Acompanhe o blog Perdi meu bebe. Basta clicar no quadrinho ao lado.

Quem sou eu

Minha foto
São José do Rio Preto, São Paulo, Brazil
Meu nome é Cecylia sou casada há 14 anos com o Paulo Henrique, tenho uma menina que se chama Débora hoje ela está com 12 anos. Sei exatamente como você esta se sentindo, porque já passei por isto também, perdi o meu bebê quando estava grávida de 7 meses e meio, foi morte intra-uterina no dia 09/10/2007 seria o meu segundo filho um menininho. Eu tive dengue com três meses de gestação a geneticista que me atendeu disse que o vírus da dengue pode ter entrado através da placenta e atingindo o feto e com 7 meses e meio ele desenvolveu hidrocefalia, juntou água na cabecinha dele. Como você eu sofri muito e até hoje sofro, porque não é fácil aceitar. Dói muito amiga, é uma dor que parece que não tem fim. Se você precisar conversar sobre tudo que lhe aconteceu estou a disposição. Se você já passou por isto escreva contando como você superou esta perda, e se teve outro bebe. O seu depoimento é um ato de amor, para outras mamães que estão passando pelo que você passou. Amiga (o) seja bem-vinda (o), agradeço sua visita. Deixe seu comentário.

NOSSOS ANJOS, AMOR ETERNO!

NOSSOS ANJOS, AMOR ETERNO!
Passe o mouse sobre o texto para parar de correr
"Meu Bebe, eu queria cantar para embalar seus sonhos, agora sei que os anjos do céu farão isso por mim... Eu queria olhar nos teus olhinhos a brilhar e dizer que te amo, agora farei isso olhando as estrelas... Eu queria te pegar no colo e te envolver no meu abraço, mas sei que nos braços do Pai você estará bem mais protegido do que nos meus... Por mais que o tempo passe, nunca vou me esquecer de você porque o meu amor é eterno."
SE QUISER PARAR A MÚSICA CLIQUE NOS DOIS TRACINHOS (II) LOGO ABAIXO NO MIXPOD, PRINCIPALMENTE SE VOCÊ QUISER VER ALGUM VÍDEO QUE ESTÁ NAS HOMENAGENS DAS MÃES DE ANJOS OU NO BLOG.

VISITANTES HOJE

"Muitas mulheres geram filhos, nós geramos anjos, por isto somos especiais para Deus."

QUEM PASSOU POR AQUI RECENTEMENTE

TRADUTOR DE IDIOMAS

English French German Spain Italian Dutch
Russian Portuguese Japanese Korean Arabic Chinese Simplified
By Ferramentas Blog

Cadastre-se e receba artigos do Blog por e-mail! Clique no link que irá para seu e-mail e confirme.

Digite seu e-mail:

Delivered by FeedBurner

"A mulher que diz que não existe dor maior do que a dor de parto, com certeza nunca perdeu um filho!"

CONTE SUA HISTÓRIA TAMBÉM

Nossos anjos existiram, se fizeram presentes em nossa vida, mesmo que por pouco tempo, vamos eternizar estes momentos mágicos que vivemos fazendo esta homenagem para nossos bebes tão amados. A sua história pode ajudar outras mães de anjos que estão passando pelo mesmo que você. Basta publicar sua história nos comentários de cada postagem, só não será possível postar fotos.
Cecylia

domingo, 10 de maio de 2009

Mães que choram por seus filhos!

Dia das mães, uma data para ser comemorada, mas para muitas de nós é um dia muito triste porque nos trás a lembrança daquele bebezinho que partiu. Parece que uma parte de nós se foi juntamente com ele, vivemos porque temos que viver, caminhamos porque temos que caminhar, mas dizermos que somos completamente felizes, não dá para dizer.


Porque algo dentro de nós mudou e mudou para sempre. Só quem perdeu um filho sabe do que estou falando.

Sempre ouvi esta frase, mas não sabia o verdadeiro sentido dela: “Uma mãe nunca deveria enterrar um filho”. São os filhos que devem enterrar os pais, pois esta é a ordem cronológica da vida. Quando acontece essa inversão de valores, dói muito, porque é muito difícil aceitar os desígnios de Deus.

Perdi o meu pequenino ainda no meu ventre, não pude pegá-lo no colo, não pude ouvir o seu chorinho, não pude ver o seu sorriso, mas mesmo assim é impossível esquecê-lo. Durante sete meses ele esteve comigo, fez parte de mim, e hoje é um anjo que tenho no céu juntinho de Deus. Sei que ele esta bem, mas sinto sua falta.



Sou mãe não posso deixar de agradecer a Deus, nem um minuto sequer, tenho uma linda menina de 9 anos, que é a razão do meu viver. Ela me enche de alegria, quando estou triste. Me abraça tão forte e nem sabe a dimensão deste abraço. Sua presença me enche de esperança e me dá motivos para viver, o seu sorriso alegra o meu coração. Às vezes fico imaginando, se sofri tanto ao perder esse bebe que nem pude criá-lo, que dor não sente na alma uma mãe ao perder um filho na flor da idade. Sinto muita compaixão por todas essas mulheres que sufocam suas lágrimas em seus travesseiros. Que choram em silêncio pra ninguém perceber o quanto estão sofrendo. Elas se fazem de fortes para não entristecer todos ao seu lado, mas por dentro só Deus sabe a dor que estão sentindo.

Desejo a todas as mães que perderam seus filhos que hoje seja um dia, em que todos os seus sonhos se realizem. Que o céu possa se abrir e derramar uma chuva de bênçãos sobre sua vida, que o sol possa brilhar mais para você e todas as suas lágrimas se transforme em rios de alegria.

• Para você que ainda não tem filhos que Deus possa abençoar seu ventre e que você possa gerar.

• Para as que perderam seu bebe, e que hoje estão grávidas novamente, que Deus possa lhe dar a certeza absoluta, que você terá seu bebe no colo perfeito e com saúde.

• Para as que já têm outros filhos, que você valorize cada momento ao lado deles porque o amanhã pertence a Deus.

Pois ser mãe é a maior dádiva que Deus deu a mulher. Como pode uma mulher se drogar, enquanto esta grávida, abandonar um recém nascido na porta de um desconhecido. Enquanto muitas de nós daria a própria vida para ter seus filhos de volta. Amor de mãe é puro, sublime. Como pode uma mulher não dar valor a isto?



Amigas, Deus é sábio em suas decisões e Ele sabe o que é melhor para cada uma de nós ainda que a gente não o entenda.

De sua amiga de sempre



Cecylia

353 comentários:

  1. Oi Amiga, tive aborto retido com 4 meses de gravidez, hoje foi um dai que chorei muuito.
    Bj

    ResponderExcluir
  2. oi, vc ainda ta na ativa com seu blog???

    ResponderExcluir
  3. Oi Mônica, não entendi muito bem o que você quiz dizer com estar ativa com o meu blog? Uma mãe que perde um filho jamais se esquece dele. Mantenho contato com muitas mulheres que perderam seus filhos muitas delas já engravidaram novamente e sempre que posso, escrevo alguma coisa sobre fatos reais. Este blog é um ponto de encontro com pessoas que sabem como é a dor de perder um bebe ainda que a perda ocorreu durante a gestação.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  4. Meu nome é Barbara e consegui a Cecylia atraves do site da Scheila Carvalho, pois perdemos nossos bebes no mesmo periodo, eu perdi em setembro e ela em outubro de 2007, ambas com 7 meses e meio de gestação.
    Agradeço de coracão suas palavras de conforto e apoio no momento em que mais precisei, pois não aceitava a perda do meu primeiro filho.
    A Cecylia me mandava e-mails e aos poucos a dor foi amenizando, pois esquecer do meu bebê, nunca vou esquecer.
    Em setembro do ano passado, descobri que estava grávida novamente, e tambem que estava com problemas na tireóide,tive tanto medo que algo desse errado.
    Novamente a Cecylia não deixou que eu desanimasse, suas palavras sempre chegavam na hora certa.
    Fiz tratamento e hoje tenho uma linda princesinha Manuela que está com 15 dias e está me fazendo a mãe mais feliz do mundo.

    Cecylia obrigada por tudo.

    ResponderExcluir
  5. Bárbara, fiquei muito feliz em saber que a pequena Manuela nasceu com saúde. Obrigada por você escrever contando seu testemunho. Agradeça a Deus acima de tudo, pois o dom da vida só Ele pode dar. Esse versículo se cumpriu em sua vida: " Porque a sua ira dura só um momento; no seu favor está a vida. O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.". (Salmos 30:5)
    Toda a sua tristeza se transformou em alegria.
    De sua amiga Cecylia

    ResponderExcluir
  6. louvo á Deus por colocar pessoas tão maravilhosas assim como você, Cecylia que de certa forma ajuda a "amortecer" um pouco a dor de tantas mulheres.No ultimo dia 20/06/2009 fui notificada de que o Meu segundo filho, tão desejado, esperado planejado infelizmente estava sem movimentos e provavelmente estava em óbito. não entendí, estava tudo bem,o pre-natal foi feito tão certinho, porque Deus me permitiu engravidar e com 8 meses e meio permitiu que eu perdesse o meu querido Miguel? Todos ainda estamos muito triste, mais sei que a vontade de Deus é que prevalesse e sei que todas as coisas cooperam para o meu bem.Amo o meu Deus e sei que minha vida está em suas mão e ele é quem sabe o que é melhor para mim, mas sinto tanto a falta do meu pequenino Miguel. Obrigada pela oportunidade de desabafar um pouco. Meu nome é Alcicleis nunes Email-alcicleis@terra.com.br

    ResponderExcluir
  7. Alcicleis, sinto muito pelo seu bebe Miguel, sei o quanto você esta sofrendo, porque assim como eu,você tem um outro filho, e para a gente é muito triste porque já ouvimos o chorinho de nossos bebes,
    conhecemos a alegria de ser mãe, de ter um bebezinho no colo, mas por outro lado
    imagine as mamães como muitas já escreveram para mim, que perderam seu primeiro filho,
    imagine o sofrimento de cada uma delas, ainda temos muito a agradecer a Deus,
    porque nossos filhos nos fortalecem e são a razão do nosso viver.
    Quando perdi o meu bebe se não fosse a minha filhinha acho que eu não teria suportado esta perda.
    Assim como você, eu também fiz esta pergunta por diversas vezes, porque Deus permitiu que eu perdesse o meu bebe com 7 meses e meio de gestação. Confesso a você que ainda não tive esta resposta,
    acho que é um mistério de Deus, um dia, quando estivermos frente a frente com Ele certamente Ele responderá, porque senão Deus não seria justo.
    Costumo dizer sempre que Deus, fez o melhor por mim, por você e pelos nossos bebes, ainda que a gente não aceite as suas decisões, acredito sinceramente nisto.
    A sua perda ainda é muito recente, esquecer, você não esquecerá jamais
    esta triste experiência, mas com o tempo a dor vai diminuindo, porque a vida continua.
    Queriamos que fosse diferente, mas não podemos mudar o que já aconteceu.
    O importante agora, é que você busque a Deus, se fortaleça e ame muito este filho que você tem. Lembre-se que muitas mulheres nunca poderão ser mãe.
    E apesar de tudo você é.
    Escreva-me sempre que de desejar.
    Sua mais nova amiga
    Cecylia

    ResponderExcluir
  8. Boa noite cecylia, meu nome é lia no dia 29 de julho tive uma decepção muito grande estava gravida de 12 semanas, estava trabalhando qnd me aconteceu isso fui no banheiro e notei uma borra de cafe , mas nada demas sem sengramento, fui direto para o hospital e dai começou meu martirio o meu sofrimento, o medico me examinou e disse que estava td bem que era normal na gestação ter essa borrinha, vim embora mas tranquila, no dia seguinte tive medica ela me examinou e ainda tinha alguma sujeirinha, me passou remedio e fiquei de repouso.Mas ñ contente resolvi fazer uma ultrasson para ver como estava meus bebes pq eram gemeos, e qual foi meu sofrimento ñ havia os embriões la e sim só os 2 sacos gestacional, fiquei arrasada ñ consegui me conformar com isso voltei na medica e ela disse que tive um aborto retido, mas ñ consigo me conformar ate agora , pq ñ tive nada nem dor e nem sangramento, ela me mandou para o hospital fazer coretagem,mas meu eu ñ me conformava e fiz outra ultrasson e deu o msm resultado só havia os 2 sacos gestacional lá.isso vem me consumindo a cada dia que passa, era o meu sonho de ter filhos, levei 17 anos para realizar esse sonho, e quando realizo eu perco ele do nada sem entender o pq .Hj estou tomando remedio pra expelir as bolsinhas que estão dentro de mim,mas é como se eu tivesse provocando isso, ja faz quase7 dias que estou tomando ergotrat mas ate agora ñ senti nada e ñ saiu nada, além de estar com os meu sentimentos abalados, amanhã ainda tenho uma consulta com a minha outra medica, pq eu tenho poblema de tiroide a hiportiroidismo, mas a medica disse que ñ foi por causa dela pq estava controlada, eu estava tendo acompanhamento em com 2 medicas. Amanha eu vou nela pq eu to com essa dor no meu coração ,ñ consigo dormi , ñ tenho fome , estou trancada em casa pq ñ tenho coragem de sair na rua, por medo de ver alguma gravida ou mães com bebes, pq isso tem me machucado muito ta muito recente, e ainda ñ consegui superar. Estou com sentimento de raiva, só choro parece que o mundo acabou pra mim , tenho medo de ñ realizar meu sonho de me tornar mãe novamente. sei que meus anjinhos estão com deus e num bom lugar, mas gostaria de te-los aqui comigo.Foi minha primeira gravidez estou com 38 anos e tenho medo de ñ conseguir mas esse sonho de ser mãe.
    Peço alguma palavra , ou se vc sabe me dizer o que realmente aconteceu pq eu ñ sei ate agora ñ consigo me conformar com td isso.

    Obrigada mais uma vez pela sua atenção!!!!

    Meu e-mail/ l.ia.loira@hotmail.com

    10/08/09

    1:46 da manhã....


    Maria aparecida ( Lia)

    ResponderExcluir
  9. Perdi meu bebe ontem, estava com 12 semanas de gestaçao, tive sangramento, o medico fez toque, e o sangramento aumentou... fez ultra-sonografia vaginal, e constou o obito, estou arrasada.... sem palavras.....

    ResponderExcluir
  10. Laine, querida, entendo a sua dor pois só quem passou por isto consegue entender realmente o que sentimos. Temos motivos de sobra sim para ficarmos arrasadas, pois são muitos sonhos que idealizamos para o nosso bebe. Sei que você esta nuito triste pois desejava muito este pequenino, mas creio que Deus sabe o que faz, e logo te enviará outro anjinho do céu. Um filho nunca substitui o outro, mas com certeza alegrará seu coração.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  11. Oi Lia me desculpe pela demora em responder, consigo entender as suas dúvidas, seus medos, sua raiva, porque passei por tudo isto também, só que eu estava grávida de 34 semanas, sofri muito por não aceitar a decisão de Deus. Nenhuma revolva, nenhum questionamento vai trazer nossos bebes de volta. O que posso lhe dizer minha amiga pela triste experiência que tive é que tudo nesta vida passa, no começo eu chorava muito, também ficava abalada quando via alguma gestante, comecei a sentir muitas dores no corpo, meu próprio organismo começou a criar defesas contra mim mesma, hoje estou em paz comigo e com Deus. A bíblia diz que tudo coopera para o bem daqueles que amam a Deus. O que aconteceu com você e comigo acontece no mundo todo com milhares de mulheres por diversos motivos, e nem sempre tem uma explicação. Então querida, enchugue suas lágrimas lute pelo seu sonho de ser mãe, faça todos os tratamentos médicos necessários para engravidar novamente e peça para Deus te enviar outro anjinho do céu para confortar seu coração. Tudo Lia, está no controle de Deus e se tiver que ser será. Confie Nele, pois a vida continua e você tem muitos motivos para ser feliz.
    De sua amiga
    Cecylia

    ResponderExcluir
  12. ola ,meu nome e fernanda eu não perdi meu anginho gravida mas sim quando minha filha estava com 11 meses no dia 02/06/2009 ela iria fazer 1 aninho dia 18/06 a dor ainda esta muito recente ainda não superei essa dor que e muito grande minha razão de viver acabou preciso muito de ajuda para passar por isso que nunca imaginei que passaria é muito díficil hoje olhar seus brinquedos suas roupas e não tela comingo todos os meus sonhos se forão junto com ela ,o que me conforta eé sabe que ela esra nos braço de Deus com um anjo que passou na minha vida pra todas as maês que estão sofrendo a mesma dor que a minha comigo Deus as abençoe.

    ResponderExcluir
  13. Amiga, sinto muito pela sua filhinha, acredito que não tenha dor maior para uma mãe do que perder um filho, ainda que esteja no ventre. Sei que você esta muito triste, pois a sua perda é muito recente, mas sei que você vai guardar na lembrança eternamente os bons momentos que teve com sua garotinha. Quem me dera ter tido a oportunidade de conhecer o meu menininho, ter pegado ele no colo, ter visto o seu sorriso como você teve. As únicas recordações que tenho dele são os ultra-sons, que guardo com muito carinho.
    Nossos filhos não são nossos, pertence a Deus, eles são anjos de Deus que passam pela nossa vida para nos ensinar o verdadeiro sentido da vida que é o amor, pois a vida continua. Temos que continuar vivendo, sonhando, amando apesar de estarmos com o coração ferido.
    Com o tempo amiga, passamos a aceitar o que não podemos mudar e a dor da perda se transforma em saudade e em doces lembranças.
    O que sabemos nós da vida, nós conhecemos apenas aquilo que esta a nossa frente, mas Deus conhece o nosso passado, nosso presente e o nosso futuro. A bíblia diz que não cai uma folha da árvore sem que Deus permita. Acredito que Deus seja sábio em suas decisões ainda que a gente não o entenda.
    Se um dia Deus me enviar outro anjinho do céu e for menina, se chamará Fernanda sempre gostei muito deste nome assim como gosto do nome da minha filhinha a Débora.
    Escreva-me sempre que desejar gostaria de saber o nome da sua princesinha e o que aconteceu com ela, e se você tem outros filhos.
    De sua amiga Cecylia

    ResponderExcluir
  14. oi cecylia, obrigado pelas suas palavra meu lado racional entende entende tudo oque você me falou mas meu lado mãe queria a minha pequena aqui independende de como fosse você me compreende?em resumo da minha vida com ela foram os melhores dias de toda a minha vida deis do dia em que descobri que estava grávida ate o dia em que Deus a tirou dos meus braços o nome da minha pricesa era Isabelly a coisa mas linda que eu já vi ela nasceu com um problema no coração mas fez uma cirurgia com2 meses de idade e tudo ser normalizou o que me pegou de surpresa pois ela estava ótima mas rapidamente da mesma forma que ela veio ao mundo Deus a levou foi de uma maneira tão rapida coisa de meia hora minha filha ja estava morta não tem dor maior que pela manhã ver sua filha brincando e a tarde ver la em um saco preto estou descrevendo assim pois foi dessa forma que a vi.hoje sua ausencia me consome dia apos dia lembro e choro por ela ,com agora que estou revivendo todas as emoçoes que senti na que dia não consigo aceita o fato de Deus ter me dado algo que pedi anos e me tirar sabe? muita gente não entende oque é escolher a roupa para enterrar seus filhos porem hoje busco força no mesmo Deus que me tirou e no meu marido que amo muito como não tenho outros filhos ainda me sinto muito só ,ja estou doida para ter outro filho pois nasci para ser mãe .fique com Deus e que ele te abençoe.

    ResponderExcluir
  15. Oi fernanda,
    Me chamo marcia e li a sua história. Tenho lido o que todas tem escrito. Eu conheci a cecylia quando nós tinhamos perdido nossos bebês. Há quase dois anos. Choramos juntas, descrevemos sentimentos, compartilhamos a dor. Eu também tive que enterrar a minha pequena Allice. É uma dor na alma, sem fundo. Sei por todas as fases da dor que vc passará. Hoje, eu sinto muita falta da minha filha. Todos os dias penso nela. Mas não choro como antes. Sei que ela está com Deus. E um dia eu irei encontrá-la. Desejo a vc muita fé, muita força e ânimo que vem somente de Deus. Um beijo com carinho.

    ResponderExcluir
  16. oi marcia obrigado po suas palavras espero um dia estar pensado e me sentido como você mas no monento ainda estou assimilando tudo que aconteceu .gostaria de saber oque aconteceu com sua FILHA SE POSSIVEL AGRADEÇO BEIJO

    ResponderExcluir
  17. Olá meu nome é Ana Paula, eu tenho 20 anos, perdi meu filho a 3 meses, o coraçãosinho dele parou de bater com 8 meses, ele se mexia mto faltava poucas semanas p/ ele nascer, e qdo eu senti uma dor forte nas costas,o nenem não mexia mais como antes,fui p/ hospital com meus pais,chegando lá a dra não escutou o coração do meu filho, eu fiquei já mto preocupada, ela pediu um ultrassom e constato que emu filho já avia falecido...isso foi um choque enorme p/ mim e td minha familia, qriamo mto meu filho, ele foi mto amado enquanto esteve ao meu ventre. Eu falava Léo Leonardo foi o nome que eu e meu marido escolhemos, ele mexia mtoo, não da p/ imaginar e acreditar pq isso aconteceu,fiquei intermada na quinta feira e o nenem foi sair no sabado 18:35,21/05/09 eu me lembro, sofri com a perda e p/ tirar ele de dentro de mim;não podia ficar mais nenhum dia dentro do meu ventre. obrigada pelas palavras de consolo, tenho mta fé em Deus e eu e meu marido estamos qrendo um nenem daqui um tempo, tenho tudo de bebe, esta tudo guardado na casa da minha sogra, pois qro mto ter outro nenem, se Deus quiz levar esse meu filho,pretendo ter outro sim, tenho fé e pesso a Deus mta força tds os dias, fiquei com depressão, vi meu filho, e tds q viram acharam ele parecido cmg, eu sempre vou amar meu filho, lembro do rostinho dele, assim que ele nasceu, lembro os traços, era mto lindo, cabeludo, aai qria tanto ele cmg, mais Deus tem um proposito p/ isso, eu acredito nisso, e que vou ter outro bebe =]
    adorei esse blog... um beijo a tds mamães pois nos somos. meu caso é igual de mtas aki! ass: Ana

    ResponderExcluir
  18. Oi sou eu de novo (Ana Paula)Gostaria de saber quem teve um caso igual ao meu ou parecido?
    Força a todas, somos privilégiadas, pois geramos um filho p/ ficar junto de Deus no céu, como anjinhos! Pensse desta forma.Obrigada Cecylia por ter feito esse blog, sempre entro aqui p/ ler as histórias e me conforto com algumas palavras! muito bom! Bjs

    ResponderExcluir
  19. Oi Fernanda, oi Aninha

    Bem, eu sei a dor de vocês exatamente como ela é. O que aconteceu comigo não teve explicação médica. Nem o exame da necrópsia revelou algo. A Allice estava muito bem, tudo normal. Eu fui pra sala de parto pra ela nascer. Meu marido filmava tudo, afinal era o parto. Tudo marcado um dia antes quando eu já estava com dilatação. Era cesariana. Eu estava com 38 semanas. Quando a médica tirou ela, ela estava morta. Não havia batimento cardíaco. Imaginam como eu fiquei? quando ouvi meu marido me contar: "ela morreu". Não sei como suportei aquele dia, quando penso me da vontade de chorar, foi muito triste. O sepultamento dela eu jamais vou esquecer. Amigas, não sei consolar voces...só Deus pode fazer isso..peçam a ele...tudo isso vai fazer 2 anos no dia 19/09...fico imaginando como ela seria agora...beijo pra voces e muita fé em Deus.

    ResponderExcluir
  20. Oi minha querida amiga Márcia, que bom que você escreveu. Nestas horas, pensamos que isto só acontece com a gente, nos sentimos revoltadas com tudo e contra todos, entramos em condenação, nos sentindo culpadas por algo que nem sabemos o porque. Márcia é muito bom contar com amigas como você que passou pela mesma dor que a gente, que nos insentiva a continuar caminhando.
    Você me ajudou muito quando perdi o meu filho.
    Fernanda e Aninha que Deus possa confortar seus corações.
    Escrevam sempre que desejar.
    De sua amiga
    Cecylia

    ResponderExcluir
  21. é verdade Marcia, eu jamais vou esquecer o ceputaento do meu filho tb, é uma dor imensa, mais como voce disse, vamos pedir a Deus força, isso tem umroposito e o bom e qe nos podemos ter flho.
    Meu caso é parecido com o seu, eu estava gravida de 36 semanas, e mjeu filho não tinha mais batimento cardiaco, muito trsite, mais TENHAM MTAS FORÇS MAMÃS! att Ana

    ResponderExcluir
  22. ola para todas as maes fico admirada pois ler tudo o que voces escrevem chego a me sentir fraca parecem tão seguras porque parece que so eu não consigo ver algo de bom ou ver um proposito no meio de tanto sofrimento.so para desabafar não sei vocês ,mas a minha vida se transformou e não consigo aceitar isso meu marido se tornou uma pessoa triste logo ele que não se abalava com nada vivia sempre sorindo ficou carente parece até criança mas eu me tornei uma pessoa fria a ponto de não me importa com nada no mundo nem faço questão se morrese mas presiso de ajuda prque não sou assim e isso me assusta ontem meu marido me chamou para conversar e me disse que eu estava fria que não o amava que estava fazendo sexo so por obrigacão e ouvir tudo isso me dixo ainda pior ,mas querendo mudar sabe ,esta tudo muito confuso descupe esta falado mas pra mim e uma forma de desabafo sei que todas sofrerão tambem sei que não importa perde um filho no ventre ou com a minha mas eu gostaria de ter perdido no ventre pois parece que quanto mas tempo você passa ao lado mas dificil e superar a perda ,não digo que todas que perdemna gestação não sofram nãoé isso ,só que quanto mas tempo você passa ao lado de alguém mas apegado nos ficamos e parece mas dificil superar ,minha casa fico triste eu e meu marido não somos mas os mesmo ontem ele me propros tentarmos outro filho com a intenção de voltarmos a viver POR FAVOR OQUE VOCÊS ACHAM DEVO TENTAR OU NÃO ? EU QUERO MUITO SO NÃO SEI SI E O CERTO A FAZER espero ansiosa a pinião de todas um beijo e obrigado pelo espasço.

    ResponderExcluir
  23. Fernanda, lendo o que você escreveu, me coloco em seu lugar pois tudo o que se passa com você aconteceu comigo todos estes sentimentos que você esta sentindo eu também senti. Agora, você esta triste, com o coração ferido, nada do que falarmos pode mudar o que você esta sentindo, porque só Deus e o tempo pode aliviar essa dor. Não somos fortes, nem seguras, mas a partir do momento em que você aceita a decisão de Deus para a sua vida, as coisas mudam por dentro.
    Seu marido esta tão triste quanto você, mas os homens não são tão sensíveis como nós, precisamos de um tempo maior para se entregar ao sexo, precisamos estar bem com nós mesmas e talvez seja necessário você conversar com ele sobre esse tempo. Quanto a você tentar um outro filho, com certeza filho é maravilhoso e você sabe disto, mas primeiro você precisa estar bem espiritualmente, você precisa estar em paz. A gravidez nem sempre acontece no tempo da gente, e fazer amor só para conceber é um perigo porque a frustração pode ser maior ainda. Com o tempo tudo se encaixa em seus devidos lugares pois a vida continua, e temos que continuar vivendo.
    Tenho certeza que as minhas amigas do blog também vão dar as suas opniões.
    Escreva sempre que desejar
    De sua amiga
    Cecylia

    ResponderExcluir
  24. Olá Fernanda, olá mamães...
    me coloco em seu lugar Fernanda,é vdd qdo mais ficamos próximos de uma pessoa, mais ficamos apegados, pensso se isso que aconteceu com vc, acontecese cmg, eu ficaria mais mal do que já estou, tudo mudu na minha vida, depois que eu perdi meu nenem de 8 meses.
    Na minha opnião voce deve tentar ter outro filho, pois voce pode ser mãe, voce recebeu essa benção, como todas aqui,e seu próximo bebe vai vim sim saudavel e lindo, como de todas as mamães aqui! SE DEUS QUIZER VOCE TERÁ UM BEBE LINDO, COMO EU TEREI TB, TENHO FÉ QUE DEUS VAI ME MANDAR MEU BEBESINHO SAUDADEVEL! um beijoo todas

    ResponderExcluir
  25. Meu nome é Lélia perdi meu bebe com 4 meses de gravides eu e meu noivo estavamos muito felizes ja tiamos varios planos conversavamos todos os dias para escilher o nome se fosse menina se chamaria Sofia e se fosse menino se chamaria Aquiles,era uma menina, eu sei que ate hoje choro quando lembro dos seus chutes na minha barriga e de quando ela passou ao meu lado nais mãos da emfermeira era tão pequenina que cabia na mão até hoje choro de remocos por não ter olhada para a minha filhinha a medica achou melhor assim pois seria muito chocante, mais ainda sim era minha filha deveria olhar da forma que ela estivesse, neste momento que estou escrevendo esta carta choro muito pois ainda é muito recente para mim, mais Deus por algum motivo achou que nao era o meu momento de ser mãe, alias pela segunda vez pois é o segundo que perdi, mais agora sei qual é o motivo tenho que fazer uma cirurgia que se chama Cerclagem e rezo muito para que passe os 3 meses para que eu tente novamente. É muito bom desabafar para algumas pessoas que passaram pelo que eu passei, assim não tenho que ouvir conselhos como vc ainda é nova ou não fique assim depois vc tenta de novo. O problema é que por mais que venham outros ela nunca sera esquecida a minha Sofia. Te amo minha filha amada.

    ResponderExcluir
  26. obrigado por todas as palavras amigas que Deus abençoe todas vocês e nessas hora que vemos que existem pessoas maravilhosas como vocês obrigado pela força tem sido muito importante para mim desabafar.beijos

    ResponderExcluir
  27. Oi Lelia sinto muito pela sua filhinha, um filho nunca substitui o outro, a Sofia sempre estará presente em suas lembranças. O tratamento vai dar certo sim, tenha confiança em Deus que logo você terá um outro anjinho do céu para alegrar seu coração.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  28. Oi eu me chamo Anna e venho aqui contar minha historia , no dia 9 de setembro de 2008 eu descubri que estava gravida fiquei radiante feliz eu e meu marido explodimos de felicidade , mas a felicidade durou pouco no dia 1 de novembro eu com quase 3 meses perdi meu nenem, foi assim do nada aborto expontaneo, meu mundo caiu, sofri , fui muitocriticada pelos outros as pessoas me diziam" seu utero é fraco vc não serve para ter filhos ... e puraí vai " me senti um lixo a pior de todas as mulheres; mas prometi a mim mesma que ia engravidar de novo e esfregar na cara de certas pessoas . E assim eu fiz tres meses depois , sei que deveria esperar os 6 meses mas a dor era tanta que não aguentei e arrumei de novo, fui criticada de novo... o tempo passou , minha barriga cresceu e eu feliz radiante quando derrepente do nada em uma utrasom no dia 6 de julho de 2009 descubro que meu amado filho joao pedro estava morto , o céu caiu em cima de mim meu mundo de felicidades e sonhos acabaram chorei .... apenas chorei... estava gestante de 5 meses e meio e tinha comprado todas as minhas coisas e hoje olho para elas meu coração delata de tanta dor, é inesplicavél apenas doi so mesmo uma mãe que perde um filho sabe como e grande o sofrimento não existe dor maior que essa a ddor da alma, e o pior que aquelas´pessoas que me criticaram parecem vibrar com a minha desgraça hoje com quase 3 meses , minha vida é chorar todos os dias olho para as roupinhas dele e choro ele ia nascer agora no mes de outubro ,esse sera o pior mes da minha vida , oque mais quero e que o tempo passa para eu tentar de novo e se deus quiser serei mãe de novo e terei meu filhos em meus braços , meu consolo e ver esse blog e ver que existem muitas mães como eu que estão sofrendo como eu .

    ResponderExcluir
  29. ola. sou luzia sei como e a dor de perder um filho.perdi meu filho com 30 semanas e 4 dias. foi no dia 25/09/2009 esta dor so deus pode minimizar e nos confortar.na minha gravides estava tudo bem assim dis os medicos minhas ultrason estava 100 por cento. mas meu filho tava com hidrocefalia.eles nao descobrirao
    fiquel muito mal .mas deus estava comigo e nao me abandonou nen so um estante.porque nunca cai uma folha de uma arvore se deus nao permitir que ela caia.mas com muita fe en deus ele vai nos dar a bençao de ser mae novamente e nos dar a felicidade.e so confiar e pedir a deus que nos fortaleça.confia em deus cecilya e todas as maes que perdeu seu filho que ele pode nos da alegria

    ResponderExcluir
  30. Oi Luzia, sinto muito pelo seu filho, qual era o nome dele?
    O meu bebe também teve hidrocefalia, só descobri com 6 meses de gestação, os médicos diziam que a dilatação no ventrículo poderia regredir, mas não foi o que aconteceu infelizmente eu o perdi no meu ventre.
    Mas Deus sabe o que é melhor para nós, se ele tivesse sobrevivido, teria que passar por diversas cirurgias, colocar uma válvula na cabecinha para drenar a água. Imagine, o quanto nós sofreríamos de ver nossos pequeninos sendo espetados por agulhas, ficando presos a uma cama quem sabe pela vida toda.
    É claro que eu preferia que ele estivesse aqui, com problemas ou não, iria amá-lo do mesmo jeito, faria o melhor por ele. Mas no céu onde ele esta, não existe tristeza, sofrimento e nem dor,
    lá eles são perfeitos diante de Deus então sei que nossos anjinhos estão bem. Deus te enviará um outro anjinho do céu para alegrar seu coração basta confiar Nele.
    Escreva sempre que quiser.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  31. perdi meu bebe com 8 meses de idade no dia 6 de Agosto que so teve diarreia de 1 dia, a minha primeira sorte, dpois de ter perdido meu marido vitima de assassinanto, no dia 10 de Maio stou com uma dor que nao sei se um dia vai passar sera que foi destino, e porque isso tudo so acontece comingo

    ResponderExcluir
  32. sou Olga, perdi meu filhinho de 8 meses de idade no dia 6 de Agosto que so teve diarreia 1 dia levei pra hospital foi perder a vida era a minha primeira sorte dpois de eu ter perdido marido no dia 10 de maio vitima de assassinanto, vcs nao imaginam o que to passando sera que foi destino e porque isso tudo acontece comingo, dpois de tanto tempo a pedir marido e filho a deus deu me em pouco tempo e tirou tudo ao mesmo tempo

    ResponderExcluir
  33. Oi Olga, sinto muito pelo seu filhinho e por seu marido. Como eu gostaria de ter resposta para todas as coisas, mas assim como você fiquei por muito tempo acreditando que foi Deus quem tirou o meu filho, Deus não nos faria mal algum, porque Deus é amor, Ele entregou o seu próprio filho Jesus por amor a humanidade. Tenho certeza absoluta que para tudo nesta vida tem uma resposta e um dia você terá a sua também, se é destino eu não sei, mas nós tinhamos que passar por tudo isto. O que temos que passar, ninguém passa em nosso lugar.
    Faça uma oração para o seu pequenino, e seu marido desejando que onde quer eles estejam que eles estejam bem. Sei que não é fácil a dor da perda, ainda mais no seu caso que perdeu seu filhinho e seu marido em tão pouco tempo, mas temos que nos conformar, porque nada do que fizermos vai trazer nossos amados de volta. A revolta, a tristeza só prolonga ainda mais a nossa dor. Então minha querida amiga, busque a sua paz interior, peça para Deus confortar seu coração, para Ele lhe dar forças para você continuar sua caminhada.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  34. Meu nome é Priscila, tenho 28 anos e a pouco menos de 3 meses fui submetida a um parto induzido, pois foi diagnosticada morte intra uterina do meu bebê, que completaria 6 meses...Ainda hoje fico muito triste pelo ocorrido e tento entender o motivo do óbito indo a vários médicos, que não sabem me explicar o porquê da morte. Saí do emprego, não tenho vontade de conversar com os amigos e me acho a pior dos seres...fico pensando que em dezembro, teria meu bebê nos braços, algo que não vai acontecer...tenho medo de engravidar novamente, pq afinal, se aconteceu uma vez, pode acontecer de novo...já pensei em desistir de tudo, mas não faço por causa de minha mãe e do meu namorado...sei que é difícil encarar...

    ResponderExcluir
  35. Oi Priscila, sinto muito pelo seu bebe, eu consigo entender seus sentimentos perfeitamente pois já passei pela mesma situação. Amiga, você ainda vai ter muitos motivos para sorrir novamente, você tem ao seu lado pessoas que te amam muito, com o tempo você vai superar e uma gravidez nunca é igual a outra.
    Então amiga nem pensar em desistir, a vida continua, permita-se ser feliz novamente. Tem muitas mulheres que perderam seus bebes na primeira gestação e hoje estão felizes com seus bebes no colo. Priscila se estiver muito dificil de superar não hesite em procurar a ajuda de um psicólogo, eles ajudam muito a passar por esta fase difícil.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    Obs. Para as amigas do blog não deixem de participar com seus comentários, todas já passaram por isto e sabem o quanto é difícil superar a perda de um filho. Dói demais. E o que mais precisamos é de um ombro amigo para nos ouvir e ajudar na caminhada.
    Fiquem com Deus.

    ResponderExcluir
  36. Olá... Boa noite! TenhO 18 anos e passei pela dor da perda de um bebê que no inicio não foi desejado por mim. Perdi meu bebê no dia 25/11/2009, no inicio eu realmente não queria mais depois fui me acostumando com a ideia de ser mãe e não precisou passar 2 semanas e eu já estava louca que ele(a) nascesse logo, meu noivo e a sua família me contagiaram com toda a alegria deles... Aff eu estava me sentindo tão útil, em saber que dentro de mim tinha um ser que dependia de mim e quem em 6 mêses eu iria ser mãe, não tinha desrição para tanta alegria.
    Mas infelizmente essa alegria não dirou muito tempo, essa semana exatamente há 2 dias eu tive a maior perda da minha vida, perdii o meeu bebê que estava apenas com três meses de vida e tudo por causa de um estresse. Quando o médico me falou que eu tinha perdido o meu bebê foi como se ele tivesse me uma cravado uma faca no meu peito me senti desnortiada sem saber o que fazer... Foi o prior momento da minha vida, eu e o meu noivo estamos arrazados, é idescritivel a dor que estamos sentindo só quem passou sabe como é, eu não desejo essa dor para ninguém.... Eu só não consigo entender uma coisa, são tantas as mães que não querem um filho, são tantas as que maltratam, jogam no lixo... Por que nos, justamente nos que tinhamos todo o amor do mundo para da a esse bebê, pq isso foi acontecer justamente com a gente?! São perguntas que não tem respostas, eu sei! Escrevo tudo isso como um desabafo, pois estou desorientada. Agradeço a você que passou pela dor da perda por nos da esse espaçO. Muito obrigada mesmo... To sem rumo e não sei o que fazer. Seei que tenho uma vida pela frente e que terei muitas oportunidades ainda, todas as pessoas me dizem isso maiis é dificil de entender... E vocês sabem disso!

    ResponderExcluir
  37. Oi Itana, sinto muito pelo seu bebe.
    Realmente a dor de perder um filho é indescritível, só quem passa por isto realmente consegue entender do que falamos. Já me fiz esta pergunta várias vezes também: Porque perdemos nossos filhos, enquanto mulheres que não dão valor algum aos seus bebes simplesmente abandonam como aconteceu esta semana, com um gari que achou um recém-nascido abandonado no mato, estes fatos geram muita revolta e incompreensão principalmente para quem perdeu um filho amado. Parece absurdo, mas o que temos que passar, ninguém passa em nosso lugar, inclusive aquele "bebezinho abandonado". Demorou muito tempo até que eu pudesse entender isto. Existe o "fator espiritual" que muitos ignoram, no qual temos respostas para muitas coisas que acontecem e cada pessoa precisa procurar aprender. A vida minha amiga, é uma grande peça de teatro real, no qual o pai, a mãe e o bebe estão envolvidos espiritualmente (o livro gestação sublime que indiquei no blog é ótimo para explicar isto), cada pessoa exerce um papel na vida ninguém vem para este mundo por acaso. A perda de um bebe desequilibra, desorienta e nos deixa muito tristes, mas são experiências de vida que devemos superar.
    Esquecer jamais, porque faz parte da sua história de vida, penso no meu bebe sim todos os dias, mas não vejo mais com tristeza sei que ele é um anjinho que está com Deus e Deus é amor. Tenho certeza que você terá uma família linda e ainda terá muitos motivos para sorrir, pois a esperança é que nos motiva a caminhar.
    Fique com Deus.
    E se precisar escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  38. Oi Meu nome é Natalia tenho 24 anos e desde que me entendo por gente tenho um grande sonho em deser mãe,mas infelizmente dia 17-12-2009 esse meu sonho foi enterrado pois estava gravida de 7 meses,um dia antes da minha consulta de pré natal senti que meu filho não estava bem,no dia seguinte fui para a consulta e foi confirmado que meu filho não tinha mais batimento cardiacos,fiquei me questionando pois em nenhum exame meu ou dele apresentou qualquer tipo de má formação,tive o parto induzido,durante toda a gravidez pedia a Deus para poder dar a luz ao meu filho pelo parto normal pois morria de medo de ter que tomar a rack,ironico mas meu medico achou melhor que eu o tivesse pelo metodo normal,mas com a graça de Deus aguentei toda a dor e tive que encarar a Rack para fazer a curetagem,hoje tem 13 dias que dei a luz ao meu filho e que tive que deixa-lo um ser tão fragil o qual eu não tive chance de tentar salvar,na semana em que tive que passar por isto estava mais forte tentava dar força para o meu marido,hoje eu tento buscar força ás vezes parece que não vou aguentar,graças a seu blog podemos desabafar pois somente nós quem perdemos sabemos o que cada uma sente,as pessoas tentam ajudar falando que terei outros mas nenhum vai suprir a falta que ele me faz,meu e-mail é nacornacchione@hotmail.com.Muito obrigada pela a criação do blog.Um feliz ano novo.

    ResponderExcluir
  39. Oi Natalia, sinto muito pelo seu bebe, qual era o nome dele?
    Sei bem como você se sente, eu também estava no 7 mês de gravidez quando perdi meu menininho, sei que perder um filho é difícil em qualquer fase, mas quando a barriga da gente já esta grande e faltando tão pouco tempo para o bebe nascer, acredito que o trauma é muito maior porque sonhamos em tê-lo nos braços e o fica é um grande vazio, uma sensação de impotência ainda mais quando o bebe esta morto dentro da barriga da gente é muito triste. Mas não se condene, você não poderia salvá-lo, não depende de nós porque se assim fosse nossos bebes estariam com a gente. Na primeira semana que perdi meu filho, acredito que eu estava em estado de choque, fiquei meio anestesiada, achando que foi um simples aborto, também me senti forte, mas uma semana depois me dei conta do ocorrido, passamos por um turbilhão de sentimentos, todos ao mesmo tempo e o que você esta sentindo é normal. O que posso lhe dizer amiga pela experiência que tive, é que não adianta se revoltar, se questionar, coloque no seu coração que Deus fez o melhor por você e pelo bebe, ainda que você não possa entender os motivos reais. É melhor assim, você sofrerá menos. O que não podemos mudar temos que aceitar. Sei que um filho não substitui o outro, mas com certeza vai alegrar o seu coração. Você é bem jovem, espero que Deus possa lhe enviar outro anjinho do céu em 2010, muitas meninas que escreveram aqui também perderam seus bebes na primeira gestação, e hoje estão felizes com seus bebes no colo. Nesta mesma postagem, tem o comentário da Barbara ela é um bom exemplo de superação.
    Sei que vai ser muito difícil esta passagem de ano para você, mas que o novo ano que se aproxima possa lhe trazer muitos motivos para você sorrir.
    Escreva sempre que desejar.
    De sua amiga Cecylia

    ResponderExcluir
  40. Ola Cecylia muito obrigada pelas as palavras de conforto é bom encontar pela internet pessoas como vc pois,sei que Deus fez o que era melhor para todos nós o dificil é conseguir aceitar mas aos poucos conseguirei,O nome do meu anjinho era ou melhor é Victor,amei este nome apartir de que vi o significado "VITORIA CERTA"de alguma forma ele venceu e me ajuda a vencer dia após dia,hoje fiz um trato com meu marido de passarmos a virada do ano sem chorarmos pois em 2010 quero poder rir a cada dia mais e lembrar do meu filho com a legria pois foi somente isto que ele me passou nesses 7 meses de gestação,muito obrigada por tudo e com certeza serei seguidora do seu blog,pois assim como vc quero poder ajudar outras pessoas,um feliz ano novo para vc e para todas as mães de anjo.

    ResponderExcluir
  41. Oi,meu nome é ÂNDREA.Estou escrevendo para voês pois,como vocês também pedi um anjinho.E é mais para aprender com vocês a superar essa dor.No dia 28/10/2006 descobri de totalmente inesperada que estava grávida de 1 mês e 1 semana.Me lembro como se fosse hoje foi o dia mais feliz da minha vida.Fiz vários planos,pois finalmente estaria realizando o maior sonho,pois aguardei 17 anos para este tão sonhado momento.Mas nada sai como esperado,eu tive o que chamam de implantação baixa de placenta.parece que o feto foi implantado no lugar errado dentro do útero.E os primeiros três meses eram de muita dor,mais díficil era que ninguèm acredita em mim pois achavam que era manha,pois na opinião detodos gravidez não dói.Os 2 meses seguintes não foram diferentes pois.Começaram os sangramentos sem fim,eu sangravam muito o tamp todo.Tive internada várias vezes,até que o médico resolveu me colocar de repouso absoluto,pois a vida do meu filho denpedia de mim,passei então dois meses tomando banho de leito,fazendo minha nescessidades em comadre,mal poderia me vira pois já começava a sangrar e me sintia totalmente culpada.No final do mes de JANEIRO de 2007 fui enternada no hospital de bonsucesso com perda de liquido significativa,e sangramento.FOI o pior e o melhor dia ada minha vida,fui avaliada pelos médicos e foi diágnosticada a morte do feto,pois não se ouvia mais o coração bater,e a perda de água também foi grande.Me mandaram para o ultrasson,e lá neste dia descobri que DEUS existe e vela por nós todos os dias.Quando a médica fez a utra descobriu que o fato estava vivinho,e que eu não tinha perdido nem um pouco do liqudo aminiótico,e mais descobri que esava grávida de um menino no qual passei a chama-lo de ADRYAN MATHEUS,Após esta descoberta as coisas só pioram ,vinte e poucos dias depois tive bolsa rota,e uma semana depois ADRYAN NASCEU DIA 10/03/2007 pesava 650 gramas.viveu 32 horas teve 3 paradas cardiacas foi resuscitado mas no horário de 10:45 do dia 11/03/2007 o carçãozinho dele parou.Sinto mito a perda desse filho,tão querido e tão amado e ainda sinto que não me libertei desse sintimento.O que mais me maltrada é que ninguém lembra dele,é como se eu o tivesse enventado,hoje eu estava vendo um filme com o meu marido e o o nome do protagonista era adryan,briguei com ele por que ele se quer comentou que era o mesmo nome do nosso filho,eu questionei e ele disse que preciso procurar um médico por que deveria ?ele tem dois filhos,mas nem se lembra desse ,é uma dor que é só minha .VOCÊS PODEM ME AJUDAR POIS AS VEZES NESCESSITO FALAR DELE PARA A SAUDADE PASSAR UM POUCO,SINTO ME SÓ AJUDE-ME

    ResponderExcluir
  42. Oi Andrea meu nome é Natalia tambem perdi meu bebe no dia 17-12-2009 todos ficaram com medo que eu entrasse em depressão,mas o que me faz levantar a cabeça e continuar a vir e saber que meu filho não esta gostando de me ver triste é dificil pois apesar dele ter entrado em obito ainda no meu ventre eu e ele tinhamos uma rotina juntos eo que me dá forças pois a toda hora e a todo momento eu converso com ele,para os homens talvez seja um pouco mais facil porém muitas vezes acabo pensando que meu marido esqueceu do nosso filho porém não é isto que aconteceu ele simplismente não consegue tocar no assunto pois todas as vezes que ele comenta fica muito triste e eu também acabo chorando pense por este lado não é que seu marido se esqueceu ele talvez não quer te fazer lembrar toda hora pois isto te fará sofrer,graças ao blog encontrei força e posso desabafar com vcs pois somente nos mães de anjos é que sabemos o que sentimos faça igual entre sempre que puder e compartilhe com todas nós seus medos e suas duvidas,e lembre-se dos momentos felizes que vcs teve ao lado do seu filho pois mesmo que eles não tenham chegado a nascer apartir do teste de gravides já nos trouxeram muitas alegrias,sempre que quiser estarei aqui,o blog foi a Cecilia que fundou para nos ajudarmos,bjs fica com Deus e lembre-se de que seu anjo esta olhando por ti e não quer te ver triste,caso queira me adicionar no msn este é meu endereço nacornacchione@hotmail.com.

    ResponderExcluir
  43. Oi Andrea, me desculpe pela demora em responder estava com problemas com o meu speedy e precisei formatar meu computador, mas agora esta tudo bem. Eu sei bem o quanto você sofre, e quando você diz que a dor é só sua eu te entendo a dor é só nossa mesmo, acredito que todas nós pensamos do mesmo modo. Ninguém gosta de tocar no assunto, nossos parentes acham que a gente deve esquecer. Só mesmo nós mães de anjos é que sabemos o quantos nossos filhos ainda são importantes em nossas vidas. Não tem como esquecê-los, como esquecer alguém que se amou tanto, que se desejou tanto. Quanto ao seu marido, ele não é um caso isolado não o condene por isto, a maioria dos homens preferem não demonstrar seus sentimentos, suas fraquezas. É pena que eles não sejam tão sensíveis como nós, se eles soubessem o quanto o apoio deles é importante para a nossa recuperação talvez eles agissem de outro modo, falar sobre nossos bebes nos faz bem, é claro que ficamos tristes, mas faz parte do processo de aceitação. Acho lindo um homem chorar, compartilhar seus medos, demonstrar seus sentimentos.
    Meu marido também não gosta muito de falar sobre nosso bebe, ele diz que também sentiu muito, ele mesmo colocou o próprio nome em nosso bebe imagine a tristeza dele também, não é fácil. O maior sonho dele era ter um menino, mesmo amando muito a nossa filha. Mas ele sempre me incentivou muito a não desistir e tentar engravidar novamente. Quanto a se sentir só, pode contar comigo e com todas as amigas do Blog Perdi meu bebe, todas nós te entendemos, pois compartilhamos da mesma dor.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    Obs. Natalia continue escrevendo, é muito bom poder contar com você.
    Fico feliz que você esteja bem, só nós sabemos o quanto nos sentimos sozinhas nestas horas e precisando de uma palavra amiga.
    Um grande beijo virtual!!!

    ResponderExcluir
  44. Ola meninas preciso compartilhar a minha dor,dia 8-01-2010 tive uma noticia que me deixou arasada com um sentimento que nunca queria ter sentido,tenho uma tia que tem cinco lindas crianças porém não tem condições financeiras e principalmente moral quando digo moral é em relação que ela e seu marido não se preocupa com a educação de seus filhos pois eles acham que é so mandar para escola e pronto mas os valores reais da vida são os pais que devem passar aos seus filhos,e o pior de tudo o marido dela não trabalha e não faz nada para ganhar um dinheiro por fora minha tia estava fazendo faxina para fora,a unica renda deles é um aluguel que eles recebem no valor de 1000,00 reais passam por varias dificuldades,mas acreditem minha tia está gravida,ela me ligou para contar agora irá colocar no mundo mais uma criança para sofrer uma criança que sentirá vontades e não poderá ter aquilo que deseja,as palavras da minha tia foi a seguinte"Natalia estou gravida eu não queria,estou desconsolada"eu fiquei sem chão parece que me passou um filme na minha mente,eu que desejei tanto meu filho programei desde de que ele estava no meu ventre eu procuerei fazer o melhor para ele e Deus permitio que ele parti-se,fiquei triste com a noticia não pela a criança pois o que eu mais desejo é que este bebetenha muita saude,esse sentimente que estou no peito é muito ruim,meu marido se revoltou dizendo que Deus tirou da gente para dar para minha tia,mas eu disse para ele que se houver essa possibilidade Deus irá mandar para nos o nosso filho não para outros,minha cunhada que é piscologa disse que é normal sentir isto mas realmente este sentimento não esta me fazendo bem,eu estava e tento me manter forte mas depois desta noticia fiquei abalada com a minha perda e também porque eu amo muito meus primos eu sou praticamente mães deles sou madrinha de 2 dos filhos dela mas trato todos como meus filhos,estou pedindo a Deus para tirar esse sentimento ruim,meninas acho que vcs conseguem me entender oque me deixou triste não foi o fato da criança mas sim porque a minha tia não te condições acho que se tive-se sido outra pessoa amigas que lutam para engravidar eu estaria muito mais muito feliz,um grande bjs e até a proxima.

    Cecilia muito obrigada eu não sei se consegui ajudar a nossa amiga acima mas me senti muito bem e todos os dias entro no blog para ver as mensagens,um grande beijo.

    ResponderExcluir
  45. Olá, meu nome é Fernanda e perdi meu bebê no dia 20/12/2009. Eu estava na 34 semana de gravidez quando senti fortes dores abdominais e a bolsa rompeu. Fomos direto para a maternidade. Passei por uma consulta e fui informada que o André ia nascer. Estava tranquila, os batimentos cardíacos estavam normais. Fui submetida a uma cesária de emergência e o meu filhinho nasceu saudável e chorando forte. Nunca vou esquecer a emoção de escutar o seu choro. Meu marido estava do meu lado e ficamos muito emocionados. Ele nasceu com 2,400gr e 47cm. Poucas horas depois ele apresentou um quadro de infecção bacteriana e faleceu com 33 horas de vida. Foi a pior notícia da minha vida. Sofremos demais. Ainda estamos nos recuperando. Guardei todas as coisinhas dele, roupas, decoração do quarto, bichinhos de pelúcia, desmontamos os móveis. É tudo muito doloroso. Penso em engravidar de novo sim, mas ainda não sei se terei coragem. Que Deus dê forças a todas nós! Obrigada

    ResponderExcluir
  46. Meu nome é Thais, tenho 30 anos e no dia 26 de novembro de 2009 perdi minha filha com 28 semanas de gestação.
    Fiz todos os exames do pré-natal, estava indo tudo bem.Porém o último ultasson realizado no dia 05 de novembro de 2009, constatou uma diminuição na idade gestacional.
    A médica pediu que fosse feita uma tococardiografia e um ultrasson.No dia do exame, ficou constado que o coraçãozinho dela havia parado de bater.
    Com certeza foi o pior dia da minha vida, nunca sofri tanto.
    Tive um parto induzido, sofri com as dores, mas a dor maior era saber que minha filha iria nascer sem vida.
    Nenhuma mãe deveria passar por isso.
    A pior parte do meu dia começa pela manhã, pois quando tomava banho fazia massagem na minha barriga, conversava com ela.
    A Larissa era minha companherinha, desde que engravidei nunca mais me sentia sozinha.
    Hoje sinto um grande vazio sem ela, é como se metade de mim estivesse morrido junto com ela.
    Todo mundo diz que sou jovem, bonita e que logo terei outros filhos, mas um filho não substitui o outro.
    Hoje não choro tanto, mas ainda estou muito triste.Não consegui me desfazer do quartinho, da roupinhas e dos brinquedos dela.
    Quando estou muito triste, fico no quartinho dela, beijo tudo que é dela. As pessoas dizem que é errado que eu preciso me desfazer de tudo e procurar fazer terapia.
    Tenho medo de entrar em depressão, pois acredito que nunca mais serei feliz completamente.

    "Larissa, a mamãe te ama muito, ela não esquece de você nem por um segundo, você foi a melhor coisa que me aconteceu."
    A letra da música abaixo é dedicada a minha filha Larissa.

    Eu tenho tanto pra lhe falar,
    Mas com palavras não sei dizer
    Como é grande o meu amor por você

    E não há nada pra comparar,
    Para poder lhe explicar
    Como é grande o meu amor por você

    Nem mesmo o céu, nem as estrelas, nem mesmo o mar e o infinito
    Não é maior que o meu amor, nem mais bonito,

    Me desespero a procurar alguma forma de lhe falar;
    Como é grande o meu amor por você,

    Nunca se esqueça, nem um segundo que eu tenho amor maior do mundo,

    Como é grande o meu amor por você!

    ResponderExcluir
  47. Oi Fernanda, lamento muito pelo seu bebê. Sei exatamente o que está passando pois no dia 18/12/2008 perdi a minha "florzinha" Sofia com 38 semanas de gestação. O cordão umbilical dela rompeu da placenta. Nesta situação também quase morri de hemorragia.
    Passados mais de 1 ano confesso a vc que hoje estou melhor, bem melhor. Não sei porque ela não está comigo, mas confio nos designos divinos, muito além da nossa vontade.
    Tenho um garoto de 4 anos - que a razão dos meus projetos futuros, minha alegria...
    Tenho certeza que terás outro bebê. Mesmo tendo 41 anos de idade também tenho certeza que terei outro (a)se for da vontade de Deus, que virá com muita saúde.

    Fique bem!
    Sônia

    ResponderExcluir
  48. Olá tais
    Meu nome e kelly e sinto muito pelo seu bebe, em maio de 2009 tbm perdi uma filha, eu estava com 36 semanas, sofri muito, tive que fazer uma cesaria, as causas sao desconhecidas,e prefiro assim sabe.No inicio sofri muito,chorei,coloquei a culpa em mim em deus...mas percebi que de nada adiantaria,procurei pensar na lúcia com menas dor, sei q onde ela estiver estara cuidando de nos.Guardei todas as roupinhas,os moveis do quartinho, esta tudo la, era pra ela, n me disfiz de nada, exeto umas fraldas q passei a diante.Nao se disfaça das suas tbm, guarde com carinho, em breve vc tera oportunidade de ter outro bebe, e so um conselho, pessoas para atrapalhar nossas vidas existem ao monte, filtre as coisas que lhe dizem, tire apenas coisas boas p vc.Hoje dia 12/01/2010, tenho 21 anos, moro com meu companheiro sou muito feliz com ele, embora quizesse minha pequena aqui juntinho, mas sabe, eu nao desisti de ser mae, e por isso hoje estou gravida novamente, Deus me deu essa oportunidade, estou com 15 semanas, estou louca p saber o sexo.Que Deus nos abençoe.sera uma gravidez mais sencivel afinal fazem 7 meses q passei por uma cesaria, e cedo, mas estou entregue a deus, se ele pos esse anjinho em meu utero e pq sabe o que faz.Não desista nunca, so isso que lhe pesso amiga...com o passar dos dias sabera lidar melhor com toda dor.Abraço da amiga kelly

    ResponderExcluir
  49. Sonia e Fernanda eu lamento tanto o que aconteceu com vcs. Aconteceu comigo também, em 2007 e 2008. Minhas histórias estão no blog, depois vcs leiam. Eu concordo que nenhuma mãe devia passar por isso. É uma dor na alma. Peço a Deus que conforte o coração de vcs, assim como ele tem feito comigo. Só ele pode fazer isso. Muitas vezes as pessoas nos deixam piores com seus comentários. Elas querem ajudar, mas também não sabem como. Coloquem a dor de vcs pra fora. Chorem, falem sobre os bebês, esvaziem a tristeza. Ajuda a não sufocar. Estou aqui disposta a escrever pra vcs e ouvi-las. Meu email é remar17@bol.com.br.
    Sonia e Fernanda, fiquem com Deus. Beijo.

    ResponderExcluir
  50. Thais,
    sinto muito pela Larissa. Tive parto induzido de gêmeos, meninos, em 2008. Além da dor na alma tem a dor física. Minha história está no blog. Em 2007 perdi a Alice na hora do parto, em 2008 perdi os gêmeos com 17 semanas de gestação. Conheço muito bem essa dor. Se quiser me escrever estou aqui. Se quiser perguntar algo fique a vontade, talvez falando com a gente vc se sinta melhor. Deus te abençoe. Beijo.

    ResponderExcluir
  51. Oi Fernanda, sinto muito pelo André. É como a Thais disse nenhuma mãe deveria passar por isso dói demais, é muito sofrimento.
    Também sinto muito Thais pela Larissa. Esses anjinhos de certa forma nos trouxeram muita alegria, ainda que por um tempo tão curto, eles se foram deixando muita saudade e saudade a gente só sente quando se ama de verdade.
    Mas se continuamos vivas, é porque algum propósito Deus tem em tudo isto. Confesso que ainda não entendo porque eu tive que passar por tudo isto, mas tenho certeza absoluta que um dia todas saberemos, porque senão Deus não seria justo.
    Amigas aqui todas sabemos exatamente como vocês estão se sentindo, sintam-se abraçadas, todas nós somos mães de anjos e compartilhamos da mesma dor.
    Para as mamães que perderam seus bebes na primeira gestação espero que vocês possam ter em breve a mesma notícia que a Kelly teve este ano, que um novo anjinho possa habitar suas barriguinhas.
    Sônia, que bom que você não desistiu de ter outro filho, temos que agradecer muito a Deus por termos nossos anjinhos ao nosso lado, amo muito minha filha, ela é tudo de bom que aconteceu na minha vida, e é o que me motiva a continuar.
    Escrevam sempre que desejar.
    Um beijo a todas
    Cecylia

    ResponderExcluir
  52. Kelly, estou torcendo muito por você.
    Obrigada pela mensagem e espero logo poder estar grávida e anunciar a notícia pra todas vocês.

    Um abraço.

    Thais

    ResponderExcluir
  53. oi meu nome é franciele galantini e hoje faz exatamente 1 mês e 13 dias em que perdi meu nenem, olha eu estava de 2 meses e meio e foi muito revoltante para mim e para meu noivo, hoje estamos esperando a recuperação do meu útero para tentarmos novamente.
    grande beijo e se vc quizer entrar em contato comigo meu email é francielegalantini@bol.com.br.

    bjs

    ResponderExcluir
  54. Oi Márcia Regina,

    Eu não sei se com vocês acontecem isso, mas toda menina que olho na rua, no shopping, no restaurante, lembro da minha filha.Fico imaginando se ela seria parecida com alguma dessas crianças.Hoje por exemplo eu estava no vestiário da academia e tinha uma menina de 5 anos se trocando com a mãe dela.
    Ela me olhou, me deu um sorriso e disse pra mim: "Eu adoro ir no cinema, sabia".
    Nossa como eu chorei hoje...eu chorei tanto, mais tanto que vocês não fazem idéia.
    Quanto mais eu choro, mais eu tenho vontade de chorar.
    Eu tento fazer com que a minha vida volte ao normal, mas está difícil.
    Eu não vejo a hora dessa dor passar se é que vai passar.

    Beijos

    Thais

    ResponderExcluir
  55. Olá, gostei muito dete blog...
    Tô me sentindo muito triste e aqui me sinto a vontade para desabafar...
    Tive uma gestação normal, sem nenhuma complicação e no dia 30/12/2009 comecei a senti contrações, fui para o Hospital e meu médico me disse que estava em trabalho de parto, minha linda Ana Júlia nasceu às 14:54 hs, de parto cesareo com 37 semanas e 2 dias de gestação, nasceu tudo bem com ela. A pediatra me disse que ela teria que passar algumas horas na incubadora por causa de um leve desconforto respiratório, mas que era normal e logo ela estaria comigo.Na madrugada do dia 01/01/2010 por volta das 02:00 hs a pediatra me chama no berçário e me diz que ela piorou(estava com pneumotorax) e que teria que ir para UTI em outra cidade( a qual não conseguíamos achar vaga de forma alguma), me desesperei e entreguei a minha amada filha nas mãos de Deus e disse a Ele: "Pai se Tu vês que a minha filha vai ficar aqui neste mundo para sofrer te entrego ela para que a leves Contigo..." e fiquei ao lado do meu bebe ate as 04:30 hs da manha, só saí quando uma enfermeira me pediu que saisse. Por volta de 06:30 hs o tel do meu quarto toca, a medica chamando meu marido, ele vai ate o berçário e volta meia hora depois com os olhos vermelhos e me diz: "Amor o nosso bebe lutou, mas nao conseguiu e veio a falecer", aquilo pra mim foi como se tivesse me matado, aberto um buraco e eu caído dentro...Eu chorava e me lembrava de todos os planos, das roupinhas, do quartinho arrumado, do chorinho lindo dela, dela apertando meu dedo na noite anterior, na minha cabeça passou um filme, da expectativa que eu tinha de tê-la em casa...Mas tudo tinha acabado e eu tive que sair sozinha do Hospital no qual entrei grávida e saí sem meu bebe, não desejo pra ninguem a dor que eu senti e sinto...É um vazio, uma saudade estranha, saudade do que eu não vivi, dos meus planos, de sentir ela dentro de mim mexendo quando eu conversava com ela...É muita dor!!! O meu conforto tem sido Deus, vou a igreja e busco forças nEle...Tenho uma filha de 5 anos que sofre muito tambem, ela esperava muito pela irmã e me cobra outro bebe para logo.Já me entreguei nas mãos de Deus assim como fiz com o meu bebe, e tenho fé que logo, logo Ele vai me presentear com um bebe saudável, mas que nunca vai substituir minha amada Ana Júlia...
    Obrigada por me dar espaço para desabafar e quem quiser se comunicar comigo por email, meu email é rafalmeida_1@hotmail.com
    Bjo a todas...

    ResponderExcluir
  56. Oi Rafaela, sinto muito pela Ana Júlia, seja bem vinda ao blog, aqui todas passamos pela dor de perder um bebe. Entendemos seus sentimentos. Você deve ser uma mãe muito especial mesmo, não sei se teria a mesma serenidade para entregar o meu bebe assim para Deus. Assim que perdi o meu filho, senti muita revolta, demorou um bom tempo até que eu colocasse no meu coração que Deus fez o melhor por mim e pelo meu garotinho. Quanto a sua filhinha é bem difícil mesmo para ela entender o que aconteceu, na época a minha filha tinha 7 anos, ela me perguntava: - Mamãe porque Deus levou nosso bebe? Me cortava o coração, eu chorava por dentro para não chorar na frente dela, porque eu mesma não sabia o porque. Eu falava para ela que o irmãozinho dela agora era um anjinho que estava no céu, que ele estava bem que o papai do céu estava cuidando dele para nós. Ela ainda quer muito que eu tenha outro bebe, mas as coisas não acontecem no nosso tempo e sim no tempo de Deus. Deus esta no controle de tudo e ele sabe o que é melhor para nós.
    A perda da sua filhinha ainda é muito recente, mas tenha confiança minha querida, se Deus quiser logo você estará com outro anjinho no colo.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  57. Obrigada pelas boas vindas e pelos conselhos Cecylia.É verdade que não foi fácil entregar minha filha para Deus, mas quando a vi ali tão pequenina e indefesa não tive outra alternativa a não ser entregá-la ao Senhor e pedir que ele diminuísse seu sofrimento(ela estava toda furada, os bracinhos, os pezinhos, a cabecinha...E chorava muito, não sei, mas acho que sentia dores e vê-la chorar e não poder carregá-la era um sofrimento para mim.)Pedi a Deus ou que curasse ela e ela ficasse bem, ou que a levasse e acabasse de vez com o sofrimento dela...
    Ainda hoje eu choro muito porque vejo o quartinho dela, o guarda-roupa vazio, o cheirinho de bebe que ainda tem...Tudo é saudade...Meu marido não me entende, acha que eu sofro porque gosto, mas só nós mães que perdemos um bebe sabemos que não é isso.Eu digo a ele que a vida dele continuou como era, a minha não, foram nove meses de dedicação a meu bebe, nove meses de planos e expectativas...Minha vida parou, não sei como continuar, não consigo ir ao trabalho, não tenho vontade de nada...Tenho muito medo de desenvolver uma depressão, só choro, mesmo escondido e sozinha, mas choro todos os dias e lembro de minha linda Ana Júlia a todo momento, queria tanto ela aqui...
    Bjos

    ResponderExcluir
  58. Oi Rafaela li sua historia e vi o quanto vc foi forte e esta sendo pois vc se comportou da forma em que Deus nosso pai esperava pois por mais amor que vc tem pela sua filha conseguiu intregala para Deus pois ele curou toda a dor e sofrimento que vc diz ter imaginado que ela sentiu,olha eu perdi meu bebe com 28 semanas era um lindo menino chamado Victor e só agora 1mês depois consegui ver que eu de uma certa forma acabei sendo "egoista" pois em nenhum momento conseguia perceber que era melhor eu sofrer do que ver meu filho sofrendo uma coisa que me fez perceber isto foi o fato de ter assistido um filme depois que voltei dia 17-01 do cimiterio pois levei flores,brinquedos e acendi velas para o nosso anjo o filme se chama UMA PROVA DE AMOR,muito lindo faz agente parar e refletir que o nosso sofrimento perto do que Deus livrou nossos filhos acaba de uma certa forma sendo melhor,e para me ajudar mais ainda o meu medico me liberou para tentar novamente apartir de março e tenho certeza que Deus nos enviara um outro anjo o qual poderei passar amor em dobro pois para Victor eu e meu marido não tivemos oportunidade,se servir como conselho vi que vc tem uma filha de cinco anos saia com ela aproveite todos os momentos maravilhosos ao lado dela pois ela saberá como te ajudar a voltar a sorrir pois lembre-se suas filhas não querem te ver sofrer,quanto ao seu marido eu posso te dizer que ele também sente muito porém os homens são mais "durões" eles não querem demonstrar que sofrem pois o meu marido no começo foi assim depois que eu comecei a tocar no assunto foi que ele começou a ver que nos dois juntos seriamos indestrutiveis,espero que eu tenha te ajudado pois neste bolg encontrei muita ajuda,fique com Deus e se quiser me add no orkut o msn
    Vc me encontra desta forma.
    Orkut.Natalia Cornacchione
    Msn.nacornacchione@hotmail.com.

    Bjs fica com Deus vamos sempre uma ajudar as outras.

    ResponderExcluir
  59. Oi Natalia, muito obrigada pelos conselhos, me confortou muito...Vou assistir esse filme que vc mensionou, também te indico um filme muito lindo que me ajudou a encontrar forças para continuar: "A virada" conta a história de um vendedor de carros...História belíssima de amor e fé em Deus.Te add no orkut e MSN e espero que possamos desenvolver uma belíssima amizade, assim como com a Cecylia e todas que assim quiserem.
    Bjao e vamos sim ajudar umas as outras, pois essa é a melhor forma de encontrarmos forças para continuar e não perder a esperança...

    ResponderExcluir
  60. Olá! Estava lendo seu blog Cecylia e nele pude tirar um pouco essa aflição que estou sentindo.
    Hoje está fazendo uma semana que entrei em trabalho de parto, que foi um pouco demorado, cerca de 20 hrs e 35 min.
    Meu marido e eu estavamos tão feliz com a minha gestação. Eu estava com 38 semanas.
    Durante a gestação o meu anjinho não apresentou nada de anormal.
    Eu vivia conversarndo com meus amigos e primos, que diziam que menino é dificíl de educar, que todos são danadinhos.
    Mais eu sempre dizia que o meu seria um anjinho, que não me daria trabalho algum. Nunca pensei que fosse ser na palavra literal, que meu bebê fosse realmente virar meu Anjo!
    Fui para o hospital depois que começaram as contrações as 04:20 do dia 21 de janeiro desse ano.
    Quando eu estava com os aparelhos na barriga pra poder acompanhar a contração e o batimento cardiaco, meu bebê começou a ter uma certa auteração, o medico me levou a outra sala pra ter um melhor acompanhamento, pq dizia que talves fosse por causa da posição que eu estava. Lá ele disse que estava normal, mais eu não tinha dilatação, quando foi as 15:20 ele estourou a bolsa do meu bebê pra acelerar o parto, eu estava com 3,5 cm de dilatação. por fim meu bebe foi nascer as 00:35 do dia 22 de janeiro de 2010, eu ainda não tinha dilatação suficiente. Ele nasceu meio roxinho, mais chorando. O medico mal deixou eu olha-lo, ja passou rápido pra outra sala, e eu não demporei muito fui para o quarto. Trinta minutos depois o medico foi ao meu quarto dizer que meu bebezinho não estava bem, que ele estava fazendo o possivel, eu fiquei desesperada, mais ainda quando as 02:22 am, o medico foi me dizer que meu bebe havia falecido. Meu chão se abriu. Não sabia o que fazer. As 03:00 am o medico me levou ele pra que eu pudesse olha-lo, foi quando eu vi que meu anjinho era lindo!
    Quando chegou as 08:00 da manhã fui a enfermaria vesti-lo pra leva-lo pra casa, sai no mesmo dia do hospital, levando meu bebê em um caixão. Fiquei a sexta e o sabado com ele em casa, e diversas vezes tirei ele do seu cantinho. Não resisti, coloquei ele em seu bercinho, fiz o gesto de ninar, abracei ele varias vezes. Pois não acreditava que ele estava morto.
    No domingo levamos ele para ser cremado, pois moro no Japão.
    Minha dor maior foi ter que dar o ultimo beijo nele.
    Sei que nada acontece por acaso, e sei que muitas ja passaram por isso. Mais é tão dificil de aceitar, não sei se é pq está recente, mais todo dia eu choro, não consigo me controlar, olho para as fotos dele que tirei quando ja estava dormindo. E me da uma dor no coração, uma vontade de voltar o tempo e pedir pro medico parar de esperar e fazer uma cesaria. O medico fala que o coração dele não conseguiu sustentar o seu corpinho fazendo assim morrer de parada cardiaca.
    Mais o que eu faço pra poder superar essa dor, de saber que a uma semana atrás meu bebê ainda estava comigo e que agora não está mais.....

    ResponderExcluir
  61. Olá , meu caso também foi quase igual o da Cecylia, perdi meu bebê com 7 meses de gestação, foi um suto pois ninguém espera , quando não estava sentindo o meu bebe mexer fiquei preocupada e logo corri na maternidade, lá foi confirmado o obito de 6 dias, quase morri foi muito sofrimento nao podia acretidar que perdi o meu bebê que tanto esperava e já amava muito. Fiquei dois dias sentindo muito dor até poder ter as dores de parto e as contrações. Fiz um parto normal , induzindo é claro, foi uma dor insuportável mas superei tudo isso, ela nasceu perfeitinha mas morta, era linda .Os médicos me disseram que minha placenta não deixava passar nutrientes, alimentos para o meu bebê, foi ai que veio a dar o obtido de seis dias . Hoje fazem 3 anos que aconteceu, e com a Graça de Deus estou grávida novamente de 5 meses, muito ansiosa e feliz ao mesmo tempo. Os médicos já me tranquilizarama e disse que o meu bebê está tudo bem. Não imagina a felicidade que estou, não vejo a hora de poder ver a carinha dela . Desejo a toda as mães que já perderam um filho, que Deus não faz nada sem ter um proposito, acredite que Deus faz tudo na hora certa, ele foi tão bom comigo que me deu outra menininha. E agradeço muito, a Maria Eduarda com certeza vai tirar este vazio que eu sentia da perda da minha filha.
    Boa sorte a todas as mamães e lembre-se Deus faz tudo na hora certa.

    ResponderExcluir
  62. Oi Milena, sinto muito pelo seu bebe.
    O seu relato é muito triste, imagino o quanto você esta sofrendo. Estava faltando tão pouco tempo para o seu bebe nascer, é muito difícil de entender os desígnios de Deus. Amiga procure colocar no seu coração que Deus fez o melhor por você e pelo seu bebe, isso vai te ajudar um pouco. O tempo Milena é nosso melhor amigo, no começo dói muito, depois com o tempo fica a saudade, mas esquecer a gente não esquece jamais. Somente Deus pode confortar seu coração mãe. Estarei orando por você, e escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  63. OI gente gostaria de contar um pouquinho a minha historia, tenho 21 anos aos 20 engravidei do meu noivo nós casamos e aparti dai comessamos a viver umavida em função do nosso filho que iria narcer, uma gravidez muito saudavel ao completra os meus nove meses o meu medico não fez o meu parto que deveria ser normal. foi deichando passar os dias e eu sentindo poucas dores ate q no dia 20 de novembro de 2009 fui para o hospital sentindo dores min deicharam la de 9:00 horas da manha ate as 18:50 da noite sentindo dor ate que meu flho comessou a narcer o momento que era para ser o melhor das nossas vidas tudo preparado não foi se transformou no pior dia da minha vida numca vi tando sofrimento nos olhos do meu marido numca tinha sentindo tanta dor no meu coração como naquele dia . meu filho estava acabando de morrer na minha barriga porque os medicos não quiseram faser o meu parto antes e uma cesariana. Quanto tiraram ele da minha barriga nossa que felicidade quando eu olhei para o rostinho dele lindo um anjo. que amor. e derepente alquem vem e min fala que ele esta morrendo e não pode faser nada.q desespero na minha frente.
    Hoje estou aqui com pouco mais de 2 meses sem o meu filho.sentindo apenas o amor que sinto por ele em meu coração. e lemnrando daqueles momentos maravilhos dele mechendo em minha barriga e do poicos segundo que pequei ele no meu colo.

    ResponderExcluir
  64. Obrigada por suas palavras de conforto Cecylia.
    Te agradeço de coração. Realmente Deus é nossa salvação e o tempo nosso aliado. Irei pedir muito a Ele que cicatrize nossos corações. Obrigada mais um vez....

    ResponderExcluir
  65. Olá,
    hoje tenhos dois bebês lindos, estão com um 01 ano e 10 meses, mas antes deles nascecerem, tive uma gestação mal sucedida que gerou um aborto expontâneo. Foi a coisa mais triste, ou melhor é a coisa mais triste do mundo. Independente da idade gestacional ou de vida de um filho. Uma semana antes do ocorrido havia escutado seu coraçãozinho bater, e este som não sai da minha mente até hoje. Fico olhando a Duda e o Mateus crescerem e pensando, que se estivesse vivo estariam com um aninho de diferença. Minha avó de 92 anos, tbm perdeu um bebê assim, e teve posteriormente 10 filhos, e quando foi me visitar disse que entendia, pois ela queria vivos os 11. Muitos me consolam dizendo que poderia ser pior, que ele poderia nascer con defeitos, que ainda bem que não vi seu rostinho, etc... mas amor de mãe é algo sem fim, assim como a tristeza de perder um filhinho!!!!!

    ResponderExcluir
  66. Ola encontrei este blog hoje ainda nao tive forca pra escrever a historia de minha filha que perdi agora no natal 2009 ate tenho um endereco de um blog mais nao sei fazer alguem pode me ajudar queria tamto escrever sempre ajudando outras opessoas msn celoctba@msn.com curitiba parana brazil

    ResponderExcluir
  67. Oi Cecilia como vc está?bjs fica com Deus.

    ResponderExcluir
  68. Oi Natália, estou bem graças a Deus. Não posso dizer que sou completamente feliz, porque uma parte de mim sempre esta triste, por mais que o tempo passe, sempre esta faltando algo. Nossos bebes deixaram um vazio muito grande, uma saudade enorme que não passa nunca. Nós mães de anjos, sofremos muito pelo que não vivemos, pois tenho certeza absoluta que seríamos as melhores mães do mundo. E é isto que nos deixa ainda mais tristes. Mas como costumo dizer sempre amiga, a vida continua e temos que nos convencer de que teremos ainda muitos motivos para sorrir. Nunca perca a esperança de realizar o seu sonho de ser mãe, é a melhor coisa do mundo, tenho a minha filha e ela é tudo de bom que me aconteceu na vida, é por isto que sofri tanto, porque sei o quanto é maravilhoso ser mãe.

    Gostaria também de aproveitar para dizer para as amigas do blog que estou recebendo várias mensagens de homenagens de mães de anjos por e-mail e que em breve estarei publicando no blog, e se você ainda não mandou a sua, envie pelo email: perdimeubebe@gmail.com
    Tenho certeza absoluta que estas mensagens vão ajudar muito outras mães que estão passando pelo que você passou.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  69. OLA...MAMÃES
    HOJE ESCREVO PARA COMPARTILHAR MEU SENTIMENTO, ONTEM FUI VISITAR MINHA AMIGA POIS SEU BEBE ERA PRA ESSA SEMANA,E DESCOBRI QUE SEU BEBE FALECEU NO VENTRE, NA SEGUNDA FALEI COM ELA PELO TELEFONE E ELA NÃO ESTAVA SE SENTINDO BEM,PERDI O CHÃO, NÃO A VI AINDA POIS ELA TAMBEM QUASE PERDEMOS ELA, QUE ESTA SE RECUPERANDO NO HOSPITAL, NÃO SEI O QUE FALAR,,,MAS AMO MUITO MINHA AMIGA E A FAMILIA DELA, QUERO VER ELA SÓ NÃO SEI COMO AGUIR QUERO SÓ ABRAÇALA E NÃO DIZER NADA,,,
    DEUS QUE DE FORÇAS A ELA POIS ELA JÁ TEM UMA MENINA DE 07 ANOS E UM MENINO DE 04 ANOS,O ANJINHO QUE SUBIO PRO CEU ERA O ARTHUR...
    MEU DEUS ALIVIA A DOR DA PERDA!!!
    SOU MÃE DA DIOVANA DE 11 MESES ELA É A MINHA VIDA,MEU AMOR,AGRADEÇO A DEUS PELA VIDA DELA TODOS OS DIAS E NÃO ME IMAGINO SEM A MINHA FILHA,,COMPARTILHO MINHA TRISTEZA E SEI QUE A DA MINHA AMIGA DANI É IMENSA, SÓ DEUS PODE AMENIZAR A DOR.
    DAIANE
    GRAVATAI-RS

    ResponderExcluir
  70. Oi Daiane, sinto muito pelo Arthur e por sua amiga Dani. Não vai ser nada fácil para a ela principalmente depois que ela sair do hospital.
    A dor da perda é indescritível, só quem perdeu um bebe nesta circunstância sabe o quanto dói sair do hospital com os braços vazios.
    Abrace-a com carinho e diga que você sente muito, por mais que tentamos confortar faltam palavras para expressar nossos sentimentos.
    Somente Deus pode consolar o coração da sua amiga, é difícil entender os propósitos de Deus, mas eu creio que ele é sábio em tudo que faz.
    Estou a disposição caso você deseje passar para a sua amiga o endereço do Blog Perdi meu bebe, aqui todas as amigas do blog compartilham da mesma dor.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  71. Meu nome é Daysedecarla. Dia 11 de fevereiro de 2010 eu perdi meu bebe no quarto mês de gestação. Perdi todo o liquido aminiótico. E tive que fazer um aborto induzido que durou cerca de 6 horas e tal...Muitas cóllicas, dores fortes físicas e emocionais...A causa ninguem sabe dizer ao certo. Peço a Deus para me livrar deste sofrimento terrível.

    ResponderExcluir
  72. kellecs@ibest.com.br17 de fevereiro de 2010 09:43

    Oi Rafaela, sei que não me encontro apta a dar conselho algum, pois estou muito machucada... Sei o quanto é dificil, mas você tem que lutar e reagir pela sua filhinha que precisa tanto de você. Minha história tambem é muito triste... Tive duas gravidez normais e completas, mas meus dois bebes nasceram com problema no pulmão. O Murilo viveu 35 dias e a Heloisa só um dia e meio. A diferença é que não tenho nenhum filho ainda e mesmo assim, por mais dificil que seje, não desisti de viver. Hoje estou com os seios doloridos e cheios de leite... Tive dois bebes lindos e o pior de tudo é que não tenho nenhum deles aqui comigo... Se quiser ler o meu depoimento, está dentro do topico:Enfim hoje sei porque perdi o meu bebê. Força amiga!!!

    ResponderExcluir
  73. Oie cecylia,meu nome é Pâmela tenho 17 ano e perdi meu filho a duas semanas atraz estava com 20 semanas de gravidez,ainda doi muito sinto tanta falta do matheus,estava tudo correndo tão bem, muitas pessoas falam pra mim, que eu só nova que posso ter uns 10 filhos ainda, mas tá tão difícil de esquecer eu não predi qualquer coisa perdi um filho... isso me doi muito aida só Deus sabe o quanto eu venho sofrendo com isso.
    Cada vez que entro no quarto dele que vejo as coisinhas dele aumenta mais a minha dor, Hoje eu creio que minha vida não tem mais sentido sem o meu filho... sinto tanta falta dele...

    ResponderExcluir
  74. Oi Pâmela, sinto muito pelo Matheus.
    Eu entendo você e sei o quanto você esta sofrendo, perder um bebe ainda que esteja no ventre é muito mais triste do que as pessoas imaginam. A partir do momento em que pegamos o positivo nas mãos nos sentimos a mulher mais especial do mundo, não é a toa que dizem que as mulheres grávidas ficam radiantes, pois a felicidade fica estampada em nosso rosto. E quando o aborto espontâneo acontece nosso castelo de sonhos desmorona. Um dia estamos grávidas e no outro dia fica apenas um vazio no corpo e no coração.
    Eu sei que você esta triste Pâmela, mas não diga amiga que a sua vida não tem mais sentido sem o seu filho, de fato você é muito jovem e vai ter muitos motivos ainda para sorrir. Eu entendo que você queria que seu bebe estivesse juntinho de você, todas nós queríamos, sentimos muita falta de nossos bebes, mas Deus tem seus propósitos, e ele sabe o que é melhor para gente e para nossos bebes.
    Temos que continuar vivendo, fazendo planos e crendo que Deus ainda vai nos fazer muito felizes. Tem muitas mamães que perderam seus bebes na primeira gestação e agora já estão com outro anjinho no colo, um dia você realizará o seu sonho de ser mãe também.
    Tem um livro que indico na coluna ao lado que diz que vamos encontrar novamente nossos filhos no céu ele descreve como vai ser este encontro, caso você queria saber o livro se chama, Paraíso a Cidade Santa e a Glória do Trono é um livro que me ajudou muito quando perdi meu filho, é muito lindo.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  75. oi meu nome e leisiane a 1 mes perde minha filha chamada lavinia ela tinha apenas 6 anos e 7 mese foi infcçao generalizada ela era uma menina muito saudavel e com muita saude nao consigo entender ja culpei a mim ao meu marido aos medicos mas de nada adianta a dor e maior que tudo minha fe nao existe mais nao acredito em deus se por um acaso ele existe ele e muito cruel cansei de pedir a ele uma resposta mas nada implorei a ele a cura da minha filha e ele nao mim ouviu nao consigo acreditar que existe um deus estou no ar e nao consigo encontrar apoio em nada

    ResponderExcluir
  76. Oi Leisiane, sinto muito pela Lavínia.
    Eu entendo a sua dor querida, e sei como você esta sofrendo. Eu não tiro sua razão de estar revoltada com tudo e com todos, eu mesma já me revoltei muito até mesmo com Deus, quando perdi meu bebe. Enquanto estava grávida tive um laudo de que meu bebe não estava bem, orei, pedi, fiz tudo o que podia fazer como mãe para receber um milagre de Deus e também não fui atendida. Meu bebe acabou morrendo em meu ventre. Acabei ficando doente de tanta revolta, sentia dores em todas as juntas do meu corpo, chorava o tempo todo. Então vi, que de nada adiantava eu ficar daquele jeito, pois eu estava criando defesa contra mim mesma, eu estava envenenando o meu organismo. Procurei a resposta em todos os lugares, mas só encontrei depois que coloquei no meu coração que Deus fez o melhor por mim e pelo meu filhinho, me senti melhor assim. Deus não precisa de mim para defendê-lo, mas eu creio que Ele é sábio em tudo o que faz e um dia você vai entender porque Ele levou sua princesinha. O que sabemos nós da vida? Deus conhece nosso passado, nosso presente e nosso futuro Ele sempre sabe o que é melhor para cada um de nós e se esta ruim com Deus tenha certeza que sem Ele é pior ainda. A Lavínia ainda continua viva, pois o espírito é eterno, ela só passou para o outro lado, um dia mãezinha você vai encontrá-la no céu novamente não no seu tempo, mais no tempo de Deus. Guarde nas suas lembranças o seu sorriso, o seu carinho, tudo de bom que ela sempre significou para você e agradeça a Deus pelos momentos lindos que você pode viver ao lado dela. Eu sei que você queria ela do seu ladinho, eu também queria que meu bebe estivesse aqui mas, apesar de tudo temos que continuar vivendo e crendo que Deus tem algo de bom preparado para nós. Tem uma amiga do blog a Ivonete que perdeu o seu único filho de 12 anos no ano passado, se você puder faça uma visitinha no blog dela também, a força que ela tem de viver é contagiante me emocionei muito com a história do filhinho dela, ela é uma lição de vida para todas nós. O blog dela você acessa neste endereço:
    http://espacoangelical.blogspot.com/
    Que Deus possa confortar seu coração e escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  77. ola boa noite,
    gostaria de deixar aqui a minha historia:
    esperei o meu filhote lindo ate as 37 semanas e no dia 06 de outubro de 2009 fui para o hospital com contrações de 3 em 3 minutos esperei ate ao momento em que fiz uma cesariana urgente e ai acabei por perder o meu bebe o meu filhote mais que tudo,sofro muito desde ai nunca mais o vou esquecer e ele sabe disso amo o muito mesmo nao estando presente fisicaente!

    ResponderExcluir
  78. EM 06/09/08 ME CASEI 15/12/08 DESCOBRI QUE ESTAVA A 3 MESES GRAVIDA, MINHA MAIOR FELICIDADE, QDO FOI EM 26/09/09 MEU BEBE NASCEU DE 8MESES, NASCEU COM UM PROBLEMA NO INTESTINO VIVEU APENAS 19 DIAS, PEGUEI A MINHA FILHA APENAS 2 VEZES, FORAM AS 2X, MAIS MARAVILHOSAS DO MUNDO,HOJE DEPOIS DE ALGUM TEMPO, NÃO GOSTO DE PEGAR NENHUM OUTRO BEBE, E ME REVOLTO QDO VEJO NO NOTICIARIO ESSA MULHERES QUE NÃO VALEM NADA MATARAR SEUS FILHOS, DESDE DEZEMBRO ESTOU TENTANDO ENGRAVIDAR DE NOVO MAIS ESTA MUITO DIFICIL, POIS SOU MUITO ANSIOSA E PRECISO DE AJUDA, HOJE ESTOR PENSANDO EM DESISTIR, POIS MINHA MENSTRUAÇÃO DESCEU E FIQUEI MUITO TRISTE,POR FAVOR SE TIVER ALGUEM POSSA E ME AJUDAR ESTOU AQUI..... BJS tatyraiodesol2010@hotmail.com

    ResponderExcluir
  79. Oi Tatiane, sinto muito pela sua filhinha. Eu sei bem o que é isto, como não ficar indignada, com estas mulheres com “m" minúsculo, todas nós compartilhamos do mesmo sentimento. Estamos sofrendo pela morte de nossos bebes enquanto estas "mulheres" se drogam enquanto estão grávidas, abandonam seus bebes ao relento ou acabam tirando-lhes a vida é muito difícil entender tudo isto.
    O fato de você não querer pegar outro bebe é normal porque isto te toca diretamente faz você lembrar-se de sua filhinha.
    Quando perdi o meu filho eu trocava até de calçada quando aparecia uma gestante na minha frente, aquilo me machucava muito,depois fui me conscientizando que elas não tinham culpa de eu ter perdido o meu bebe, demorei um bom tempo até poder pegar um bebezinho no colo sem ressentimento, hoje graças a Deus já superei esta fase.
    Mas é importante a aproximação sua com outros bebezinhos você precisa quebrar este medo, este ressentimento, como você quer engravidar de novo se nem consegue segurar outro bebe no colo. Estas palavras podem até chocar um pouco, mas seu organismo entende que você não esta pronta para engravidar. Você precisa estar em paz com você mesma, deixe as coisas acontecerem naturalmente, senão todo mês vai ser uma grande decepção. Ame muito seu marido e deixe que na hora certa Deus vai te enviar outro anjinho. Também já passei por isto, a ansiedade atrapalha demais.
    Querida não desista do seu sonho, tem muitas meninas que perderam seus anjinhos, na primeira gestação e hoje, estão felizes com seus bebes.
    Que Deus possa confortar seu coração.
    Escreva sempre que desejar
    Cecylia

    ResponderExcluir
  80. olá, meu nome é Anik, tenho 29 anos, perdi minha bebê com 30 semanas de gestação no dia 11/02/2010, está fazendo 1 mês, tenho sofrido muito, foi uma coisa sem explicação, de manhã fui na médica para consulta de rotina e estava tudo bem, a noite comecei a sentir umas cólicas e minha pressão baixou derepente, cheguei a desmaiar, quando tornei me levaram para o hospital, quando o médico foi me examinar já não ouviu mais o coração dela, fez a ultra e nada, ela não se mexia, quando o médico fez o toque comecei a sangrar muito, foi uma coisa muito traumática pra mim, a causa da morte dela foi o descolamento da plancenta. Tenho tentado buscar forças pra superar, mas é difícil, foi minha primeira gravidez, sempre sonhei ser mãe, tinha tantos planos, sonhava com ela nos braços, ainda me pego passando a mão na barriga. Sei que devia agadecer por estar viva, porque além da perda dela, quase morri também, perdi muito sangue e quase perdi meu útero, graças a Deus e a minha médica que conseguiu reconstiuir o meu útero, sei que poderei ter outro bebê, mas é uma perda que dói muito, me dói ver outros bebês, outras grávidas, sei que só o tempo e Deus poderá amenizar essa dor. Agradeço pelo espaço, por poder desabafar....

    ResponderExcluir
  81. Oi Anik, sinto muito pela sua filhinha.
    Eu compreendo você minha amiga,ver outros bebes e mulheres grávidas, realmente mexe muito com a gente. Porque o seu coração esta muito ferido, a perda da sua bebe, é muito recente. No começo eu também me sentia assim, nos sentimos ressentidas pelo o que aconteceu, mas com o tempo você vai superar. Não desista do seu sonho de ser mãe e agradeça sim muito a Deus. Tem muitas mamães que perdem seus bebes na primeira gestação, mas muitas já tiveram outros bebes, e com você não vai ser diferente. Que Deus possa te enviar outro anjinho logo para alegrar seu coração.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  82. Perdi meu minininhu ontem,estava com 20 semanas,13/03/10,mais um dia de luto,ano passado perdi um casal de gemeos, 17 semanas, no dia 23/04/09.A sensação é que a vida perdeu um pouco o sentido,todos os planos pro futuro sumiram...Desta vez eu não fui anestesiada e pude ver meu filhinho, passar a mão na cabecinha dele,fazer um carinho, ele ja tava morto mas pude ver ele pelo menos uma vez, tão lindu... Desta vez não tinhamos escolhido o nome pois eu e meu marido ainda estavamos receosos, da outra vez ja chamavamos os nenens pelos nomes foi mais complicado, não sei, essa gravidez eu fiquei mais quietinha, tava com medo de acontecer de novo...e aconteceu...vou tentar mais uma vez, daqui a 6 meses, o médico disse que tenho IIC, vai fazer a circlagem antes,mas confesso que tenho medo,penso que talvez nunca possa ter um bebe, passar por tudo de novo, ver os presentinhos que ganhei....guardar tudo em cima do armário novamente... Me sinto um pouco um fracasso como mãe, não pude cuidar direito dos meus nenens e eles morreram...Sei que essa dor vai diminuir, eu sei...mas não vai acabar.

    ResponderExcluir
  83. OLá meu nome é Mari,hoje sei exatamente o que está sentindo cada uma dessas mães que perderam seus filhos independente do tempo. Em Janeiro de 2009 tive um aborto retido com 6 semanas,foi muito doloroso mais não desisti do meu sonho. Em junho descobri que estava grávida novamente,tive uma gestação tranquila sem problemas algum comigo e com meu bebê.Estávamos todos aguardando a chegada de Mateus.No dia 22/02/2010 já com 39 semanas minha bolsa rompeu em casa e começaram leves contrações às 07:30, fui para maternidade com Mateus mexendo muito e estava com 1 centímetro de dilatação,me colocaram no soro para ver se evoluia para um parto normal e as contrações foram aumentando,Mateus não parava de mexer e o coração dele batia normal.Pedi para o médico fazer uma cesariana, mas ele falou que não podia porque eu estava evoluindo para um parto normal.As contrações foram aumentando a ponto de eu não suportar,até que resolveram me levarpara sala de parto.Chegando lá o médico não conseguia escutar o batimento cardíaco de meu filho, o parto aconteceu normal como eles queriam às 18:52, mas meu filho não chorou e daí veio a notícia que em nove meses eu jamais imaginei ter que ouvir, meu filho nasceu morto por um descolamento de placenta.No momento não reagi estava parecendo que estava cedada,mas cheguei a ver meu Mateus que era muito lindo e muito parecido com o pai que também se desesperou ao receber a notícia.
    Naquele momento percebi que todo o sonho tinha se transformado num pesadelo, lembrava dele mexendo em minha barriga,da arrumação do quarto, da preparação de todo enxoval e da espectativa de todos para esperar o 1ºfilho,1º neto,1º sobrinho,1º tudo.Meu filho era muito esperado e amado por todos,foi um grande choque.
    Já se passaram 20 dias,mas a dor ainda é constante, foi duro chegar em casa sem meu filho,saber que sai com o pensamento de que ele voltaria comigo.Choro todos os dias principalmente á noite quando lembro que era o horário que ele mais mexia e até chego a perder o sono fica passando tudo no meu pensamento.Às vezes tento entender porque Deus está me fazendo passar por esse momento tão doloroso,mas são as coisas de Deus que não conseguimos entender, porque pessoas que querem tanto ser mãe não conseguem e algumas que recebem essa benção rejeitam.
    Mas de uma coisa eu tenho certeza, não vou desisistir do meu sonho jamais, porque sei que Deus tem um propósito na minha vida e que um dia ele irá me conceder a benção que é ter um filho,mas Mateus será inesquecível,apesar de não ter o prazer de ao menos ouvir seu choro e carregá-lo em meu colo. Mas carreguei no meu ventre e amei o meu anjinho que terá sempre o seu lugar no meu coração.
    Agradeço a oportunidade de me desabafar e compartilhar esse momento tão difícil com outras mães, afinal achamos que só acontece com os outros e quando acontece com a gente é que sabemos explicar a dor que é perder um filho.
    Adorei esse blog,um grande abraço.
    Mari.

    ResponderExcluir
  84. Oi Mari, sinto muito pelo Mateus. Compreendo cada palavra sua amiga, seus questionamentos, sua dor, pois passei por tudo isto, só quem perde um filho consegue dimensionar este sofrimento.
    Realmente é difícil entender porque muitas mulheres que desejam muito um filho perdem e outras que nem desejam tê-los tem. Sempre me questionei muito sobre isto, mas hoje entendo que o que devemos passar ninguém passa em nosso lugar. O questionamento só aumenta o nosso sofrimento. E se Deus permitiu que nossos anjos fossem embora tão cedo é porque era melhor para eles. Um dia nós estaremos frente a frente com Deus e com certeza ele vai nos dizer. Espero que Deus te abençoe logo com outro anjinho.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  85. olá Cecylia, sou marise a pouco tempo passei por uma experiência mt dolorosa, em janeiro de 2009 passei por um aborto espontaneo com 3 meses de gestação, foi horrivel mas superei bem com fé em Deus. Logo veio uma notícia maravilhosa estava grávida novamente e mais tarde vim a descobrir que eram gêmeas, foi uma festa toda família feliz, eu meu marido e meu filho(graças a Deus já tinha o Matheus meu tesouro) ficamos em estado de graça, curtimos muito cada detalhe.... Até que chegou o dia de um pré natal, até então tudo corria muito bem comigo e com as meninas, tive então a notícia que mudara minha vida as meninas já estavam em obito e eu nada senti de anormal até então, foi choque total, o chão sai debaixo dos meus pés, o tempo pára e me sinti tão pequena, tão impotente sem saber o que pensar, fazer que falar. Passei por uma cesária dolorosa e sem ter as minhas meninas junto de mim.... Que dor...Hoje faz 7 meses que passei por isto e graças a Deus, só Ele nos força, estou bem , venho superando bem...Temos que ter consciência que antes de ser nossos,estes anjinhos são de Deus e que Ele sabe de todas as respostas e só mulheres fortes e guerreiras tem esta missão...de gerar seus anjinhos!!! Temos que ter muita fé e muita garra pois outras pessoas sempre pode estar precisando de nós. Obrigada pela oportunidade.

    ResponderExcluir
  86. Oi Marise, sinto muito por suas meninas.
    Eu imagino o quanto foi triste para você passar por esta perda duas vezes, tem uma amiga do blog que passou por isto também, perdeu uma menina aos nove meses no momento do parto, engravidou de gêmeos dois menininhos e acabou perdendo com quatro meses de gestação. Esta sendo muito difícil para ela superar tudo isto, mas a sua fé em Deus tem lhe dado forças para viver e criar os outros dois filhos adolescentes. Amo muito esta amiga, fiquei muito triste com esta perda.
    Tem pessoas que acham que só porque temos outro filho sofremos menos, mas estão muito enganadas sofremos muito mais, porque sabemos o quanto é bom ser mãe, amamentar, sentir aquele cheirinho gostoso de bebe e filhos você pode ter 10, mas cada um é único, e é insubstituível.
    Que bom querida que você conseguiu entender esta essência, "antes de ser nossos, nossos bebes são de Deus" e se Deus os levou, é porque era melhor para eles. É preciso ter muita luz, para compreender que ninguém é de ninguém, precisamos aprender a amar sem egoísmo e a aceitar a vontade de Deus, quanto mais questionamos, mais sofremos. Tenho certeza que um dia saberemos o porquê de tanta dor, porque senão Deus não Deus não seria justo.
    Eu aprendi muito com a minha amiga Ivonete que perdeu seu único filho aos doze anos, aprendi que devemos amar nossos filhos, nossos maridos, nossa família com suas virtudes e seus defeitos, como se fosse o último dia, devemos abraçar mais, beijar mais, valorizar cada minuto ao lado de quem amamos porque o dia de amanhã pertence a Deus, não sabemos quanto tempo teremos com eles, assim como não sabíamos quanto tempo tínhamos com nossos bebes. Um dia todos nós retornaremos para nosso verdadeiro lar junto de Deus, a dor da separação é grande se dependesse de nós ninguém morreria, mas cada pessoa tem o seu tempo aqui na terra e o tempo de nossos pequeninos era só este. Deus colocou estes anjos em nossas vidas para iluminar nosso caminho.
    Marise com certeza a sua fé e sua força ajudará muitas mulheres. Escreva sempre que puder.
    Que Deus possa confortar seu coração a cada dia.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  87. Perdemos nosso anjinho, pois tem o nome de Gabriel, quando faltava 15 dias para nascer. Minha esposa teve pressão alta o bbê morreu de eclampsia... Hoje faz 03 meses e ainda não conseguios superar... dóis muito... Temos uma filha de 07 anos... é o que nos consola...

    ResponderExcluir
  88. Oi Maiko sinto muito pelo Gabriel.
    Eu deveria mudar o título desta postagem para mães e pais que choram por seus filhos, só não posso mudar por ser uma dedicação especial para ao Dia das Mães, porque os pais também sofrem muito com a perda do bebe. Meu marido sempre sonhou em ter um menino, ele mesmo escolheu colocar o próprio nome no meu filho: Paulo Henrique imagine a dor que ele sentiu como pai. Ele sonhava em soltar pipa com ele, jogar futebol, fez muito planos para os dois, para nós também não foi nada fácil perder o nosso Junior. Mas hoje entendo que se Deus levou meu anjinho é porque era melhor para ele. Sofri muito tempo por questionar a Deus, em não aceitar a sua vontade, hoje estou mais conformada, mas não quer dizer que me esqueci de meu filho, ele sempre vai estar no meu coração, pois eu desejava muito que ele estivesse aqui comigo. Também tenho uma menina que na época que perdi meu bebe tinha a mesma idade da sua filhinha, foi muito triste dizer para ela que nosso bebe tinha ido morar com Deus. Ela e meu marido desejam muito que eu tenha outro bebe, apesar de tudo não podemos perder a esperança, temo que crer que Deus tem algo de muito bom reservado para todos nós.
    Hoje mesmo recebi uma notícia maravilhosa, nasceu o bebezinho de uma mãe que havia perdido o seu filhinho no ano passado. Ela tem 40 anos e esta muito feliz por ter outro bebezinho no colo. Foi um presente de Deus, ela perdeu um menininho e Deus mandou outro tão lindo quanto o primeiro. Em breve ela estará postando no blog, esta vitória.
    Deus também vai confortar o seu coração e o da sua esposa e em breve quem sabe você possa estar me escrevendo dando ótimas notícias.
    Escreva sempre que desejar, me coloco a disposição para conversar com sua esposa também.
    Fique com Deus e escreva sempre que desejar. Tenho certeza que você seria um pai maravilhoso para o seu garotinho, assim como você deve ser para a sua princesinha. Temos que agradecer muito a Deus por tê-las ao nosso lado para nos confortar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  89. perdi meu bebe estava com 7 meses de gestaçao , tive hemorragia interna sofri e sofro ate oje com isso era um menino lindo qual o nome seria dennner , e o pior foi q alem do sofrimento da perda dele os medicos tiveram q retirar meu utero... o que mas me conforta com tdo isso é minha filha mariana q tem 8 anos uma menina linda cheia de vida e de sonhos ....

    ResponderExcluir
  90. Oi amiga, sinto muito pelo Denner.
    Nossos filhos são nossa vida, devemos agradecer muito a Deus por termos o privilégio de ser mãe, ainda que tenhamos passado pelo sofrimento de perder um anjo. Eu te entendo, e sei o quanto é triste, pois eu também sonhava em ter um casal de filhos, perdi o meu menininho também aos sete meses e meio de gestação. Mesmo que você tenha perdido seu útero, você ainda pode ser chamada de "mãe" novamente, quando você tiver se recuperado, fisicamente e emocionalmente por que isto vai acontecer, pense na possibilidade em adotar uma criança, porque "Mãe", é a que cria é a que dá amor, não a que põe no mundo. Vemos tantos casos, de mulheres que não merecem ser chamadas de mãe, que ainda sim acabam tenho 5,6,7 filhos para deixarem jogados no mundo, isto dá até uma revolta grande, pois desejávamos muito ter nossos bebes ao nosso lado. Sei que nosso sonho é gerar, em ter filhos nossos, e fica sempre uma frustração por não ser possível, mas creia que Deus é sábio em tudo o que faz, e Ele sabe o que é melhor pra gente. Tenho pensado muito nesta possibilidade em adotar um irmãozinho ou irmãzinha para minha filha, ela adorou a idéia. Deus há de confortar seu coração, assim como Ele tem confortado o meu.
    Fique com Deus e escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  91. bem eu dia 23/04 vai fazer um ano que o arthur foi embora, simplesmente foi colocado para dormir, e qdo fui pega-lo imagine com o que eu vi, é meu filho lindo que nao tinha doença alguma morto, Deus me deu e levou assim sem me dizer nada, como eu posso acreditar em algo se ele morreu sem ao menos eu poder fazer alguma coisa? nao aceito de forma alguma, me identifiquei muito com a fernanda, acho que estamos tendo o mesmo sentimento em relaçao a Deus. Sofro muito, tenho muita saudade, como uma criança saudavel que tinha tomado banho horas antes,como ele pode morrer? os medicos dizem que foi uma broncoaspiracao silenciosa, sindrome da morte subita. Mais eu sei que a culpa foi minha, nao podia ter deixa-lo dormindo e nao ter ido ver antes. Sofro muito como todos que deram seus depoimentos. Mais acho que a Fernanda se ler vai entender o que estou falando. Espero alguma resposta de alguém. Obrigada desde já. Meu email é indiamaracamargo@hotmail.com.br

    ResponderExcluir
  92. Oi Indamara, sinto muito pelo Arthur.
    Eu te entendo querida muito mais do que você imagina, quando perdi o meu bebe com sete meses e meio ainda no ventre, me revoltei muito com Deus, não aceitava a decisão dele, me sentia injustiçada procurava em mim algum erro para justificar a morte do meu filho. E isso me deixava muito triste, deprimida, chorei muito, sofri muito até entender que toda aquela revolta não ia trazer o meu bebe de volta,cheguei a ficar doente, com dores no corpo todo. Mas compreendi que Deus é sábio em tudo o que faz, e que se Ele tinha levado o meu anjinho é porque o tempo dele era só este aqui na terra, não se sinta culpada, tenho certeza absoluta que se dependesse de você o Arthur estaria ao seu lado. Seu filhinho esta bem, esta nos braços de Deus, o que partiu foi somente o seu corpinho, pois o espírito é eterno, um dia você vai reencontrá-lo e ele mesmo vai te dizer por que partiu, e você vai entender o motivo. Todos nós temos um tempo aqui na terra, todos temos uma missão a cumprir, uns morrem mais jovens, outros morrem mais velhos, mas todos nós retornaremos para junto de Deus quando ele chamar. Pense nos bons momentos que você teve ao lado do seu pequeno, na alegria que ele te deu enquanto estava aqui e guarde no seu coração. Que Deus possa te confortar, assim como Ele tem me confortado.
    Escreva sempre que desejar
    Cecylia

    Deixo abaixo para você esta passagem da bíblia em Eclesiastes 3
    1 - Tudo tem a sua ocasião própria, e há tempo para todo propósito debaixo do céu.
    2 - Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;
    3 - tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derribar, e tempo de edificar;
    4 - tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;
    5 - tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de abster-se de abraçar;
    6 - tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de deitar fora;
    7 - tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;
    8 - tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.
    9 - Que proveito tem o trabalhador naquilo em que trabalha?
    10 - Tenho visto o trabalho penoso que Deus deu aos filhos dos homens para nele se exercitarem.
    11 - Tudo fez formoso em seu tempo; também pôs na mente do homem a idéia da eternidade, se bem que este não possa descobrir a obra que Deus fez desde o princípio até o fim.
    12 - Sei que não há coisa melhor para eles do que se regozijarem e fazerem o bem enquanto viverem;
    13 - e também que todo homem coma e beba, e goze do bem de todo o seu trabalho é dom de Deus.
    14 - Eu sei que tudo quanto Deus faz durará eternamente; nada se lhe pode acrescentar, e nada se lhe pode tirar; e isso Deus faz para que os homens temam diante dele:
    15 - O que é, já existiu; e o que há de ser, também já existiu; e Deus procura de novo o que já se passou.
    16 - Vi ainda debaixo do sol que no lugar da retidão estava a impiedade; e que no lugar da justiça estava a impiedade ainda.
    17 - Eu disse no meu coração: Deus julgará o justo e o ímpio; porque há um tempo para todo propósito e para toda obra.
    18 - Disse eu no meu coração: Isso é por causa dos filhos dos homens, para que Deus possa prová-los, e eles possam ver que são em si mesmos como os brutos.
    19 - Pois o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos brutos; uma e a mesma coisa lhes sucede; como morre um, assim morre o outro; todos têm o mesmo fôlego; e o homem não tem vantagem sobre os brutos; porque tudo é vaidade.
    20 - Todos vão para um lugar; todos são pó, e todos ao pó tornarão.

    ResponderExcluir
  93. Oi meu nome é Alessandra.
    Tive 03 abortos expontaneos e neste ano fiquei gravida novamente, tudo estava bem, minha gestação estava indo tudo bem, Estava de 08 meses e meio, quando no dia 14.03 não senti meu bebe mexer, liguei para meu médico ele pediu para ir ao hospital urgente. Fiz a cesaria com urgencia,mas meu Gabriel não resistiu. A causa foi intra-uterina, meu anjinho era lindo. Eu e meu marido estamos sofrendo muito, mas creio em Deus que ele vai nos dar outro bebe, jamais vou desistir de ter um filho novamente.

    ResponderExcluir
  94. Oi, Cecylia como vc está? faz tempo que não nos falamos não é mesmo? Eu não consegui mandar a homenagem para a Allice e para os gêmeos. Eu "travei" não consegui mexer nas coisas pra te enviar. Mas estou escrevendo porque tenho lido todas as histórias do blog. Quero dizer para a tatiane, natalia, allure, kaike.net, gabriela, gleyza, lucineide, anik, maria, valéria, mell, priscila, fernanda, cássia, solange, marise, bá, cláudia, indiamara e para o maiko, que eu me emocionei com o que cada um contou. Considero que vcs são muito fortes, corajosas (o), e que eu sei exatamente a dor de vcs. Em 19/09/2007 perdi a Allice, na hora do parto, com 37 semanas. Não teve uma causa definida. A necrópsia indicou morte natural de causa indeterminada. Cinco meses depois engravidei novamente. Eram gêmeos, dois meninos. Estava tudo bem. No exame de rotina com 17 semanas a ultrasom mostrou que eles estavam mortos. Em menos de um ano passei por uma cesariana, um parto normal induzido e uma curetagem. Meu mundo caiu. Fiquei arrasada. Mas, Deus tem me dado forças, me levantado. Passei por tudo como vcs. Chorei muito, não queria ver ninguém, falar com ninguém, não podia ver grávida e nem bebê que eu chorava na hora. É uma dor na alma. Não esqueço meus bebês. Penso neles todos os dias. A imagem da Allice é a do sepultamento. Ela era linda. Não consegui vê-la no hospital, mas consegui ir no enterro. Sinto falta dela, sinto saudades. Hoje aprendi a conviver com a dor. Sei que nunca esquecerei. Mas tenho fé em Deus e sei que ele sabe o que faz. Não sei explicar para vcs porque tudo isso aconteceu conosco. Não tenho resposta. Mas creio que Deus tem me erguido, nesses quases três anos. Desejo do fundo do meu coração que cada uma, que o maiko e sua esposa se recuperem dessa dor tão grande. Tenham forças e consigam achar razões para viver, porque elas existem. A dor nos uni neste blog e desejo que o amor de Deus e a consolação do Espírito Santo esteja sobre nós. Com muito amor e solidariedade. Márcia Regina - remar17@bol.com.br

    ResponderExcluir
  95. Oi Márcia, minha querida amiga, por coincidência eu estava pensando em escrever para você hoje, que bom que você escreveu você esta sempre presente nas minhas orações e no meu coração. O Blog Perdi meu bebe, começou com você através dos diversos e-mails que trocamos quase todos os dias desde 2007 sofremos juntas, choramos juntas quando perdemos nossos bebes. Quando você puder mande a sua homenagem para Alice e os gêmeos, assim que eu receber publico no blog com muito prazer, pois sei que você sempre tem uma palavra de Deus para nos confortar.
    Sim, a dor nos uniu, através de nossos anjinhos, todos nós nos fortalecemos a cada dia, pois um consola o outro e assim vamos caminhando, esquecê-los é impossível, pois todos nós sofremos muito com a perda de nossos bebes. Esses pequenos fazem muita falta em nossas vidas. Mas eu creio que Deus é sábio em tudo o que faz, e Ele a de consolar cada um de nós.
    Fique com Deus e escreva sempre, sinto muita falta dos seus e-mails.
    De sua amiga de sempre Cecylia

    ResponderExcluir
  96. Oi Alessandra, sinto muito pelo Gabriel.
    Imagino o quanto você esta sofrendo querida, depois de tantos abortos ainda perder o seu bebe prontinho para nascer. Só quem perde um filho sabe realmente o que é essa dor. Que bom que apesar de tanta tristeza, você consegue sentir forças para não desistir de ter outros filhos. Deus te enviará outro anjinho sim, tenha certeza disso e virá com muita saúde para te dar muitas alegrias. Fique com Deus, e escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  97. ha 21dias perdi meu pequeno Lucas Samuel e a dor continua muito forte em mim. choro todos dos os dias por não ter meu pequeno..........
    Ele ja estava mexendo foi muito dificil todos ja o agardavam com muita ansiedade
    meu luto eterno .

    ResponderExcluir
  98. Oi amiga sinto muito pelo Lucas Samuel.
    Querida a perda do seu bebe, ainda é muito recente, é compreensível que você esteja muito triste. Chorar é uma maneira de colocarmos para fora esta angústia que invade a nossa alma.
    Ainda me lembro dos tremorzinhos que sentia na barriga, o quanto ficava feliz por cada movimento que sentia do meu anjinho. Tive muitos momentos de alegria junto a ele nos sete meses e meio de gestação, e são estes momentos que guardo no meu coração. Não sabemos exatamente porque tínhamos que passar pela dor de perder um bebe, mas se Deus nos escolheu para sermos mães de anjos, é porque Ele nos considera fortes o suficiente para não desistir. Deus confortará seu coração com o tempo, e logo te enviará outro anjinho do céu. Creia somente. O Lucas esta bem, esta no melhor lugar do mundo, pois no céu não tem choro, não tem dor, lugar este que um dia todos nós iremos morar, juntos de Deus! Entendo o quanto todos aguardavam seu bebe, mas Deus é justo e sabe o que faz ainda que a gente não O entenda.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  99. Oi Márcia, obrigada pela suas palavras, ontem fez 40 dias, sinto um vazio muito grande, acho que deve ser essa sensação que todas sentem. Esse espaço tb tem me ajudado muito, compartilhar com vcs, que já passaram, ou estão passando, tem sido bom, pq só nós que passamos por isso sabemos a dor que é. Vi minha filha nos braços da enfermeira qd a cirurgia terminou, ela era linda, ela ía se chamar Melissa. Ainda não mexi nas coisinhas dela, ainda não sei o que fazer, se guardo, se dou...acho que ainda não estou preparada pra ver. Tem sido muito difícil pra mim superar...Rezo muito pedindo à Deus força. Que Deus abençoe a todas nós, nos dando força pra superar essa dor!
    Anik-anikrpl@hotmail.com

    ResponderExcluir
  100. Olá meninas. Achei muito interessante e confortante este blog para todas nós que estamos passando por este momento tão difícil. Meu anjinho Lucas nos deixou agora dia 20, até o momento sem explicação, segunda dia 15 fiz um ultrasom, onde o coracãozinho dele batia normalmente, ao exame morfológico estáva tudo ok, mas ele apresentou o peso um pouco abaixo do normal. Liguei para o médico que me tranquilizou e pediu que eu fizesse um doppler do coraçãozinho e na semana seguinte um doppler geral, mas tranquilizada após conversar com amigas sobre o caso marquei o dopller do coração para quinta dia 20. Ao fazero exame a notícia mais triste de minha vida, o coraçãozinho o meu anjinho Lucas tinha parado e lá estava ele bem quietinho, que sensação horrível. Como pode acontecer isso de segunda pra quinta?não tive nenhum sintoma, mal estar, fiquei desesperada, desnorteada sem saber o que fazer, meu marido estava comgo nessa hora, graças a DEUS, o que me deu força vamos dizer assim.No dia estava completanto 28 semanas, um bebê muito esperado, amado, desejado por todos.Antes já tive dois abortos no começo da gravidez um em 1999 e outro em 2006 e fomos abençoados por um filho que em junho completa 10 anos que é a razão de nossas vidas e que nos esta dando força para continuar nossa caminhada, mas ele também estava muito ansioso com a chegada de nosso anjinho Lucas. Hoje faz uma semana que passei por uma parto normal e sai sem meu anjinho, que nasceu lindo, perfeito, parecido com o irmão e a impressão que tive é que ele estava dormindo.Hoje passado uma semana só tento pensar em DEUS, no que ele nos reserva pra nós e que ele há de acalmar nossos corações e nos dar força pra superar esta perda e esse vazio que nos consome neste momento.Estou confiante em DEUS e que ELE sabe de todas as coisas e sempre quer o melhor pra nós e na hora certa as coisas vão acontecer, se for para que ele nos mande um novo filho (substituir não acontecerá pois nosso LUCAS foi único e está no céu junto ao PAI cuidando de nós, estaremos prontos para recebe-lo e se for para que nos conformamos com o que já temos, temos que pensar que já fomos abençoados por termos tidos a dádiva de termos sido mãe. Gostaria de dizer que este blog tem me ajudado muito e alivia os nossos corações ouvir relatos e dividir experências com todas vocês. Nossos anjinhos estão todos no céu, ao lado o PAI, que com certeza está cuidando muito bem deles. A lembrança, o carinho, o rostinho deles e o tempo que passamos com eles isso jamais apagará. Gostaria também de agradecer a toda minha família, em especial ao meu marido Dirceu, que tem sido meu alicerce neste momento e a você Cecília parabéns por esta iniciativa. Quem quiser me mandar e-mail com certeza responderei todos com carinho. Um grande abraço a todas e qu DEUS conforte nossos corações. Flávia. E a meu anjinho LUCAS, mamãe tem a dizer que você estará sempre comigo em emus pensamento e em meu coração. Fique bem com Papai do céu

    ResponderExcluir
  101. Oi Anik, a Márcia é uma amiga muito querida, me ajudou muito quando perdi o meu bebe. Deus há de confortar o seu coração assim como ele tem confortado o meu também.
    Escreva sempre que você desejar, falar sobre nossos sentimentos nos ajuda a colocar para fora um pouquinho desta angústia que fica por dentro.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  102. Oi Flávia sinto muito pelo Lucas, que bom que independente de todo sofrimento, você consegue entender que Deus sempre faz o melhor pela gente. Temos que agradecer muito sim a Deus por sermos mães e termos nossos filhos ao nosso lado. Deus sabe de todas as coisas, e assim como você se Deus achar que devo ter outro filho amém, será bem vindo senão vou viver para a minha filha que é a razão do meu viver. Espero que todas as mulheres que não tiveram a oportunidade de ser mãe que possam realizar o seu sonho. Filho é o maior presente que Deus pode dar a uma mulher.
    Escreva sempre que desejar seus comentários serão bem vindos, é muito bom poder contar com pessoas como você, tem muitas mulheres que escrevem para o blog buscando uma palavra amiga, uma palavra de conforto. Nós mães de anjos sabemos o quanto cada uma sofre é importante colaborar, acima de tudo é um ato de amor.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  103. Cecylia, Muito obrigada pelas suas palavras de carinho e consolo, nesse momento é o que nos fortalece para continuar nossa caminhada. A dor realmente é irreparável, mas temos que colocar nas mãos do PAI e tentarmos entender o que ELE reserva pra nós. Tenho certeza que nossos anjinho estão todos junto e sendo bem cuidados e assim como você DEUS já me concedeu a dádiva de ser mãe de meu Dieguinho que é um menino esperto, especial e que não tem me deixado me entregar a tristeza neste momento. Mas uma vez obrigada por suas palavras e tenho certeza que você é uma pessoa muito iluminada por ajudar tantas pessoas neste momento tão difícil para todas nós. Deus te ilumine sempre e a todas nos que estamos passando por esta situação. Fiquem todas dom DEUS e confiemos em sua vontade e em seus designo e cada dia mais tenho certeza que meu anjinho Lucas está com DEUS e olhando por todos nós. Abraços a todas vocês e parabéns Cecylia pelo seu belo trabalho. Flávia

    ResponderExcluir
  104. OI MARCIA REGINA,
    OBRIGADA PELA MENSAGEM DE CARINHO.
    MUITA PAZ A TODAS AS MAMAES.

    PRISCILA DAROLT

    meu msn prisciladarolt@hotmail.com

    ResponderExcluir
  105. eu também perdi meu filhinho, ele tinha 09 anos e foi embora tão derepente, que nem pude dar lhe um beijo, hoje faz 3 anos, a saudade doi e machuca muito ainda.

    ResponderExcluir
  106. Oi querida sinto muito por seu filhinho, imagino o quanto você esta sofrendo, me coloco em seu lugar, pois tenho uma menina de 10 anos que é minha vida eu a amo demais, se sofri tanto ao perder o meu bebezinho com 7 meses de gestação, que dor não sente uma mãe ao perder o seu filho em pleno crescimento com a vida toda pela frente. Mas creia que seu anjo esta bem, que ele esta em um lugar muito melhor do que este, e um dia você vai reencontrá-lo, eu sei que a saudade é imensa, e que a ausência deles deixa um vazio muito grande em nossas vidas. Guarde em suas lembranças os momentos lindos que você teve ao lado do seu pequeno. Deus amiga, conhece nosso passado, nosso presente e nosso futuro e Ele sabe o que é melhor para nós e para os nossos filhos ainda que a gente não O entenda.
    Escreva sempre que desejar, você não me disse o nome do seu anjo e se você tem outros filhos.
    Cecylia

    Abaixo deixo para você uma linda mensagem de um anjo.
    " A morte não é tudo. Não é o final.
    Eu apenas passei para a sala seguinte. Nada aconteceu. Tudo permanece exatamente como foi.
    Eu sou eu, você é você e a antiga vida que vivemos tão maravilhosamente juntos permanece intocada, imutável. O que quer que tenhamos sido um para o outro, ainda somos.
    Chame-me pelo antigo apelido familiar. Fale de mim da maneira que sempre fez. Não mude o tom. Não use nenhum ar solene ou de dor. Ria como sempre fizemos das piadas que desfrutamos juntos. Brinque, sorria, pense em mim, ore por mim. Deixe que o meu nome seja uma palavra comum em casa, como foi. Faça com que seja falado sem esforço, sem fantasma ou sombra. A vida continua a ter o significado que sempre teve. Existe uma continuidade absoluta e inquebrável. O que é esta morte senão um acidente desprezível?
    Porque ficarei esquecido se estiver fora do alcance da visão? Estou simplesmente a sua espera, como num intervalo, bem próximo, na outra esquina. Esta tudo bem! Um dia iremos nos reencontrar. Mamãe não chore mais por mim estou feliz com o papai do céu.

    ResponderExcluir
  107. Oi Cecylia, que mensagem linda minha amiga, concordo com a Flávia, você realmente é uma pessoa iluminada, minha dor é muito grande, um vazio imenso, estou tentando reagir, mas a momentos muitos difíceis, segunda-feira fui a médica novamente e foi terrível ver aquelas grávidas felizes com seus bebês e eu sem minha milha filha, era para eu estar indo pra marcar a data do nascimento dela, ela ía nascer agora em abril, no entanto....chego lá sem ela, e com uma cicatriz enorme no peito e no corpo! doí, dói, dói muito....um beijo grande a todas, que Deus acalme nossos corações.

    ResponderExcluir
  108. Oi Anik, obrigada amiga, mas eu sou uma mulher como tantas que sofrem a dor da perda, a única coisa que desejo é quebrar este pacto de silêncio, que possamos nos ajudar mutuamente.
    Entendo você querida eu sei que dói muito, parece que vamos explodir de tanta tristeza. Já passei por tudo isto, inclusive vou postar um texto sobre bebes e gestantes, gostaria que você lesse assim que eu colocar, é importante este contato.
    É impossível não lembrarmos a data provável do parto, parece que ninguém mais se importa, mas para nós... Como esquecer! Às vezes nossos próprios maridos não se lembram, passam pela dada sem perceber nosso sofrimento. É uma angústia em silêncio.
    Costumo dizer que quanto maior o desejo, maior o sofrimento. Nossos anjos já eram parte de nós, tão amados, tão queridos, estávamos ansiosos pelo seu nascimento. Por alguma razão que desconheço, eles vem e se vão levando uma parte de nós com eles.
    Ainda me lembro do meu bebe todos os dias, não com tristeza, porque sei que ele deve estar em lugar muito melhor do que este. Sinto a falta dele, mas Deus tem me confortado a cada dia, fazendo com que eu aceite o que aconteceu com mansidão e sei que um dia Ele irá te confortar também.
    Escreva sempre que desejar é muito bom poder compartilhar as nossas dores, uma acaba confortando a outra e assim vamos caminhando em busca da paz.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  109. ola...
    Pk vos escrevo???
    li todos os vossos comentarios e fiquei mt emocionada,ja chorei e ja me sinto um pouco aliviada...perdi o meu sobrinho nao o meu filho,o meu filho continua comigo(talvez pk deus assim o kis...nao acredito mt nisso,mas)depois do k estou a passar penso k se fosse o meu filho iria kerer morrer com ele,por isso digo-vos k todas voces maes k perderam vossos anjinhos...voces sao mt corajosas...
    Chamo-me Helena,tenho um filho de 3anos chama-se daniel,eu chamo-lhe nani.
    No dia 3/12/09 o minha sobrinha deu a luz um menino,o Tomas permaturo de 7 meses,ele estava bem simplesmente tinha de ganhar peso,em 1 mes conseguiu e veio pra casa,ele era lindo.
    Uma semana mais tarde ele teve um aperto no intestino(ele fez feses pela boca,fiquei aterrorizada nunca tinha ouvido falar tal coisa),foi operado,correu lindamente,recoperou bem,comecou a beber leite,continuou a ganhar peso,os medicos estavam super contentes...todo ia bem.
    No dia 20/2/2010 foi um dia mt feliz para a mae,seguida a operaçao o primeiro dia k lhe passaram o tomas para o colo,ela estava radiante,o medico lhe disse k ate ja podia ir para casa,mas era melhor passar mais uns dias...ok melhor assim...
    NO dia 21/2/2010,sim,no dia a seguir dessa felicidade toda,as 7h da manha.......o tomas foi.....

    PK???
    ninguem consegue explicar...
    tanta pergunta sem resposta...
    tanta dor sem conforto...

    Hoje é uma incognita,nao sei como vou encontrar a minha sobrinha,ela nao tem bontade de viver...
    Eu como mae k sou,estou a sofrer,mas nao sei como ajuda-la a superar a perda do seu anjinho...
    Ja lhe dei metade do meu filho...sei k nao substitui o tomas,mas so keria k o nani a conforta-se,keria k o nani lhe desse vontade de viver,keria k ela tive-se a mesma força de continuar como voces,talvez tambem tenham vontade de desistir,sim havera dias desses,é um basio k nada o consegue preencher,uma dor k corroi a todo o momento...
    De todos os comentarios k li,todas voces tem uma razao,uma resposta de o pk do k aconteceu...ela nao!!! simplesmente o coraçao do tomas parou...isso nao é resposta para poderes seguirem frente...
    So keria poder conforta-la e ajuda-la...mas ja nao sei como???
    E tenho medo do amanha...

    A todas as maes k infelizmente passaram por este sofrimento,desejo-lhes mts momentos de felicidade pois voces merecem...

    Tenho ainda k pedir-vos desculpas por ter escrito,pois talvez pensem k eu nao faço parte do vos,acreditem k pensei mt se devia ou nao escrever,e decidi k sim...Pois o k eu pertendo é ajudar a minha sobrinha a nao deixa-la cair no fundo,o problema é nao saber como!!!!


    "A dor o sofrimento nunca se esquece,mas a medida k o tempo passa vai-se tornam-do possivel viver com ele...SENTIR È MAIS K SABER"

    ResponderExcluir
  110. Oi Helena, sinto muito por seu sobrinho o Tomas.
    Querida, não precisa pedir desculpas, os familiares, participam de nossas alegrias e de nossas tristezas também. Todos acabam sentindo de certo modo a dor de perder um ente querido, ainda mais quando é um bebezinho muito esperado, talvez o primeiro neto, o primeiro sobrinho, o primeiro filho. Tudo isto acaba pegando todos de surpresa, pois não é essa ordem cronológica da vida, são os filhos que deveriam enterrar os pais na velhice, e não os pais enterrarem seus filhos que acabaram de nascer. A dor que sua sobrinha esta sentindo, é imensa, machuca, arrasa deixando-nos muitas vezes sem vontade de viver. É natural que ela esteja muito triste.
    O que você pode fazer é levar uma palavra de conforto dizendo que você entende a sua dor, mesmo não tendo perdido um filho, por que você é mãe e sabe o quanto o Tomas era esperado. É bem provável que as lágrimas lhes encham os olhos, abrace-a com ternura, ofereça o seu ombro. Deus vai ajudá-la a superar esta perda e vai dar-lhe forças para seguir em frente, como você disse: "A dor o sofrimento nunca se esquece, mas à medida que o tempo passa vai tornando-se possível viver com ele, isto é fato.
    Se você quiser, anote em um pedacinho de papel o endereço do blog, diga para ela que neste blog ela vai encontrar muitas mulheres que passaram pela mesma experiência, que podem ajudá-la neste momento difícil. Anote o endereço: www.perdimeubebe.blogspot.com
    Quando perdi o meu bebe achei que isto só tinha acontecido comigo, e é o que ela deve estar pensando neste momento.
    Estou à disposição para conversar com ela.
    Fique com Deus, e escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  111. É no silencio de cada uma de nós que nos fazemos compreeder.
    Dói e mesmo assim não podemos nos esquecer de agradecer ao Pai a oportunodade de recomeço e recomeçar é a certeza de que somos dignas de ter a segunda chance e esta, certamente é para nos fortalecer.
    Mães fomos,somos e sempre seremos(e seremos...): é fato é direito.Permaneça-se mãe,mas sem auto fragelar-se com isto.Você e eu temos sim, MUITO amor para dar ,embora duvidemos vez por outra,mas temos.Não somos iceberg de sangue congelados,somos humanas com alma ferida,mas não podre.Olhe para teu ventre e veja a embalagem de ouro que Deus de deu,mesmo que o fruto tenha sido devolvido não por má qualidade,mas com um propósito que sequer estamos ,no momento, autorizados a questionar.Doeu e dói eu sei,mas serás recompensada eu tenho fé nisto porque mãe me sinto.
    Somos mães de anjos que nos protegem(sim eles nos protegem!) e nos querem ver bem,porque estão a todo tempo dizendo: ¨Mãe,mamãe,mainha... estou com Deus faço parte de seu exercito e por isto fica com Ele que te dou cobertura também!! Mas não chora,não chora, grande mulher!! És grande, és digna, és mãe de ANJO e um dia vai te orgulhar por isso que hoje tu não entendes,mas tudo será esclarecido...
    A todas voces meus sentimentos...
    Abraço.
    (Mensagem de uma mãe também que ficou sem a sua genitora durate o início de sua gestação, e aos 7 meses e meio entregou seu anjo ao Senhor.Costuma dizer que um foi fazer companhia ao outro. Minha mãe e meu filho amores de minha vida)

    Ass Fabíola Cândio Charão Humberg,Olinda PE

    ResponderExcluir
  112. oi Fabiola, oi Helena, belas palavras vcs disseram. se quiserem falar comigo meu msn é prisciladarolt@hotmail.com. Que Deus nos ajude a diminuir este vazio em nossos coraçoes. E a força Helena, vem de Deus, por ele ser nosso pai e nao nos desamparar nunca, mas confesso que há momentos que vc parece nao suportar mais tamanha dor, entao Ele vem, joga suas benção iluminadoras sobre nós e mais uma vez ganhamos forças para prosseguir. Beijos a todas
    Priscila

    ResponderExcluir
  113. perdi meus bebes no dia 31 de março de 2010 eram gemeos e frutos de um amor muito grande.estou arrazada pois os amavam e esperava ansiosa a chegada deles.so quem passou por uma perda assim pra entender o que estou sentindo. mas tento seguir minha vida em frente sei que jamais os esquecerei mas toda vez que olho pro ceu e localizo 2 estrelas juntas sei que sao eles sorrindo pra mim o renato eo rodrigo os grandes amores da minha vida

    ResponderExcluir
  114. Oi amiga, sinto muito pelo Renato e pelo Rodrigo.
    Agora eles são duas estrelinhas sim a brilhar no céu, e onde quer que eles estejam tenho certeza que devem estar iluminando por onde passam. Um dia você vai reencontrar seus amores no céu quando Deus te chamar para voltar ao nosso verdadeiro lar, pois o espírito não morre, ele é eterno. Tenha certeza absoluta que seus anjinhos estão em um lugar muito melhor do que este. Sei que o que mais queríamos era que nossos anjos estivessem aqui, mas Deus sabe o que faz ainda que a gente não “O” entenda.
    Que Deus possa te confortar a cada dia, assim como Ele tem me confortado.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  115. OLÁ,EU SOU ANDINHA, ESTOU MUITO TRISTE, PERDI MINHA PRINCESA "LUANA" NO DIA 4/4/2010.
    MEU KINDER OVO SEM SURPRESINHA.
    ELA ERA TUDO O QUE EU MAIS QUERIA NA VIDA, DEMOREI 9 ANOS PRA ENGRAVIDAR, E A PERDI AOS 45 DO SEGUNDO TEMPO, ELA NASCEU MORTA,,,,,,,A PIOR COISA FOI VE-LA SAIR DE DENTRO DE MIM SEM CHORAR, SEM SE MEXER, NOSSA!!!! QUE DOR, COMO DÓI.
    MAS SEI QUE DEUS, DÁ E DEUS TIRA.

    ResponderExcluir
  116. Oi Andinha, sinto muito pela Luana.
    Não sabemos exatamente o porquê de Deus levar nossos bebes tão amados, tão desejados, mas eu creio que Ele é sábio em tudo o que faz e um dia saberemos o verdadeiro motivo.
    Eu sei amiga o quanto é triste perder um bebe, pois perdi o meu menininho também quando estava grávida de 7 meses e meio. Sofri muito com a partida do meu anjinho, nunca me esquecerei dele.
    No começo eu chorava muito, não aceitava que Deus o tinha levado, mas com o tempo a gente passa a aceitar as coisas que não podemos mudar. Hoje já não choro mais, sinto sim muita saudade dos bons momentos que tive com ele, procurei colocar no meu coração que Deus fez o melhor por mim e pelo meu bebe. Eu estou em paz, Deus tem me confortado a cada dia e confortará a você também.
    Amiga, concordo com você, Deus dá e Deus tira, mas Ele conhece o seu desejo de ser mãe, e assim como Ele tirou, Ele pode te dar outro bebezinho, perfeito e saudável novamente.
    Tem um blog que acompanho de um pai tetraplégico, que perdeu sua única filha com 2 dias de nascida por negligência médica, a esposa dele tinha na época 40 anos e tinha feito inseminação artificial. Sabe o que Deus fez? Deus deu para eles quadrigêmeos, hoje eles estão com 1 aninho, são duas meninas e dois meninos, nasceram todos perfeitos. Deus criou uma circunstância que eles puderam fazer outra inseminação sem gastar um único centavo, mesmo sem ter condições financeiras.
    Se você quiser vistitar o blog dele é:
    http://quadripai.blogspot.com/
    Entendo que você esta muito triste, mesmo porque é tão recente, mas eu espero que Deus possa lhe enviar outro anjinho logo, é claro que nunca irá substituir a Luana, mas com certeza vai alegrar muito seu coração.
    Fique com Deus.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  117. OI CECYLIA, OBRIGADA PELO CONFORTO.ACREDITO QUE SOMENTE QUEM PASSOU POR ESSA TREMENDA DOR É CAPAZ DE SABER O QUE O OUTRO ESTÁ SENTINDO.CONFIO EM DEUS E ESPERO N'ELE SEJA O QUE FOR QUE ELE TENHA PARA MIM.
    FIQUE COM DEUS.

    ANDINHA

    ResponderExcluir
  118. Oi Cecylia, fez dois meses que minha florzinha se foi, Melissa, agente pensa que o tempo vai passando e vamos esquecer, mais não, a dor e saudade aumentam,já choro memos, mais isso não quer dizer que já superei, pq não superei nada, as pessoas acham que esquecemos, e temos que fingir que estar tudo bem, sem estar!ela ía nascer essa semana, como esquecer isso, essa data tão esperada?! como se esquece um filho?!
    sei que não devemos fazer questionamentos sobre as coisas de Deus, mais é díficil ter entendimento pra superar...é impossível ver uma meninha na rua e não ficar imaginando como ela seria, quantos momentos íamos passar juntas, ver lojas de bebê, e não lembrar de cada roupinha que compramos com tanto amor...
    Que Deus dê entendimento, sabedoria e amor no coração de todas!

    ResponderExcluir
  119. Oi Anik entendo você amiga passar pela data provável do parto é muito triste, pra mim também não foi nada fácil. E quanto a superar a perda de nossos anjinhos vou ser sincera com você, não sei se é possível superar por completo porque sempre estará faltando uma parte de nós. Já faz 2 anos que perdi o meu bebe mas as lembranças de tudo que aconteceu ainda estão muito presentes em mim. Assim como você, quando vejo garotinhos de dois aninhos passeando com suas mães lembro-me do meu menininho, imagino como ele estaria se estivesse vivo.
    Deus tem me confortado a cada dia, tem me dado forças para continuar, mas esquecer do meu filho é impossível.
    Acredito que o sentimento seja o mesmo para todas nós, mães de anjos. Tenho certeza absoluta que nossos bebezinhos mesmo lá do céu sabem o quanto nós os amamos e o quanto desejávamos que eles estivessem aqui com a gente.
    Que Deus possa nos dar entendimento e mansidão para aceitar a Sua vontade.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  120. Boa Tarde Cecylia,
    Meu nome é Elaine. Passei por esses momentos infelizes da "perda de um bebe" por 2 vezes. A primeira vez, eu estava somente com 2 meses e meio de gestação, mas que foram o suficiente para amar e apegar a ele. Foi um aborto espontâneo, e eu estava apenas com 18 anos. Mesmo sendo tão nova e tendo outras expectativas de vida, nunca deixei de sonhar em ser mãe outra vez. No decorrer dos anos tive essa esperança tão sonhada, mas que de acordo com as estruturas necessárias para planejar um filho tinha que esperar. Passado 7 anos, engravidei de novo e então essa esperança tão sonhada voltou a brilhar no meu coração. Durante a gestação ocorreu tudo bem, e então com 37 semanas e 6 dias o meu "Anjinho" como eu costuma a falar durante a gravidez nasceu. Ele se chamava Nicolas, nasceu super saudável de acordo com os médicos. Mas, infelizmente quando eu já estava em casa com ele. O inevitável aconteceu e ele passou mal, foi tudo tão rápido que peço a Deus todos os dias para mim esquecer. Ele ficou 2 dias no CTI, sendo acompanhado por uma excelente equipe médica, mas não resistiu. Ele tinha um problema cardíaco que quando foi detectado já era tarde demais. Ficou apenas 4 dias comigo, mas posso afirmar que foram os melhores dias da minha vida e que me fez ter a tão gostosa sensação de ser mãe. Essa foi a vontade de Deus e mesmo as vezes tendo a revolta de ter ficado tão pouco tempo com ele, sei que Deus é sábio e justo. Sei que vou superar tudo isso, mas não vou perder a fé e as esperanças de ser mãe um dia. Hoje estou com 25 anos e faz apenas 1 mês e meio que isso aconteceu. Com o meu depoimento e com as minhas experiêncis quero dizer para todas que passarão por isso e desejão ser mãe outra vez que não percam as esperanças. Que se todas estiverem fé e ser da vontade de Deus, outro "Anjinho" não vai substituir os que se foram, mas com certeza voltarão a alegrar nossos dias.

    ResponderExcluir
  121. Oi Elaine, sinto muito pelo Nicolas.
    Que bom querida que você não perdeu a fé e a esperança, mesmo tendo perdido seu bebezinho a tão pouco tempo. Acredito que a melhor maneira de superarmos tudo isso é aceitando a vontade de Deus, de nada adianta se revoltar, falo isto por experiência própria, à revolta só aumenta ainda mais nosso sofrimento. Espero que Deus possa abençoá-la em breve com outro anjinho do céu, mas que venha com muita saúde, e que te dê muitas alegrias. Confie em Deus sempre, Ele sabe o que faz.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  122. É primeira vez que procuro sobre esse assunto na internet, pois só agora me senti corajosa. Tb perdi meu amorzinho há algumas semanas e, como vcs, sinto como se ainda estivesse esperando alguém que nunca vai chegar. Nunca senti tanto amor e tanta dor ao mesmo tempo.
    Lendo os vários depoimentos aqui deixados, me sinto um pouco confortada.
    Meu bebê chegou a nascer, estava com 32 semanas, só precisava ganhar peso. Ouvi seu chorinho, vi os olhinhos claros dele, senti seu cheiro. No segundo dia de UTI, ele pegou uma infecção e seus rins pararam. Daí para frente tivemos uma semana de sofrimento e de torcida, mas ele não resistiu, escolheu passar para o lado de lá e com razão, deve ser muito mais bonito que aqui.
    Tenho plena certeza de que ele está bem e... quem sabe nem seja um bebê. Seja um espírito de luz ajudando tantos outros.
    Aprendi muito e tenho certeza de que não serei mais a mesma pessoa. Não passa um só dia, uma só hora em que não pense nele, não lembre dele. Muitas vezes choro muito, de saudades de algo que não vai acontecer.
    O que me traz a realidade novamente é meu marido, meu outro amor, meu coração. Estamos cuidando um do outro como podemos. Temos nossa família ao lado, mas... ninguém sabe o que estamos sentindo. Nada que falem alivia nossa dor.
    Era meu primeiro bebê...Ainda estou com tudo que era dele aqui, não consegui usar nada. Vou guardar, pois pretendo ter outro bebê.
    Sinto muito por todas as mães que, assim como eu, não tem seus bebês por perto, mas mesmo assim, sabem o que é o amar de verdade.
    Tenham certeza de que de onde eles e elas estão conseguem sentir nosso amor por eles.
    Obrigada por esse espaço.

    ResponderExcluir
  123. Olá, eu sou a Filipa!

    Perdi minha filhota no dia 20 de maio de 2009!
    Tenho muitas saudades dela, tenho um vazio enorme dentro de mim!
    Minha princesa nasceu com 35 semanas, dia 21 de março de 2009.Por causa de erro medico perdi a minha filhota, a minha menina dia 17 de março de 2009 parou de mexer, a minha medica disse que nao era nada de alarmante,nem uma ecografia me fes e mandou-me para casa dia 20 de março de 2009 o meu marido fes anos e eu pedilhe pa me levar ao hospital porque achava que as coisas nao tavam bem. fizeram uma ecografia onde detetaram que a minha filha nao estava a receber oxigénio a 100%. Mandaram-me logo pa uma cesariana.
    Não ouvi a minha filhota churar e so me mostraram a testa dela.So passado dois dias é que vi a minha filha.Os medicos disseram-me ke tiveram de cortar o cordao umbilical em 13 partes e que tiveram de a reanimar.
    Minha filhota lutou bastante,teve nos cuidados intensivos um mes e uma semana, de pois de se livertar do ventilador ela passou para os cuidados intermedios.
    Fiquei muito contente a minha filhota estava a melhorar e ja nao faltava muito pa sair da neonatologia.
    Mas passado 3 semanas ligaram-me do hospital para ir para la que a minha menina nao iria registir.
    corri para la,inda consegui xegar la ela inda estava viva a olhar para mim.Passado umas horas ela partiu e levou meu coração com ela.Só ficou a saudade.Inda hoje nao consigo perdoar aquela medica, as unicas palavras que me disse foi eu nao tive culpa.Só me apetece dezaparecer sinto um vazio tao grande que nao sei que fazer.Vai fazer um ano que minha filhota Taísa partiu e a dor cada ves é maior.
    So quero dizer que nao vou desistir e espero que todas as mamas que perderam seus bebes que tambem nao dezistam.

    ResponderExcluir
  124. Oi Filipa, sinto muito pela Taísa.
    Amiga, entendo a sua dor, pois perdi o meu bebe com 34 semanas, só que foi de morte intra-uterina. Não pude colocar a culpa em ninguém pela morte do meu filho, mas fiquei muito tempo revoltada com Deus o que é muito pior, pois não aceitava a morte do meu bebe. Quando a gente passa por esta situação de perda buscamos conforto em Deus, mas no meu caso quem eu buscaria se estava revoltada com o próprio Deus? Depois de muito tempo entendi que Deus só quer o nosso bem e se Ele tinha levado o meu bebe, é porque era melhor pra mim e pra ele também. Não suportaria vê-lo sofrendo em um hospital, Deus conhece a nossa estrutura e Ele não dá um fardo maior do que podemos carregar.
    Entendo a sua revolta diante da incompetência de uma médica que deveria salvar vidas, pois se ela tivesse visto através de exames que sua bebe estava sofrendo sem oxigênio, “talvez” sua filhinha tivesse mais chances de vida. Amiga, digo “talvez” porque infelizmente a sua princesinha já não estava bem, assim como o meu bebe, porque se assim fosse a gestação chegaria até o final sem nenhum problema. Peça ajuda para Deus, pois guardar mágoa e ressentimento não faz nada bem pra gente. Deixe que Deus faça a justiça. A biblía diz que todos nós seremos julgados por nossos atos e se a médica realmente foi responsável pela morte de seu bebe, um dia ela terá que prestar contas diante de Deus.
    Espero que Deus possa te presentear com outro anjinho do céu e que toda essa tristeza que você esta sentindo possa se transformar em alegria.
    Escreva sempre que desejar
    Cecylia

    ResponderExcluir
  125. Vivo com o meu companheiro há dois anos e para nossa surpresa e alegria, dia 20 de março de 2010, recebemos a notícia da minha gravidez. Na semana em que concebi meu bebê, sonhei durante todos os dias, com o meu bebê...sonhei com o cheirinho dele, amamentei, dei banho, quando contei para o meu marido ele riu e disse pra eu tomar cuidado para não ficar neurótica com a vontade de ser mãe. Mas na verdade, eu estava apenas prevendo ou sabendo de uma maneira diferente o que saberia com certeza nos próximos dias.
    O fato é que antes até de pegar o resultado, um dia antes, tive um pequeno sangramento, de cor marrom, que como eu ainda não sabia estar grávida, até pensei que poderia ser a menstruação que estava atrasada.
    Na mesma semana consegui uma consulta com minha ginecologista, que demonstrou preocupação e me pediu um ultrassom para o mesmo dia. Fiz o ultrassom mas segundo a médica, apesar do sangramento, estava tudo normal para a idade gestacional.
    Voltei à minha médica e ela me receitou o Utrogestan e repouso. A partir daí, comecei a viver um inferno...a ansiedade pelo próximo ultrassom estava me consumindo. Tive muita esperança de que iria dar tudo certo no próximo exame, mas abandonei tudo ao meu redor. Eu e meu marido deixamos até de nos beijar, eu estava nervosa, agressiva, apreensiva... Quando finalmente chegou o dia, eu fui sozinha fazer o ultrassom. Não consigo explicar o que senti quando a médica me olhou e disse: - Olha, não existe um jeito fácil de dizer isso, você perdeu o bebê querida. Acho que essa frase vai ecoar na minha cabeça por muito tempo ainda. Quando voltei à ginecologista, ela me passou o Ergotrate que eu tomei durante sete dias e no nono dia, comecei a ter o sangramento que se seguiu por alguns dias e por sinal ainda não parou completamente. Felizmente não tive dores (a não ser uma cólica menstrual) e provavelmente não terei que fazer curetagem, que aliás para mim seria o fim do mundo, acho que não sobreviveria a essa dor. Daqui a alguns dias preciso repetir o ultrassom para ver se consegui expelir tudo ou se precisarei me submeter a alguma intervenção. Espero que não!
    Bom meninas, o fato é que tenho muita fé em Deus, e por isso não fiz ainda nenhuma bobagem. Mas estou muito triste, completamente em depressão! Tive uma discussão com o meu marido e quebrei uma cadeira batendo ela na parede. Fui consumida por uma ira e graças a Deus não fiz o absurdo de agredir o homem que eu tanto amo. Ele está muito magoado comigo mesmo assim e como Deus sempre sabe o que faz, foi enviado a uma viagem de trabalho por alguns dias, o que nos possibilitará esfriar a cabeça e continuar em frente ou não...Mas sinto que perdi todo o sentido da minha vida. Nada para mim tem graça e eu só penso que não queria estar dentro de mim passando por tudo isso. Parece que estou nas trevas, só choro, não me alimento direito e não vejo nenhuma perspectiva de vida. Só de pensar em tentar de novo, me encho de pânico, pois não posso me imaginar passando por tudo isso de novo. Obrigada por criar esse espaço tão importante para que possamos nos ouvir e consolar. Se puderem meninas, rezem por mim para que eu consiga sair desse poço fundo e escuro que entrei...estou quase sem forças.

    ResponderExcluir
  126. Olá minhas amadas amigas.meu nome é ivanice mais todos mim chamam de vana.queria dividir c/ vcs meu testemunho a graça que recebi de Deus.assim como vcs também perdi minha princesinha, minha filha tão amada Yara.aos sete meses de gestaçâo descobri que minha filha tinha idrocefalia[líquido no cérebro]descobri dia 22/2/10 e minha filha sefoi dia 2/03/10 assim como vcs meu mundo acabou,no inicio eu até cheguei a pedir a Deus que mim levasse junto c/ela...imaginem o tamanho da minha dor.apesar de graças a Deus eu ter um lindo filho de 5anos que amo mais que tudo na minha vida...mais a minha dor era muito grande infelismente nos premeiros dias comecei a entrar em depressão.nâo queria ver,falar com nimguém...eu nem conseguia olhar para o meu filhinho,pois a minha Yara era a cara dele;sempre que olhava pra ele via a minha filha e chorava muito.chorei muito,meus seios cheios de leite e sem ter minha filha pra mamar.assim como vcs eu sonhei em sair da maternidade c/ minha linda filha nos braços e ao contrário tiraram ela no cachâo meu Deeeuuus que dor tâo grande.lutei tanto e sair de mãos vazias eu nâo podia acreditar.durante o 1 m~es eu não conseguia ver grávidas e muito menos bebes.não queria sair de casa.não queria voltar aos lugares aonde passei c/minha filha na minha barriga.nâo queria trabalhar mais.mais minha família e esse blog mim ajudou muito e fui levantando a cabeça e enfrentando os meus traumas.afinal os problemas estavam alí e demorasse o tempo que fosse eu teria que enfrentar...e aí mesmo fazendo muitas perguntas a Deus,por que só eu Deus? por que só c/ minha filha?junto comigo tinha mais 6 amigas grávidas e todas de meninas e todas tiveram suas lindas filhas. e eu no meu egoísmo,nâo que eu desejasse pra outras o que eu passei,mais revoltada por que JESUS? mais Deus é misericordia e não condena filho nenhum.descobrir que quanto mais eu perguntava o por que pior eu ficava.então decidi sofrer c/ Deus.comecei ir na igreja,e Deus foi mim mim revelando.o que tinha acontecido eu tinha que descobrir nâo o por que + o pra quê.a cada dia Deus falava comigo.todos os dias pedia coragem a Deus e mesmo querendo desistir de tudo,eu lentai minha cabeça e comecei a voltar a viver novamente.através desse blog descobri que assim como eu tantas mâes sofrerão e sofrem.e todos os dias c/ Deus fui enfrentando meus medos e traumas.voltei pra igreja,estou participando de grupos de oração vou a missa sempre,leio muitos livros que falam de Deus e tenho descobrido o quanto DEUS mim ama e ama a minha filha,hoje sei que ele fez o melhor pra mim e minha Yara!sei que DEUS nunca mim abadonou assim como não abadona nenhuma de vcs.ele estar sempre ao nosso lado acreditem nisso.esse final de semana fui para um retiro e Deus mim curou e libertou.hoje pra honrra e glória de Deus estou curada,esse final de semana conseguir olhar de novo para os bebes e meninas e como são lindos e que benção sâo.assim como procurem a igreja,seja qual for a sua religiâo procurem DEUS.procurem um grupo de oração leiâo livros escutem cds isso ajuda muito.tenho fé que vou engravidar logo.aasim como eu DEUS VAI DEVOLVER OS NOSSOS SONHOS QUE NOS FOI TIRADO. assim como a kelly ele também nos abençoará c/ nossos bebes TENHAM FÉ.[minha Yara será sempre a minha Yara nunca será substituída. orem peçam a Deus o milagre que DEUS nos atenderá acreditem!minha princesinha YARA te amo mais que tudo em minha vida.se eu tivesse que passar por tudo de novo pra ter vc em minha vida eu passaria,vc foi a minha maior bençâo.te amo e sempre te amarei minha sempre e etrena princesinha YARA o anjo mais lindo do céu.sou uma filha muito abençoada por ter gerado a filha mais linda pra Deus.Jesus fala tudo que pedires em meu nome o pai do céu vos dará!todos os dias rezo por vcs.DEUS AS ABENÇOE MUITO.AMO TODAS VCS.BEIJUS VANA MELLO.

    ResponderExcluir
  127. olá minha amada Marina.não fique assim,sei o quanto é difícil,o quanto está sendo difícil pra vc.mais DEUS é maravilhoso e te ama muito.nâo pense que ele te abadonou ele agora mais do que nunca estar c/ vc.eu tive a graça de gerar uma filha p/ Deus.imagine a minha dor ja estava c/ pouco mais de sete meses,todo o enxoval pronto,faltava pouco pra minha princesa Yara nascer.eu já planejava cada passo seu.eu tenho umfilho de 5 anos e Deus agora tinha mim dado uma filha a filha que eu tanto sonhei,a filha mais amada.mais Deus quiz ela pra ele.minha amada como sofri,mais só agora depois de dois meses eu entendi.parei de perguntar a Deus o por que e sim o pra queisso aconteceu comigo.agora tenho certeza que minha filha veio para um bem maior para que eu podesse conhecer a Deus de verdade e sentir o quanto ele mim ama eu e minha filha.mais eu tenho muita fé que logo Deus mim dará outra filha,não que substitua a minha Yara,pois ela é insubstituivel.mais para aliviar a minha dor e assim como eu tenha fé logo ele te dará outro[a]filho[a] creia nisso.peça coragem a Deus,levante a cabeçapeça força que ele te dará.minha irmã a paz que vc precisa só Deus pode te dar..procure uma igreja,um grrrupo de oraçâo,leia livros escute cds de Deus tenha certeza isso te ajudará muito.nâo desconte em seu marido pois assim como vc ele nâo teve culpa.enfrente os problemas c/ Deus e nunca sem ele.acredite vc vai superar.se cuide trate-se procure um bom médico pois isso faz toda a diferença.e assim que vc estiver melhor vc vai engravidar novamente.principalmente por que seu ultero vai estar limpo e creia nisso vc vai engravidar novamente em breve.tenha força seja forte.rezarei por vc sempre.que Deus te abençoe e te conforte.um abraço.vana mello.

    ResponderExcluir
  128. Ola!!!
    Perdi meu bebe com 8 meses de gestação, estava tudo normal eu havia ido na consulta de rotina do mes no dia 22/03/2010 e estava tudo normal a Amanda estava crescendo normal e saudavel, mais no dia 24/03 02 dias depois senti colicas fui ao hospital e la viram que não havia batimentos cardiacos ela havia morrido, tive descolamento de placenta, passei muito mal tive hemorragia e fi feito uma cesaria de emergencia, hj estou ainda muito triste e as vezes me perguntando pq? Acredito muito em Deus, mais isso tudo é muito dificil, pois nem pude ve-la toca-la. Isso doi muito.
    Estou fazendo de tudo para me conformar e aceitar.
    Aracele

    ResponderExcluir
  129. Oi Aracele, sinto muito pela Amanda.
    Também não vi o meu bebe, sei como você se sente pois passei pela mesma dor. Carregar um bebe no ventre durante 7, 8 e às vezes 9 meses e no final não tê-los em nossos braços dói demais. Amiga a perda da sua princesa ainda é muito recente, mas você já está em um ótimo caminho, que é tentar aceitar com mansidão a vontade de Deus. De nada adianta ficarmos brigando com Deus e o mundo, pois isto só aumenta ainda mais nosso sofrimento, digo isto por experiência própria.
    Deus vai te confortar, assim como Ele tem me confortado e quem sabe quando você estiver melhor Ele possa te enviar outro anjinho do céu.
    Sei que nada neste mundo poderá substituir nossos bebes, mas um outro filho com certeza vai alegrar seu coração.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  130. Olá meu nome é Raquel tenho 32 anos, sou casada a 10 anos, mas estamos juntos há 17 anos.
    Sempre tive o sonho de ser mãe, quando ainda era solteira escrevia histórias de amor, que sempre terminavam em bebês. Achava lindo ver uma mulher grávida, até as adolescentes que "escorregavam" eu achava o máximo.
    Nos casamos em 2000 e desde o início tentamos engravidar, depois de 3 anos sem conseguir, procuramos os médicos. Fiz duas cirurgias e meu marido diversos tratamentos. Juntamos dinheiro e fizemos uma ICSI em 2007, mas o dinheiro acabou e tivemos que esperar mais um pouco.
    Esse ano em fevereiro para nossa grande alegria descobri que estava grávida, sem tratamento, sem nada.
    Me senti totalmente especial, e agraciada por Deus.
    Nunca tinha engravidado antes e agora eu podia ouvir o coração de um bebe na minha barriga, através do ultra é claro.
    Mas, terça-feira dia 4 fomos ao médico fazer um ultra para saber o sexo do bebê, pois já estou de 4 meses.
    O médico disse que o bebê estava muito apertadinho e não dava pra ver, me mandou passar urgente com a médica.
    Ela me disse que não havia nenhum líquido na minha barriga e que era muito grave, me mandou fazer um morfológico de urgência,o médico não conseguiu visualizar os rins e nem a bexiga do bebe, e disse que por isso não havia líquido.E que não havia nenhuma chance de ele sobreviver.
    Ouvimos o coração e vimos como ele é perfeito e o médico diz que não chance nenhuma. O meu marido não se conforma, ele passa o dia na frente do computador tentando encontrar alguma informação que diga o contrário.
    Liguei para minha médica e ela disse que tenho que esperar, perguntei esperar o que? Ela repetiu, tem que esperar,não há nada a fazer.
    Ou seja, tenho que carregar o meu bebê em minha barriga, até que o coraçãozinho dele pare de bater para que eles possam retirar.
    Talvez tenha que carregá-lo por mais alguns meses e depois enterrar o meu filhinho.
    Estou muito revoltada com Deus, não entendo porque me deu para depois levar. Gritei para o mundo que esse bebê era um milagre. Mas sei que Deus não faz as coisas pela metade então, eu me enganei. Me sinto traída e humilhada, estavamos preparando uma grande festa em união com nossas famílias para dia das mães e agora eu estou esperando o coração do meu filhinho parar de bater.Me tranquei no quarto desde terça-feira, não consigo falar com ninguém, nem atender telefone. Não dá pra explicar a dor que sinto, parece que a vida acabou, não tenho expectativas de engravidar de novo afinal estou com 32 anos e demorou 10 anos para acontecer.
    Não sei o que fazer enquanto espero, as vezes tenho vontade de sair e levar o meu bebe a todos os lugares que eu disse que levaria quando ele nascesse, mas isso parece loucura.
    É que ele está vivo hoje na minha barriga, mas não sei até quando.
    Eu encontrei esse blog por acaso, e resolvi deixar essa mensagem.Me desculpem por estar me sentindo tão derrotada e não ter palavras para animar vcs.

    ResponderExcluir
  131. Oi a todas.
    Meu nome é Andreia, tenho 32 anos e um casamento muito feliz. Este ano eu e meu marido decidimos que era chegada a hora de sermos pais e começamos as tentativas para engravidar. Começamos a tentar em janeiro e em 10 de abril, depois de dois dias de atraso menstrual fiz o exame de farmácia que deu positivo. Tenho certeza de que TODAS as mães aqui sabem a felicidade que senti. No dia seguinte fiz o exame de sangue para confirmar a gravidez. Porém, achei que a dosaem do BetaHCG estava muito baixa perto de todos os casos que ouvi. Minha médica me tranquilizou dizendo que isso era em função do kit do exame ser diferente dos habituais. Depois de uma semana fiz novamente o exame e a dosagem havia mais que dobrado. Porém alguma coisa náo me deixava tranquila. No dia 20 de abril estava no trabalho quando senti uma dor muito forte no abdomen direito. Senti tontura, náusea, todos no serviço diziam que eu estava muito pálida. Fui para a enfermaria, liguei para minha médica mas todos me tranquilizarma de que era uma cólica intestinal. Também me tranquilizei um pouco mas algo dentro de mim continuava dizendo que aquela gravidez não iria adiante. Na segunda-feira, 26 de abril, era o meu primeiro ultrasom. No primeiro minuto a médica já me informou que não tinha boas notícias. O bebê estava na trompa direita e não no útero e eu precisava interromper a gravidez imediatamente. Chorei muito, acho que nunca chorei tanto na minha vida. O pior foi ao terminar a cirurgia, quando o médico me disse que havia perdido a trompa direita. Apesar dele ter me dito com todas as letras de que as minhas chances de engravidar novamente continuam as mesmas, e que pelo que ele havia visto na cirurgia estava tudo bem com a outra trompa, o ovário e o utero, náo consigo me tranquilizar, estou sofrendo muito com o medo de não engravidar novamente ou até engravidar, mas o desfecho ser o mesmo. Confesso a vocës que até agora estava revoltada, brigada com Deus por ele ter permitido essa dor na minha vida. Porque tantas mães que não querem filhos têm tantos? Como recuperar a confiança de que serei mãe? Depois que li os depoimentos de vocês, nào sei explicar ao certo o que senti, mas fiquei um pouco mais confortada. Agradeço a todas vcs de coração. Somente quem já passou por isto sabe o quanto dói, por mais que tenhamos o apoio de nossos maridos, de nossas famílias e amigos.
    Desejo do fundo do coração que todas vocês agora possam ter um momento de paz e conforto no coraçào de vocës !
    Um beijo !

    ResponderExcluir
  132. Oi Raquel, sinto muito querida por tudo o que você esta passando.
    Um dia assim como você, eu recebi um diagnóstico ruim sobre o meu bebe, entrei em desespero também, chorei muito, sofri muito, questionei o mundo, questionei a Deus. Fiquei sabendo no exame morfológico que meu bebezinho estava com uma dilatação no ventrículo esquerdo de sua cabecinha, esta dilatação tinha que estabilizar para que ele sobrevivesse, mas infelizmente ela não parou de aumentar e essa dilatação se transformou em hidrocefalia, começou a juntar água na cabecinha dele, e o meu bebezinho acabou morrendo no meu ventre com 7meses e meio de gestação.
    Fiz tudo o que uma mãe podia fazer para salvar seu filho, pedi de todas as formas para que Deus curasse meu bebe, fiz campanhas em igrejas, me batizei novamente, passava óleo ungido na minha barriga todas às noites, declarava que ele já estava curado, mas não fui atendida por Deus. No começo me revoltei muito, pois não podia culpar a ninguém pela doença que ele teve e nem pela morte do meu bebe então culpei a Deus.
    Mas com o tempo depois de muito sofrimento, entendi que Deus não quer o nosso mal. E se Ele resolveu levar o meu bebe, é porque ele não estava bem, não foi Deus quem colocou a doença no meu filho e muito menos no seu. A verdade amiga é que por algum motivo que ainda não sabemos nossos bebes, não se desenvolveram direito.
    Deus não dá um fardo maior do que podemos carregar, não suportaria ver o meu bebezinho sofrendo, pois se ele tivesse nascido com vida, já teria que fazer uma cirurgia na cabecinha, imagine ter que cortar a cabecinha de um recém nascido, ter que colocar uma válvula para drenar a água que estava juntando em volta do seu cérebro. Os seus olhinhos se encheriam de lágrimas pelas várias picadas de agulha que ele receberia, e provavelmente ele não seria uma criancinha normal, seria totalmente dependente. Talvez eu nunca o visse correndo, falando mamãe como outras crianças.
    Sei que no céu, meu bebe é perfeito aos olhos de Deus. Lá ele não sente dor. Ele pode correr pular entre as nuvens, brincar com os anjos. Um dia sei que irei reencontrá-lo porque o espírito não morre, pois ele é eterno.
    O que posso te dizer minha querida é que enquanto a vida, a esperança. Não perca a sua fé. Para Deus não existe impossível, a bíblia diz, que se pedires “crendo recebereis”. Talvez eu não tenha crido “o suficiente” em Deus, porque o medo anula a fé. Eu tive muito medo, e o que eu mais temia me aconteceu, assim como na história de Jó.
    Tem um programa na TV que gosto muito, da Igreja Mundial do Poder de Deus, a sede desta igreja é em São Paulo, tenho visto tantos milagres, inclusive de uma mulher que estava com o feto morto dentro de seu ventre e o mesmo ressuscitou, a criança que foi dada como morta nasceu perfeita parece uma boneca da Estrela de tão linda que é. Peça para seu marido pesquisar na Internet para ver se tem alguma em sua cidade. Se meu filho ainda estivesse vivo no meu ventre com certeza eu buscaria. E a propósito converse com seu bebezinho, peça para ele não ter medo que Deus sabe o que é melhor para você e para Ele.
    Quanto à idade, faz um mês, que uma mulher de 44 anos teve um bebezinho perfeito. Você ainda é muito nova. Não desista do seu sonho de ser mãe ainda que o mundo te diga não.
    Escreva sempre que desejar.
    De sua amiga
    Cecylia

    ResponderExcluir
  133. Oi Andreia, sinto muito por seu bebezinho.
    Tem alguns casos no blog de mamães que passaram também pela mesma situação que você esta passando, algumas quase morreram com uma forte hemorragia. Todas desejavam muito o bebe assim como você. Mas o que eu digo a você e a todas as outras meninas é que não desanime, no momento certo Deus enviará outro anjinho do céu perfeito e saudável para alegrar seus corações e vocês terão com certeza muitos Dias das Mães para comemorar.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  134. Oi Andreia me chamo Cássia tenho 21 anos e sou casada a 3 tive o mesmo problema q o seu uma gravidez ectopica tambem perdi minha trompa direita e o meu anjinho....Mas o meu caso foi um pouco pior, a minha trompa rompeu num domingo e por negligencia dos medicos me mandaram embora sem me examinarem direito e fui descobrir o q estava acontecendo realmente na quarta feira fiquei 3 dias com hemorragia tive q ser operada de emergencia corri risco de vida tive ate q fazer transfusao, mas nenhuma dor se compara com a q eu senti quando a medica me falou q eu teria q tirar o meu nenem.....esse nenem era tao esperado ja era tao amado...eu sofri muito com a noticia q iriam tirar meu anjinho....Hj quase 3 meses depois da cirurgia estou melhor, ainda sofro muito mais tento entender q Deus tem os seus motivos, e quis meu anjo perto dele para olhar por mim e meu marido la de cima, mas eu confesso naum eh facil continuar, seguir em frente sem meu anjo ao meu lado, mais foi assim q Deus quis eh assim q tem q ser.....

    Hj eh o Dia das Mães dormi quase o dia td para naum ter q passar por esse dia eu sei q pode ser fraqueza minha, mas ainda naum tenho forças para aguentar mais esse desafio, hj era para eu estar com 6 meses jah....Soh nos q perdemos nossos anjos sabemos o quanto eh doloroso esse dia.....

    Andreia e amigas do blog quem quiser pode me add no msn para conversarmos, acho q essa eh a melhor maneira de superarmos a dor...
    Meu msn: cassinha_fiona@hotmail.com

    ResponderExcluir
  135. Boa Tarde,

    Meu nome é Elaine e também deixei o meu depoimento no blog a uns 15 dias. Como a maioria também sou Mãe de 2 Anjinhos. E tenho a certeza que para mim e para tantas outras hoje está sendo um dia difícil. Passei o Dia das Mães com a minha avó, que na verdade é como uma mãe, ela cuida de mim desde os 2 aninhos. Pois, também não tive o prazer de viver muito tempo com a minha mãe biológica, fazendo com que eu nem me lembre dela, mas tendo a certeza que ela foi e seria uma grande mãe. Como havia dito antes, hoje está sendo um dia difícil. É duro, a família toda reunir e na hora de felicitar todas a mães, te dar os parabéns e dizer "você não é mãe, mas meus parabéns, porque você já foi". Mas como uma maneira de não chorar e demonstrar o que eu sinto, falei para todos "sou mãe sim, só que uma mãe especial, Mãe de Anjo", isso me conforta.Quero agradecer a Cecylia por este blog, porque foi através dele que aprendi a continuar me sentindo mãe. A mensagem que deixo para todas vocês, que neste dia tão especial: "olhe para o céu, agradeça a Deus por ter tido esse privilégio dele ter pegado os nossos Anjinhos para cuidar deles e não os deixar aqui na terra sofrendo e peça que se for bom e feliz para nós, que ele nos dê o prazer de que nos próximos Dias das Mães e em tantos outros dias nós teremos outros pequeninos para nos dá um abraço bem forte". Feliz Dia das Mães para todas, principalmente para nós que não temos nenhum filho e não tivemos nenhum abraço.

    ResponderExcluir
  136. Oi Raquel so de ler sua história fiquei muito aflita porque me coloquei no seu lugar e desejo do fundo do coração que tenha muita força pra prosseguir pois Deus nunca dá uma cruz maior do que podemos carregar, mas as vezes ela parece ser muito ardua. Confie em Deus e tenha certeza de que tudo na vida tem um motivo. Eu ja vou fazer seis meses que perdi meu bebe ja com 29 semanas gestacionais e me sinto muito insegura pra tentar novamente mas tenho vontade de ser mae. beijos e me add prisciladarolt@hotmail.com

    ResponderExcluir
  137. ola queridas no dia 26 de março deste ano perdi minha linda filha Naara ela nasceu com um problema no rins e no pulmao, e morreu dez horas depois do parto apesar dos medicos me avisarem que isso poderia acontecer pedia muito a deus que acontecesse o contrario mas infelizmente nao foi assim, o vazio que sinto e enorme penso nela todo o tempo as vezes queria voltar no tempo so para ve-la mais uma vez. mas eu nao posso nem falar que vou ter outra pois meu marido nao quer minha tristesa aumenta mais ainda. agradeço pelo espaço

    ResponderExcluir
  138. Oi Cláudia, sinto muito por sua filhinha Naara.
    Entendo você amiga, acredito que todas nós se pudéssemos voltávamos no tempo em que nossos anjinhos estavam protegidos em nossas barrigas; no tempo em que imaginávamos que tudo estava bem; no tempo em que sonhávamos em ter nossos bebes em nosso colo. Mas infelizmente não podemos voltar no tempo e por mais triste que nos sentimos, temos que enfrentar a nossa realidade, pois a vida continua. Se Deus não nos levou junto com nossos bebes, é porque nossa missão ainda não esta completa.
    Cláudia não desista do seu sonho, se você ainda deseja ter outro filho, coloque diante de Deus. Com o tempo seu marido muda de idéia, mesmo porque a perda de sua filhinha ainda é muito recente.
    Nossos anjos partiram levando um pedacinho do nosso coração, da nossa alegria deixando-nos apenas a saudade. Onde quer que eles estejam, tenho certeza absoluta que eles sabem o quanto sentimos a falta deles e o quanto eles foram amados e desejados por todas nós Mães de Anjos.
    Tem uma amiga que também perdeu seu bebezinho que escreveu no seu MSN uma frase muito verdadeira:
    QUANDO A SAUDADE É DEMAIS, NÃO CABE NO PEITO: ESCORRE PELOS OLHOS.
    É assim que nos sentimos, mas somente Deus pode enxugar nossas lágrimas e confortar nosso coração.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  139. Oi meninas, tantos casos, mas não desaminem, a uns 02 meses também escrevi que tive 03 abortos expontaneos e no quarta gestação de 09 meses Deus levou meu Gabriel, mas falo para vocês não desistirem,o melhor neste momento tão dolorido é ficar junto de Deus e nossa Senhora,pois nos dá e direção certa, para seguir em frente e jamais desanimar. Como outras mamães falaram, vão a igreja em grupo de orações. Deus é a nossa base de tudo na vida. É ele que está me dando forças para superar, digo que não é fácil, uma dor indescritível, maior dor do mundo, mas temos um anjinho no céu que está olhando por nós, nos guiando, protejendo e nos iluminando. Força minhas amigas pois tudo posso naquele que fortalece. Ahhh... ouçam o cântico da Banda Canal da Graça ( Anjo Guardião ) é lindo. Bjs e fiquem com Deus.

    ResponderExcluir
  140. boa noite,me chamo neide,tambem passei o mesmo que todas que aqui deicharam os seus comentarios.hoje vi o blog pela primeira vez e chorei ao ler tantas historias de dor assim como a que passei.tive a minha 1 gravidez aos 23anos não foi uma gravidez esperada,mais sempre tive muita vontade de ter uma filha.os meses foram passando e a gravidez ia tudo muito bem,até que um dia fui faser o pré-natal de rotina foi quando a minha medica verificou a pressão e eu estava com a pressão alta,lá mesmo comecei a tomar o remedio para normalisar, nisso eu já estava com7 meses de gestação,so que a pressão continuava alta, fiz ultra, a dopler pra saber se estava tudo bem com a minha filha,e tudo ia muito bem, quando pela manhâ acordei sentindo tontura,apesar de não ter dormido bem,não dei muita importância mais com o passar o tempo as minhas vistas estavam embaralhadas e as minhas pernas de vez em quando dava umas travadas liguei para minha medica e ela pediu que eu fosse pro hospital, chegando lá oscutou o coração da criança e estava tudo bem mandou que eu fosse pra casa e ficasse de repouso,so que as minhas vistas foram ficando mais turvas e depois de ter feito o toque comecei a sentia muita cólica,fui para um outro hospital quando cheguei tentaram oscutar o coração da criança e disseram que não estavam conseguindo e a pressão estava lá nas auturas.me levaram pra sala de parto para faser uma cesaria de urgencia.fiquei o tempo todo acordada eperando ouvir aquele chorinho tão esperado,mais isso não aconteceu perguntei a infermeira o porque do bebe não ter chorado,ela me disse que eu não poderia conversar,e me levou pro quarto onde ficaram mai mulheres que tinham tido os seus bebes,so que a minha não vinha ninguem me disse nada ,mais eu disconfiava de que minha filha ja estava morta ,desde a hora que tentaram ouvir o coraçãoziho dela,e por ironia eu estava em um quarto que tinam tido um casal de gemeos.minha irmâ que estava próxima da recepção ouviu a enfermeira que ali tinha tido um nate morto,é o nome que se da ao recem nascido morto.depois fiquei sabendo que tive discolamento prematuro de placenta.alguns meses se passaram e aansiedade era muito grande pra eu poder engravidar novamente,com,7 meses depois eu ja estava grávida,pra mim foi uma felicidade só, mais a familha ficava preocupada.os meses se passaram estava tudo indo muito bem ,já estava com 34 semanas,fui na consulta de rotina quando a medica me disse que eu estava com a pressão alta,isso era uma sexta-feira,sai do consultorio arrasada passei na farmacia comprei o remedio da pressão e tomei a injeção para amadurecer, o pumão da criança passei o sabado com a pressão alta e percebi que a criança não estava mexendo liguei pra a medica e ela pediu que eu fosse até o consultório,chegando lá estava tudo bem ,o coração DA criança estava batendo e apressão normal,fui pra casa contente.passei o domingo bem,quando chegou a segunda logo cedinho acordei sentindo muita cólica e com dor de barriga e percebi que a minha barriga estava mucha,liguei para a medica ,nesse meio tempo eu já estava com emorragia,fui pro hospital,foi feita mais uma cesariana de urgencia, onde mais uma vez eu havia perdido mais uma filha por descolamento prematuro de placenta,não foi fácil pra mim assim como não é.já se passaram 9 anos desde a primeira gravidez.hoje, estou aqui teclando, com um aparelho chamado mapa,ele verifica a pressão durante 24 horas.estou fasendo um checape,pois não desistir do meu sonho de um dia ter uma criança em meus braços.escrevo este relato não para amedrotá-las, mais para dizer ,que nunca desistam de seus sonhos,pois foi esse sonho, que me pôs e pé esses anos todos.um grande beijo a todas que realizaram os seus sonhos e para aquelas que realizaram ,assim como eu.

    ResponderExcluir
  141. Oi Neide, sinto muito por suas menininhas.
    É claro que você vai realizar seu sonho de ter um bebe no colo, mas realmente é preciso fazer o tratamento certinho com um médico competente. A sua história é bem oportuna, para alertar mamães que podem estar sentindo os mesmo sintomas que você sentiu.
    Lamentavelmente vejo que em muitos casos, os médicos são relapsos e muitos bebês morrem por falta de profissionalismo, por falta de empenho e por falta de amor ao próximo. Tem uma amiga de 44 anos que teve descolamento de placenta com várias hemorragias, passou a gestação toda em repouso absoluto, mas o médico dela conseguiu evitar que o pior acontecesse, ele levou a gestação dela até 36 semanas orientando-a de maneira correta, e o bebe dela nasceu perfeito. Infelizmente mesmo com todos os cuidados ela perdeu seu útero por causa da hemorragia, mas realizou seu grande sonho de ter um filho saudável nos braços.
    Muitas mamães estão chorando por seus filhos, mas muitas já realizaram o sonho da maternidade após a perda de seus bebes e com você não será diferente.
    Que Deus possa continuar lhe dando forças para realizar o seu sonho.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  142. Olá...
    Estava grávida de 7 meses, quando começei a perder líquido aminiótico, fiquei internada 12 dias e no dia 6 de maio de 2010 meu João Vitor nasceu....ele viveu apenas 7 horas, mas me trouxe a alegria de ser mãe!
    Todos os dias penso nele e ainda não conseguir superar tudo isso, choro todos dias e me desespero a procura de respostas....
    Essa dor é realemnte insupotárvel, se eu pudesse trocar a minha vida pela vida do meu bebê, faria isso...
    Espero conversar com pessoas q possoam me ajudar a tentar superar e quem sabe ter uma vida com menos dor....
    Sheila.
    (sheuzinha22@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  143. Oi Sheila, sinto muito pelo João Vitor.
    Querida faz tão pouco tempo que você perdeu seu bebe é impossível superar de imediato, você vai precisar de um tempo até poder se sentir melhor. Perdi o meu bebe com 7 meses, também era um menino, seria meu segundo filho, pois tenho uma linda menina de 10 anos. Eu entendo o quanto você esta sofrendo, mas não adianta ficar procurando respostas, porque a resposta que você deseja somente Deus pode dar. Digo isto por experiência própria, quanto mais questionamos maior é nosso sofrimento. Só consegui sentir paz, quando coloquei no meu coração que Deus fez o melhor por mim e pelo meu bebe.
    Deus te confortará assim como Ele tem me confortado, mas tudo é uma questão de tempo. Nestas horas o tempo é o nosso melhor amigo.
    Vou te adicionar no meu MSN, tenho certeza que todas as amigas do Blog Perdi o meu bebe farão o mesmo,
    pois todas nós compartilhamos da mesma dor.
    Escreva sempre que desejar
    Cecylia

    ResponderExcluir
  144. Olá!!! A todas a mamães do blog! Gostaria de deixar esta mensagem muito linda e que todas vcs sintam como se seus anjinhos tivessem falando com vcs cada palavra, pois é assim que me sinto cada vez que leio esta mensagem....abraços!

    Mensagem de um anjo!!!!

    Antes de mais nada, queria ti dizer que eu escolhi vc pra ser minha mamãe..

    Sabe eu era um anjinho muito travesso, e Deus me disse que eu iria passear na Terra pra encontrar uma pessoa muito especial para que eu pudesse sentir o verdadeiro amor,

    Aí Deus me apontou pra diversas mulheres,pedindo pra eu escolher a que eu mais gostasse pra ser minha mamãe...Eu não sabia o que era uma mamãe, mas quando ti vi meu ♥ pulou
    de alegria e EU ti escolhi

    Aí mamãe,comecei a crescer em seu ventre e pude sentir o verdadeiro amor que vc tem por mim!!!

    Quando
    voltei para o céu, Deus me disse que agora eu tinha alguém que me amaria por toda eternidade...E é verdade porque eu também amo vc por toda
    eternidade...

    Só ti peço uma coisa mãezinha...
    não chore tanto...
    toda vez que vc chora eu choro também ai minhas asinhas ficam encharcadas e beem pesadas...
    Então mamãe eu não consigo brincar com os outros anjinhos...
    fico quietinho chorando de saudades suas...

    Todas as noites minha mamãe prometo que venho lhe visitar e abençoar seus sonhos minha mamãe♥♥

    ResponderExcluir
  145. Oi Sheila obrigada pela linda mensagem, com certeza vai ajudar muitas mamães que perderam seus anjinhos.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  146. oi Sheila sinto muito pelo João Vitor.amiga assim como vc eu também perdi minha linda princesinha que tanto sonhei em ter em meus braços dia 2/3/10 estava com sete meses.descobrir que ela estava c/ líquido nno cérebro[hidrocefalia]lutei contra tudo e todos pra tela em meus braços..daria a inha vida por ela mais Deus não quiz que assim fosse.eu nâo sei qual é o mais triste ver seu filho por sete horas ou como eu nem ter a chance de ver a minha.pois Deus a levou ainda na minha barriga.amada só nós mâes que perdemos nossos filhinho sabemos o tamanho da sua dor.eu sei o quanto estar doendo,mais minha amiga tenha fé em Deus e entregue nas mâos dele pois ele sabe o que é melhor para nóis.eu sei que nesse momento é muito difícil.mais eu te dou um conselho pare de se perguntar o por que? por que deus fez isso com vc e com seu bebe.pois por esperiencia própria eu te falo é muito pior perguntar essas coisas agora dói muito mais acredite.eu também perguntei muitas veses por que isso tinha acontecido comigo com minha filha.pois na minha gravidez tinha seis primas que estavam gráviadas junto comigo e todas também eram meninas e todas tiveram suas filhas em seus braços e eu não.eu nâo mim conformava por que comigo?por que só eu tinha sido a escolhida?nâo que eu não quizesse que as outars tivessem isso não mais eu também queria ter tido a minha.assim como vc eu sonhava em sair com a minha filha yara em meus braços e tiraram ela em um caixâo.misericordia senhor jesus que dor tâo.entâo eu gritava queria minha filha de qualquer maneira não aceitava e fiquei muito mau.mais Deus com seu amor imenso mim fez ir a um retiro e eu fui tocada por Deus! decidi sofrer mais sofrer com Deus.parei de fazer perguntas e entreguei nas mãos dele.e Jesus tem mim segurado a toda hora.assim como ele mim segura ele também tem te segurado.acredite minha irmâzinha é nessa hora que JESUS estar mais ainda ao seu lado.pois ele te ama e não que ver vc sofrer.se pegue com ele se entregue a ele e ele tudo farar acredite.seja qual for a sua religiâo procure uma igreja,um grupo de oraçâo,leia livros que falem de Deus escute cds de músicas que falem de Deus foi isso que mim ajudou a mim levantar.hoje faz apenas 3 meses que Deus levou a minha yara.mais agora consigo compreender o pra quê isso aconteceu.estar sendo difícil eu sei mais com o passar do tempo vc vai compreender nâo o por que mais o pra que.o por que só deus sabe o pra que depois vc vai entender.nessa hora eu sei a gente nem consegue rezar mais creia que as suas lágrimas são oraçâo pra Deus e ele tem visto cada uma que cai do seu rosto e tem secado creia.DEUS É MAIOR.é maior do que nossa decepção do que nossa perda é maior do que as pessoas que nâo te comprienda.só ele pode te ajudar nesse momento acredite só ele pode te dar a paz que vc precisa.amiga não cai uma só folha de uma arvore que Deus não permita...vou rezar por vc e pela sua recuperação e crei que logo logo ele vai te dar uma nova gravidez eu creio vc crer?vou colocar vc em minhas orações e se Deus quizer logo vc vai ter a sua alegria novamente.escuta uma musica no youtube[restitui]ela é linda e também [cada promesa de soraya morais].que Deus te conforte assim como ele tem mim confortado.um abraço muito forte meu e de Jesus.JESUS TE AMA ACREDITE!se quizerconversar comigo ficarei feliz em diviodir nossas dores meu msn[ivanicemello@hotmail.com]fika com Deus minha amiga.beijuuuuuus VANA.

    ResponderExcluir
  147. Oi Cecylia, me chamo Kamille e hj completou 23 dias que perdi o Miguel. No dia 04/12/2009 descobri minha gravidez, e a notícia foi duplamente comemorada, afinal era aniversário do meu marido Lucas. Tudo ocorria super bem. Até que em 07 de maio de 2010 numa ultrasson de rotina foi detectada a baixa do líquido amniótico. Fiquei internada e no dia 11 de maio o líquido não havia se reestabelecido de acordo com a nova ultra. Meu médico me aplicou medicamento para amadurecer o pulmão do Miguel e me encaminhou rapidamente para Belo Horizonte. Cheguei à capital, às 18h30 do dia 12 de maio. Às 20h30 em uma nova ultra os médicos detectaram que o meu líquido havia sumido totalmente, mas, o Miguel estava bem. Às 22h57 meu filho nasceu com 1,300kg chorando forte. Foi a única vez que ouvi o choro do meu filhote. Durante todo o parto pedi a Nossa Senhora para cuidar do meu filho. Miguel foi para a UTINEO, ficou comigo por 15 dias. Veio para me dar o aniversário mais feliz de minha vida. Ele lutou, tirou forças até o último momento. No dia 27 de maio, eu não quis ir ao hospital ver o meu filho. Estava muito exausta, tinha tirado os pontos no dia anterior. Fiquei em casa rezando o terço na Canção Nova. A mensagem do dia era que compreendéssemos a vontade de Deus, por mais que fosse dolorida. Na hora eu entendi que o Miguel estava se despedindo de mim. Meu marido chegou do hospotal com os olhos vermelhos de tanto chorar. Isso era por volta das 17h. Às 17h15 o telefone tocou. Era a médica avisando que o Miguel havia morido. Na hora me veio uma paz, apesar da dor. Meu filho me avisou que não ficaria, esperou o pai chegar em casa e estarmos juntos para ele poder partir em paz. Durante todo o tempo eu tinha a esperança de que sairia com meu filho nos braços, feliz. Dois dias antes de partir o Miguel abriu os olhinhos. Ele conheceu a mim e ao pai. Ele fez tanto esforço para poder olhar para nós, mas percebi naquele olhar que ele sentia dor. Porém, não tem dor maior que saber que seu filho está sentindo dor e está ali lutando para viver. Não foi da vontade de Deus permitir que o Miguel ficasse entre nós. O que me consola, se é que existe consolo para tamanho vazio é que o melhor foi feito para meu filho. Ele foi para o céu, mas, antes de partir recebeu o melhor tratamento. Tudo o que podia ser feito pelas mãos do homem foi feito. Mas, isso se torna tão pequeno...
    Em 15 dias eu vivi e sentir a maior alegria e a pior dor. Não pude carregar o Miguel em meus braços, afinal quando tive esta oportunidade ele já estava sem vida, pois todo o tempo que esteve vivo ele estava numa incubadora, cheio de tubos. É uma dor sem tamanho, um vazio...São tantos por quês...e aparentemente, num primeiro momento nenhuma resposta. Além de conviver com a dor de não ter meu filho em meus braços, sofro sem saber se o que aconteceu com o Miguel é hereditário (se for vai acontecer em toda gravidez). Ou seja, se poderei ter outros filhos. Eu fico me perguntando o que fiz para merecer tamanha dor. Eu sei que não sou a única a passar por isso e que Deus tem um propósito para a minha vida com a passagem do Miguel. Sou jornalista, convivo com tantas tragédias...mães que abandonam filhos, fazem maldades e ainda assim têm o direito ter seus filhos. Por que eu teria que aprender da forma mais dolorosa? Será que fiz algo que Deus não tenha gostado? Eu só queria respostas. Não tenho dormido, tem dias que saio de casa por insistência da minha mãe e marido. Até mesmo tomar banho é uma tarefa difícil. Tocar a cicatriz da cesárea, saber que meu filho tão esperado nasceu e não está comigo é muito dolorido. Eu tenho esperança que Deus me dê forças e a novamente a graça de ser mãe. Mas, ainda tenho medo...às vezes, fico pensando se terei que passar por tudo isso novamente. Sei que não carregamos uma cruz mais pesada que não suportaremos. Mas, perder um filho é pesado demais.
    Que Deus conforte todas as mães que já passaram por essa dolorosa situação.

    ResponderExcluir
  148. Oi Kamille sinto muito pelo Miguel.
    Entendo a sua dor e o seu sofrimento, perder um filho é a pior dor que uma mulher pode sentir na vida ainda que este filho esteja no ventre como foi no meu caso. Estes questionamentos que você tem eu já tive também, acredito que todas nós Mães de Anjos já nos perguntamos por que tinha que ser com a gente? O que fizemos de errado? Assim como você eu preferia que meu filho estivesse comigo, mas não sabemos exatamente o que acontece, o porquê de Deus ter levados nossos bebes, mas acredito que Deus é sábio em tudo o que faz e se Ele chamou nossos anjinhos de volta é porque era necessário.
    Kamille agradeça a Deus por você poder ter ouvido o chorinho dele, por ele ter ficado ao seu lado por 15 dias, o meu bebe não chegou nem a ver a luz deste mundo, como eu gostaria de ter visto ele vivo ainda que fosse por um dia apenas, a única recordação que tenho dele são os ultrasons que tenho gravado em DVD, quando seu coraçãozinho ainda batia dentro de mim.
    Amiga não fique tentando achar uma resposta, quanto mais questionamos, maior é o nosso sofrimento, digo isto por experiência própria. A resposta que você deseja somente Deus pode dar. Procure colocar no seu coração que Deus fez o melhor por você e pelo Miguel, tenha certeza absoluta de que ele esta bem.
    Quanto a engravidar de novo, muitas mamães do blog perderam seus bebezinhos na primeira gestação e tiveram outro bebe saudável e com você não será diferente.
    Que Deus possa confortá-la assim como Ele tem me confortado.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  149. ola,cecylia eu nao perdi bebe mas minha amiga perdeu,estava tudo bem com ela e sua bebe mas ela foi pro hospital com contraçoes e la mandaram de volta disseram que nao estava na hora,e ela inexperiente voltou no outro dia voltou la mas mandaran ela de volta de novo isso se repitiu durante 1 semana mas quando ela nao aguentava voltou de novo ai atenderan ela mas ja era tarde demais a bebe nao tinha batimentos cardiacos,e ai fiseram ela ter parto normal com a bebe morta coitada sofreu demais,fiseram funeral tudo que era preciso,ela voltou pra casa mas ela começou a apresentar depressao,mas nao esperou se recuperar e começou a tentar engravidar de novo ai coseguiu e estava feliz de novo,mas quando estava com 2 meses de gestaçao o medico disse que a criança estava com mal formaçao disse que ela tirasse, mas ela voltou pra casa e falou pro medico que iria pensar ,mas naquela noite ela começou a ter dores e teve aborto,mas ela nao desistiu continuou tentando ,ai um belo dia ela descobriu que estava gravida e ficou ate com medo mas correu tudo bem e hoje ela tema maria alice de 1 ano saudavel e feliz,beijos ,,,,,,,,,,

    ResponderExcluir
  150. Oi amiga, obrigada por seu depoimento com certeza ajudará muitas mamães que estão passando pela dor de perder um filho. É muito bom saber que sua amiga, mesmo perdendo dois anjinhos não desistiu do sonho de ser mãe. Ela teria todos os motivos do mundo para ficar com medo de engravidar novamente, mas enfrentou seus medos e realizou o sonho da maternidade com uma linda menina. Espero que todas as Mamães de Anjos possam realizar seus sonhos também.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  151. Olá minha amada Camilly mim chamo Ivanice assim como vc eu também perdi minha princesinha tão amada a minha Yara.estava grávida de sete meses e Deus levou ela ainda na minha barriga.ela se foi dia 2/3/10 também tive que fazer uma cesariana e entendo e sinto tudo que vc estar sentindo.fiquei muito feliz ao ver que vc acompanha a canção nova e reza o terço e principalmente que é devota de Nossa Senhora.amiga assim como vc eu também mim fiz varias perguntas.nâo mim perdoava fiquei procurando respostas e até cheguei a culpar Deus.eu falava se ele mim deu não poderia tirar.mais graças a esse Deus maravilhoso que não nos julga nem condena só perdoa ele mim resgatou novamente pra ele.sempre fui da igreja desde de pequeninha.mais é diferente ir a igreja ser da igreja e nâo ter Jesus nâo sentir verdadeiramente Jesus.com 2 meses fui a um retiro de oraçâo e Deus mim deus todas as respostas que eu procurava.alí entendi o pra que isso tinha acontecido.o por que só Deus sabe e eu te falo amiga acredite quanto mais perguntamos o por que mais difícil é.entendi que minha filha veio pra mim resgatar de volta pra Deus e veio pra mim salvar.depois que aconteceu isso eu sou uma nova mulher meus valores sâo outros.hoje eu mim dobro diante do Senhor e mim entrego a ele sem medo.sei que ele mim ama muito assim como ama voçê.e acredite é nessa hora que ele mais estar ao nosso lado.ele tem visto cada lágrima sua e tenha certeza ele enxuga cada uma.a paz que vc precisa só Deus pode te dar e essa força que tiramos e só em Deus.Nossa Senhora estar sempre ao teu lado e tenha certeza ela estar cuidando da minha Yara e do seu Miguel.apesar de querermos muito estar com nossos bebes mais do que tudo nessa vida,Deus sabe o que faz amiga.somos muito abençoadas pois geramos anjos pra Deus e quer mâe melhor do que nossa senhora pra cuidar dos nossos bebes.sei que vc é uma mulher de muita fé e sei que Jesus vai te ajudar te levantando a cada dia.te dando força e coragem.Deus tem um proposito em nossas vidas creia nisso.Deus vai nos abençoar com uma nova gravidez eu cofio nele.tenha fé e não desanime pois Deus tem uma grande obra em tua vida.Deus vai te dar outro filho e o Miguel vai estar semppre intercedendo por vc!nâo tenha medo creia em Deus ele tudo pode.creia no Deus do impossível.sempre fale pra vc mesma EU TUDO POSSO NAQUELE QUE MIM FORTALECE.como vc mesma falou Deus não nos dar uma cruz maior do que podemos suportar.pense nisso sem a cruz não há vitória.agora stamos passando por noites traiçoeiras mais creia eu creio que após a dor vem a alegria!gostaria muito de falar com vc pois nem te conheço mais sei que vc é muito especial.se quizer falar comigo ficarei muito feliz em dividir nosas dores e alegrias que virão.meu msn[ivanicemello@hotmail.com]FORÇA, CORAGEM DEUS ESTAR CONTIGO E É MAIOR DO QUE TUDO.UM SUPER BEIJU IVANICE[VANA]

    ResponderExcluir
  152. ola cecylia meu nome e edileuza tambem perdir meus anjinhos dia 03/05/2010 ainda estou muito triste seria nossos primeiro filhos tento ser forte pra minha familia e amigos mas pra deus e meu marido nao posso esconder choro praticamente todas as noites sei que foi o melhor pra eles pois os medicos me falaram se eles sobrevivece eles iriam sofrer muito mas nao consigo aceitar minha gravides foi muito complicada descobrir que tava gravida de gemeos com 4 meses de gestaçao foi a coisa mais maravlhosa do mundo mas ao mesmo tempo descobrir que o coraçaozinho do mateus nao etava batendo fiquei desisperada mas eu tinha que ser forte pois olucas estava lutando eu tinha o dever de se forte mas foi muito dificil mas perdir o meu lucas com sete meses de gestaçao o medico falou que foi intra uterina estou doida pra engravidar de novo mas estou com muito medo de passar por tudo que passei de novo que deus me ajude a ter forças e coragem que deus nos ilumina obrigado por tudo cecylia um abraço pra todas vcs

    ResponderExcluir
  153. Oi Edileuza, sinto muito pelos gêmeos.
    Perdi o meu bebe também com 7 meses de morte intra-uterina, quando tudo já estava prontinho para recebê-lo.Consigo entender como você se sente minha amiga como ninguém.
    Assim como você eu também chorava muito, entrava no banheiro para tomar banho e minhas lágrimas se misturavam a água do chuveiro, olhava-me no espelho e sentia falta da minha barriga de grávida que um dia estava ali e no outro simplesmente não estava. O meu peito latejava pedindo o meu filho, eu me perguntava por que ele não estava comigo, e o que eu tinha feito de errado para receber tanto sofrimento. Foi muito difícil passar por esta fase. Hoje já não choro mais, estou mais conformada, mas não posso dizer que concordei plenamente com o que aconteceu, se eu tivesse o direito de escolher entre a vida e a morte, ficaria certamente com a vida.
    Mas como não somos nós que decidimos, prefiro acreditar que Deus tem seus propósitos e Ele sabe o que faz.
    Quanto a engravidar novamente espere você se recuperar emocionalmente, quando você estiver sentindo paz, aí com certeza você não sentirá medo porque saberá que Deus esta no controle da sua vida.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  154. OLá, meu nome Eliane, gostaria de dizer a todas que estou muito emocionada, com seus depoimentos.... E DIZER QUE NOSSOS FILHOS NÃO MORREM.. APENAS VOLTAM PRA DENTRO DA GENTE, MAIS VIVOS DO QUE NUNCA...
    há quatro meses;que estou convivendo com essa dor que parece não ter fim. perdir meu amado filho devido a malformações.
    imagine que só tive 1 mês e 15 dias de gestação feliz... os médicos descobriram logo que meu Bebê tinha problemas... Amigas pensei que iria enloquecer, entrei em desespero total não dormia, não me alimentava, achava que não iria suportar tanto sofrimento.
    meu bebê teve morte intra- uterina, os médicos falam que foi melhor assim... mais eu queria ele comigo de qualquer jeito.
    ainda não me recuperei choro muito e sofro bastente.
    já fui ao Geneticista que falou que é muito dificil de acontecer novamente... a confirmou que foi um acidente genético, mais pedir para passar o cariótipo do casal... para eu ficar mais tranguila.
    Amigas, sei que DEus é perfeito em tudo que faz.. agente é que não entende os seus propósitos. Acredito em um Deus que é bom, que conhece o ontem, o hoje e o amanhã.
    Acredito muito que DEus está preparando um filho saudável e perfeito para mim. Agora é coragem e fé para engravidar novamente, e DEus vai abençoar. Amém

    Que todas fiquem com a paz do Senhor.

    ResponderExcluir
  155. Olá pessoal!
    Dia 06/07/10 fez 2 meses que meu bebê faleceu...vocês já conhecem a minha história e me ajudam muito com palavras de apoio e carinho.
    Parece que foi ontem, aos poucos o desespero vai sumindo e ficando a saudade...em alguns dias a dor mesmo...
    Tem alguns dias que estou bem, mas há dias que é preciso tirar forças não sei de onde...e seguir...
    Queria pedir a ajuda de vcs...pois gostaria de saber quem tem o quadro clínico semelhante ao meu, pois fui a médica e ainda não consigo saber o que provocou o rompimento de minha placenta com 28 semanas....( eu não tenho problemas de pressão alta, diabetes)
    ainda é uma incognita....a única alteração que tive foi que com 3 meses tive um deslocamento de placenta, mas a médica me disse que não estava relacionado com o rompimento posterior...
    vou procurar outra opnião médica...mesmo sabendo que cada uma, que está aqui no blog, tem suas pecliariadades, gostaria de saber se tem alguém com o diagnostico parecido com o meu....
    bjos!!!
    Sheila

    ResponderExcluir
  156. Oi Cecylia, oi para todas as mamães de anjos, como eu.
    Descobri em abril deste ano que estava grávida. Como todas vcs fiquei muito feliz. Meu marido e família também, afinal seria o primeiro neto de ambos os lados. Até meu irmão que é durão ficou muito feliz e comprou uma banheira para o sobrinho. Na primeira ultra, com cinco semanas deu gestação única. Fiquei tranquila, morria de medo de gêmeos, já que na minha família tem casos.
    Com nove semanas fiz uma ultra e lá estavam duas bolinhas, era assim que os chamavamos. Eu ia ser mãe de gêmeos. Fiquei apavorada, mas muito feliz.
    Na consulta a médica me disse que era uma gestação difícil e de risco, pois era monocoriônica e monoamniótica. Mesma placenta e líquido. Disse que os bebês seriam idênticos.
    Com doze semanas fiz a ultra da translucência e foi quando recebi uma das piores notícias da minha vida. Um dos bebês estava com megabexiga, o que poderia indicar uma síndrome. O bebê poderia melhorar ainda na gravidez, mas se o problema evoluísse e ele falecesse o outro também viria a óbito.
    Fui para a consulta e minha médica tentou me acalmar dizendo que enquanto há vida há chances e que nós faríamos ecografias de duas em duas semanas para ver a evolução dos bebês. Rezei o que vcs podem imaginar, fiz novena de todos os santos pedi tanto um milagre, mas ele nunca veio, também nunca acreditei de verdade nisso.
    Duas semanas depois fiz nova ultra e vi antes mesmo da médica me dizer que os bebês estavam mortos. Hoje faz quinze dias e não teve um só dia que não chorasse e lembrasse deles. Tive aborto retido. Por mais que tentassem não expulsei os fetos naturalmente. Meu organismo se negou. Eu jamais expulsaria meus filhos amados. Não sei o sexo, mas acho que eram dois meninos. Não cheguei a escolher os nomes, pois apesar de saber que eram meninos, sempre sonhei com uma filha. Seriam Isabela e Juliana. Estou arrasada, já pensei em terminar com tudo, mas não tenho coragem. O pior é que quanto pior eu fico, mais agrido e faço sofrer a minha mãe e meu marido.
    Lendo os posts chorei muito, muito mesmo. Mas estou sentido um pouco de conforto. Penso que meus filhos poderiam nascer e ficar sofrendo uma vida inteira com intermináveis tratamentos médicos. Seria pior.Tenho certeza que eu não suportaria ver meus filhos sofrerem, como muitas viram. Acho que foi isso até que me fez cair um pouco na real.Eu sofreria muito mais vendo o rosto e escutando o choro e me sentido impotente por não poder fazer nada. Quanto a engravidar de novo, não sei, tá muito recente, e como o problema do bebê é indicativo de má-formação fico com medo de que isso se repita em uma próxima gestação. Fiz uma cesariana e sai dos hospital sem meus filhos. Olho a cicatriz todo dia e isso dói tanto.
    Estou brigada com Deus, mas depois de tudo o que vcs disseram acho que vamos fazer as pazes em breve.
    Obrigada por poder compartilhar. No momento estou muito triste e com medo de sair na rua e encarar outras pessoas, principamente grávidas, parece tão injusto.
    Daqui uns dias volto a trabalhar. Será um dia difícil, pois todos já tinha se apegado aos gêmeos. Sei que terei muitos outros dias difíceis, mas vou tentar viver um dia de cada vez.O que mais me conforta é o amor do meu marido. Beijo no coração de cada uma. Fabi

    ResponderExcluir
  157. Oi Fabiana,meu nome é Natalia sinto muito pelos seus bbs mas olhe Deus nunca te daria uma cruz mais pesada do que vc pude-se carregar eu perdi meu filho ao 7meses de gestação o motivo ainda não sei estou investigando com o geneticista,esse mes completa 7meses sem o meu pequeno o nome dela é Victor foram os melhores momentos da minha vida na epoca pensei em varias,e não aceitava que havia acontecido pois passei quase a gestação inteira pedindo a Deus para isso não acontecer pois eu não aguentaria,e ele me mostrou ao contrario pois hj é ele que me ergue nos momentos mais dificieis e te confesso que não são poucas as aprovações que tenho passado,meu anjinho tbm tem me dado muita força,olha daqui um tempo toda essa dor que vc sente irá passar se tornando apenas saudade,vc~não irá esquece-los nunca mas saberá que tudo o que aconteceu aos olhos do pai foi o melhor para os seus pequenos e que eles estão em um local cheio de alegria,brincadeiras e coisas bonitas,longe de maldades e crueldades desse mundo,pode ter certeza eles sabem o quanto vc os ama e sempre amara,em relação a sua mudança de humor é normal todos intenderão,eu tbm tive e sentia vergonha de ir a lugares que frequentei quando estava gravida mas tudo isso vai passar,passei vá se distrair saia com seu marido e tente a voltar ser quem vc erá por mais que a dor queira invadir seu peito,pois é assim que seus pequenos querem ver vc e sua familia feliz.

    Ps: Eu assisti um filme que me ajudou muito foi UMA PROVA DE AMOR,assista te fará bem,caso queira conversar estarei aqui meu msn é nacornacchione@hotmail.com meu orkut Natalia Cornacchione.

    Bjs fique com Deus.

    ResponderExcluir
  158. Olá Mamães de anjinhos!
    Assim como vocês também perdi um menino, meu orgulho e de toda a família, ele também se chamava Paulo Henrique. Tive uma gestação tranquila embora tenha ficado gravida aos 17 anos de idade, mas ele foi minha felicidade, eu e o pai dele estamos juntos unidos e foi ele e Deus meu poto forte para superar essa dor que não tem explicação, 1º você recebe um presente e daqui um tempo ele é totalmente tirado de seus braços. Como disse minha gestação foi super tranquila, nunca tive complicações e em todas as ultra aparecia lá um meninão extra perfeito. Enfim chegou a hora de vir ao mundo, com muito sofrimento e dor, mais permaneci todo momento pensando nele que logo o veria, assim que meu filho nasceu pude ve-lo, eke tinha um machucadinho em cada mão que a principio achamos que tivessem sido os médicos que fizeram, fiquei com ele 4 dias internada sem noticias, no quarto dia foi quando as médica e infermeiras pediram pra que eu fosse embora e deixasse meu bebe lá, para que tomasse o banho de luz pois ele estava amarelinho,garantindo que ele voltaria logo pra casa, com muita dor no coração deixei meu filho internado para que o mais rapido possível pudesse te-lo novamente, no primeiro banho de luz começaram a estourar bolhas pelo corpo dele, os médicos chamaram um dermatologista e um infectologista que descobriram de que aquilo se tratava de uma doença rara e grave que manifestaria mais pra frente. Meu filho foi vítima da EB (EPIDERMOLISE BOLHOSA) uma doença terrível e sem cura, aos dois meses meu filho partiu por conta de uma infecçãogeneralizada causada pela doença.
    E desde então meu marido e o Senhor meu Deus tem sido meu suporte para enfrentar as barreiras.

    Ana Karoline

    ResponderExcluir
  159. Meninas, obrigada pelo carinho.
    Normalmente não escrevo em blogs, mas neste me senti à vontade.
    Está difícil recuperar minha vida. Eu fiz tantos planos, sonhei tanto. Eu era mãe 24 horas do meu dia. Agora estou com dificuldades de encontrar quem eu era antes de tudo isso. Mesmo quando não estava grávida, eu sempre sonhava com isso. Estou dormindo muito, sentindo muito sono e pouca fome. Na verdade, eu não queria acordar, queria dormir o tempo todo. Quando eu durmo não penso nisso. Ainda não estou conseguindo falar com Deus direito. Eu tento, mas na hora trava. Só peço à Virgem Maria que tire esse desejo de ser mãe do meu coração. Acho que não quero mais. Lendo os depoimentos de vcs vejo que é muito injusto.
    Eu perdi meus filhos com três meses de gestação, vcs perderam quase na hora de ganhar ou neste momento. Acho muito injusto e me senti até pequena diante do sofrimento de muitas de vcs.
    Desculpem o desabafo, mas a raiva ainda é muito grande. Às vezes queria me embrutecer e não amar nada e nem ninguém nunca mais na vida.
    O pior é que todos dizem que por ser espírita eu deveria entender o que aconteceu, mas digo com sinceridade, nenhuma religião nesse momento me confortaria.Admiro quem quer tentar de novo. Acho que nunca terei essa coragem novamente.
    Beijos

    ResponderExcluir
  160. ô fabiana sua historia realmente é muito triste!perder um bb mesmo no ventre é horrivel,eu ja ouvi pessoas dizendo que é pior ver o bb,eu sofri muito pois vi meu bb aos pedaços depois de uma curetagem,estava com 4 mêses de gestação,não sei o q é pior so sei q de todo jeito a dor é a mesma!também briguei muito mas foi comigo mesma,me culpei achei que eu por ja ter um filho poderia ter feito algo quando vi que algo estava errado,eu ja tinha passado por uma gravidez,era obrigação minha saber! mais q nada cada gravidez é diferente da outra,hoje eu vejo assim.
    fiquei com muita raiva de varias pessoas,tirei muitas pessoas da minha vida e não me arrependo,nessas horas conhecemos nosso vredaeiros amigos,gostaria de saber o segredo de certas coisas como por exemplo cmo pode tantas mães sofrendo pela perda de seus filhos e enquanto outras que não podemos chamar de mães cometem tanta crueldade,mas não posso ficar com raiva daquele que sabe tudo e só quer o nosso bem,hoje vc não consegue ver nem aceitar que foi melhor assim,mas um dia vc vai entender como eu entendi depois de conhecer tantas historias de mães que tinveram seus filhos e viram o sofrimento deles e não puderam fazer nada para ajudar,depois disso fui vendo que mesmo eu desejando tanto aquele bb e toda a minha família foi melhor do jeito que foi,pois ele não sofreu e agora está num lugar maravilhoso,te confesso que me assustei com muitas historias e até pensei em não ter outro filho,como pode eu sofrendo com a perda do meu bb tão prematuro e algumas outras sofrendo porque tinveram seus bbs e eles partiram de uma forma inexplicavel,mas essas mesma historias foram me fortalecendo e hoje me vejo ja com meu bb no colo e sei que tudo ira correr bem,sei q tinveram mães que não quiseram mais ter é de cada uma,mas sei que o que vc sente irá amenizar e vc vai conseguir assim como eu hoje consigo encarar a vida de frente,tem dias q choro e muito mas me sinto bem melhor,deus tem me ajudado muito a cada dia ele me levanta e te levanta tbém mesmo vc estando brigada com ele viu!e tenha certeza de uma coisa só ele pode alcançar a dor,pois essa dor é na alma.
    te deixo 1 forte abraço.

    ResponderExcluir
  161. Perdi mesu bebÊs com 4 meses de gestação... Eram gêmeos.
    Ainda doi muito , pois é recente tudo aconteceu dia 06/08/2010. ao ir ao medico pra bater a ultra para saber o sexo descobri que meus bebês estavam mortos. Jamais vou me esquecer.O medico disse qeu um deles teve má formação e por isso veio á falecer e logo atingiu o outro. Foi minha primeira gravides. Confesso que tô comedo de engarvidar novamente e acontecer tudo de novo... eu não consegueria aguentar perder novamente um filho. E uma dor insuperavel... Não durmo direito... e ao ver qaulquer coisa de bebês eu me emociono, fiz de tudo pra ter uam boa gestação e nem sei porque os perdi. Sinto um vazio enorme em meu peito e sei qeu nunca vou me esquecer dos meus anjinhos. Só Deus pra aliviar um pouco minha dor.

    ResponderExcluir
  162. Oi Luciana sinto muito pelos gêmeos.
    É como você disse amiga, só Deus pode aliviar a sua dor. Faz pouco tempo que você perdeu seus anjinhos, por isto não é hora de pensar em filhos, mesmo porque seu organismo precisa se recuperar, fora o seu emocional que está abalado o que é natural quando a gente passa pela dor de perder um filho desejado. Com o tempo querida você vai se sentir melhor procure não ficar pensando em medo de acontecer tudo de novo, cada gravidez é de um jeito, muitas mamães do blog perderam seus bebes na primeira gestação por diversos motivos e agora já tem outro bebezinho no colo perfeito e saudável e com você não será diferente. Confie em Deus mesmo que você sinta este vazio enorme no peito, tenho certeza absoluta que Deus só quer o nosso bem e se Ele levou nossos anjinhos é porque era preciso. Saiba que seus anjos estão vivos, só que não neste mundo, pois o espírito deles é eterno eles não morrem nunca, e um dia você os encontrará novamente no céu e eles saberão o quanto você os amou, mesmo que eles não estejam com você tenha certeza absoluta de que eles estão bem, estão na presença de Deus e Deus é amor. Logo você realizará seu sonho da maternidade, confie em Deus na hora certa Ele te enviará outro bebezinho.
    Escreva sempre que desejar
    Cecylia

    ResponderExcluir
  163. Olá Cecylia, Perdi o meu anjo dia 08/12/09, justo no dia do aniversario do meu pai! Estava grávida de 6 meses e meio,a 1ª filha,mto planejada e mto esperada, mas tive eclampsia. Durante esses seis meses estava tdo mto normal, nunca tive pressão alta, mas acredito que o momento q eu tava vivendo fez com ficasse mto anciosa, eu ia mudar de cidade, por conta do emprego do meu esposo. Fiquei uma semana na UTI, infelizmente desse jeito que aprendi q o mais importante na vida da gente é a familia, pq a minha ficou o tempo todo ao meu lado me dando a maior força. Minha pequena Maria Luisa só resistiu durante 3 dias. Tenho mta fé em Deus, e sei q ele me ampara, mas tem dias da vontade de desaparecer, doi demais perder um filho. Aos três meses de gravidez tive um descolamento, ás vezes penso q se Deus tivesse levado ela nessa época, seria mais facil pra mim, mas agora, vendo tantas historias aki no seu blog, consigo ver que a minha dor não seria menor. Sofro mto por não poder ter ido ao velório da minha princesinha, porque tive q ficar no hospital. Sofro por não ter pegado ela no colo, sofro ao olhar os dvs das ultra, e ela tão perfeita. Sofro mto ao olhar as roupinhas, as coisinhas dela,é duro ver crianças q tem a idade q ela estaria hj, enfim, tdo faz uma mãe q não tem seu bebê sofrer.Outra coisa q me mata por dentro é não saber se vou ter coragem de tentar de novo! Enquanto isso vou pedindo a Deus força pra me manter de pé todos os dias, porque alem de tdo ainda to morando longe dos meus pais, fico mto sozinha, o dia todo. Espero q essa fase dificil passe logo e peço a Deus tbém por todas as mamães q tem seus anjinhos la no ceu! Abraços... E obrigada pelo apoio!

    ResponderExcluir
  164. Oi!Meu nome é Thais, perdi minha filhinha com 7 meses de gestação.
    Eu estou muito mal...não tenho vontade de levantar da cama, nem de viver, peço todos os dias a Deus para que ele me leve também.
    È muito sofrimento, nínguem merece passar por isso.
    Pergunto a Deus todos os dias por que ele fez isso comigo...eu não mereço tanto sofrimento.
    Sou advogada não consigo mais me concentrar nos processos, implico com todo mundo, me tornei uma pessoa amarga.
    Minha vida não tem mais sentido. Além de tudo estou tentando engravidar novamente para amenizar esta dor e não consigo.
    O que será que eu fiz de tão errado para Deus?

    ResponderExcluir
  165. Oi Adriana, sinto muito pela Maria Luisa.
    Entendo você amiga, também olho para os dvs de ultra que tenho do meu bebe, e ainda não consigo acreditar que tudo aconteceu, fiz até uma postagem no blog com os vídeos de ultra que se chama: Ao Meu anjo Paulo Henrique. No vídeo ele aparece tão perfeito a gente já sabia que era um menino desde pequenininho pelo tanto que ele pulava, só faltava dar cambalhotas. A música que coloquei de fundo no vídeo expressa tudo que sinto por ele, é muito linda. No começo eu chorava muito, por ter perdido o meu bebezinho tão amado, tão desejado, mas hoje já não vejo com tanta tristeza, consigo entender que Deus deve ter um motivo muito justo para ter levado o meu bebe, que pai se agrada em ver seus filhos chorando, ainda mais Deus. No meu caso tenho uma filha que hoje está com 10 anos, muitas vezes tive que deixar ela chorar por não dar a ela o que ela queria, pois sabia que se eu desse o que ela desejava naquele momento ela iria se machucar gravemente. Muitas vezes não entendemos porque Deus diz “NÃO’’ e como crianças questionamos o porquê de tudo, e nos esquecemos que Ele é Deus, e que do mesmo jeito que ele levou nossos anjinhos, ele pode dar outro perfeito, saudável. Sabe querida se você esta sofrendo de perdê-la com 6 meses e meio, imagine se ela já tivesse com 6 meses de vida, com 6 aninhos o tanto que você não iria sofrer. Sei que você queria sua princesinha ao seu lado, eu também queria o meu príncipe, assim como todas as mães de anjos do mundo, queriam seus bebezinhos ao seu lado, mas eu tenho certeza absoluta que Deus esta cuidando de nossos pequenos e um dia vamos encontrá-los novamente, e teremos todas as respostas que desejamos. Por enquanto deixe Deus enxugar suas lágrimas, confortar seu coração, no momento certo ele te dará a alegria de ser mãe novamente, porque mãe de um anjo você já é.
    Escreva sempre que desejar
    Cecylia

    ResponderExcluir
  166. Oi Thais, sinto muito por sua filhinha.
    Estes questionamentos todos que você tem amiga, eu já tive também, nem sempre tive esta paz que estou sentindo agora. Um dia cheguei a escrever um carta para Deus questionando a sua atitude contra mim, o que eu tinha feito também para ser tão humilhada. Pois na rua onde moro 5 mulheres estavam grávidas na mesma época que eu, duas eram mães solteiras, uma traiu o marido, uma tentou se jogar do carro em movimento porque tinha brigado com o namorado, e eu pisando em cascas de ovos para nada acontecer com meu bebe, um casamento estável, tudo dentro dos conformes, mas nada adiantou o filho de cada uma delas nasceu perfeito e estão com elas, só o meu morreu. E Deus me disse assim:
    Eu não faço diferença entre pobres ou ricos, entre brancos ou negros, prostitutas ou mulheres direitas, nem mesmo de religião, eu sou um Deus justo, a chuva que cai sobre um, caio sobre outro, e o sol que aquece um aquece outro. Me senti envergonhada, diante desta colocação, pois me sentia muito triste, desolada por ter perdido o meu filho. Naquele momento imaginava que só eu estava passando por isto, e que Deus estava sendo injusto comigo, depois vi a quantidade de mulheres que perdem seus bebes todos os dias, na época comecei a me tornar uma pessoa amarga com a vida, mas vi que ninguém tem culpa pelo que estamos passando, nem mesmo aquelas mulheres que eu julgava serem piores que eu por suas atitudes de vida.
    Depois de algum tempo também tentei engravidar, e não consegui, já vi tantas mulheres no blog engravidarem novamente e porque comigo não? Confesso que ainda não sei o motivo, mas Deus Thais sabe de todas as coisas, inclusive tomei uma decisão que mesmo que eu não consiga ter outro bebe, pretendo adotar, todo este amor que tenho para dar, vou dar a uma criança carente, cuja mãe abandonou. A vida amiga, ainda é muito linda, o que você está passando é uma faze ruim, que vai marcá-la para a eternidade, mas não podemos desistir de lutar porque caímos um tombo, imagine se toda criança que cair desistir de levantar. Deus quer que sejamos com crianças, procure colocar no seu coração que Deus fez o melhor por você e por sua filhinha, no momento certo Ele te presenteará com outro bebezinho, mas é preciso aceitar a vontade Dele e continuar nesta longa caminhada. Tenho certeza que logo você estará me escrevendo dando ótimas notícias.
    Que Deus possa confortar seu coração assim como Ele tem me confortado a cada dia.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  167. Olá Meninas!

    Há quase 4 meses tenho convivido com a pior dor que já sentir em toda minha vida. E desde que perdi meu bebê tenho lido vários depoimentos e já fiz vários desabafos aqui no blog...
    Hoje gostaria de dizer a todas aquelas que estão com a dor um pouco mais recente que a minha, que esta dor vai se modificando com o passar do tempo...eu também achei que não iria aguentar, mas como várias de vcs me aconselharam é preciso lutar... mesmo sem forças...Agora o argumento que amenisa minha dor e mim da coragem pra continuar é que meu bebê, meu amorzinho! meu João Vitor, não veio a este mundo pra mim fazer sofrer....ao contrário disso ele veio pra mim ensinar, ensinar a viver melhor! A dar valor as pequenas coisas...perceber quem ta ao lado da gente, quem ta sofrendo tb!
    Não pensem que eu deixei de chorar...agora mesmo não consigo conter minhas lágrimas...
    Eu tenho frequentado um psicólogo, tenho lido um livro bem interessante de Pa.Fábio (Quando o sofrimento bater à porta) e assistido seus programas na Canção Nova...Apesar de não ser religiosa isso tem me ajudado bastante.
    Um dia desses o psicólogo que está me acompanhando me fez uma pergunta muito estranha mas que me ajudou a refletir....
    Ele disse: O que há de positivo em tudo isso?
    Eu percebir que apesar de tudo que estou passando, ser mãe foi a melhor coisa que me aconteceu...passaria tudo novamente só pra ver meu bebê por mais cinco minutos....
    Esses dias tive um sonho lindo com ele....ele tava correndo, sorrindo pra mim....percebi que ele está bem....cuidando de mim....
    Espero ter ajudado com essas palavras....
    Abraços....
    Sheila.
    Estou disponível para conversar um pouco mais...
    (sheuzinha22@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  168. Olá a todas...
    Meu nome é Luanna e recentemente passei poe esta dor avassaladora que acomete corpo e alma. Meu pequeno Enzo Luiz desencarnou no seu segundo dia na Terra. Ele nasceu dia 15/07/2010 (na 39° semana de gravidez), foi tudo perfeito, o papai filmando e tirando fotos, mas após um tempo, quando ele já estava no berçário começou a perder calor corporal, sofreu uma parada cardiaca e teve que ser levado para a UTI neo, e veio a desencarnar dois dias depois. Eu não tive contato com ele pois eu fiquei em um hospital e ele em outro, só o vi na hora do parto e depois já dentro de um caixão. O motivo foi cardiopatia congênita, a qual nunca foi diagnosticada em nenhum exame que fiz, e olha que foram vários. Tenho um filho de oito anos e é nele que encontro motivos para ir além, pois nada mais tem graça para mim, quando lembro sai da maternidade de braços vazios e tive que vir para casa com tudo montado esperando por ele a dor que sinto é dilacerante e sinceramente não sei até quando vou suportá-la, mas espero um dia conseguir ser agraciada com um novo filho(a) e que meu Enzo Luiz abençõe nossa família e se sinta abençoado por DEUS...

    ResponderExcluir
  169. ola eu sou a altina e como todas voces tb perdi a minha Mariana poucas horas depois de uma cesariana no dia 2/03/2010 ela veio a falecer por causa de uma cardiopatia congenita que nunca foi detectada durante a agravidez, gravidez esta que sempre correu bem.
    meu sofrimento e enorme ainda hoje me custa durmir por ver aquela parede vazia sem a o berço dela e sem sentir mais o seu choro porque e as unicas memorias que tenho dela e de seu rosto,por vezes parece que ainda sinto ela a segurar no meu dedo e agora consigo perceber a mensagem que ela me deixou naquele momento "vou partir mas contigo deixo toda a minha força para seguires em frente" e e nisso que me tenho agarrado para continuar a viver porque eu tambem quis desistir de viver mas essa força ñ me deixou e aqui estou para vos deixar o meu testemunho e agora entendo que deus ñ quer que a gente sofra e a minha filha assim tb ñ sofreu porque ia estar sugeita avarias operçoes a varias visitas a medicos eu admito que preferia isso mas ñ posso ser egoista ao ponto de so pensar em ñ sofrer essa dor mas que dor estaria agora a sentir se a minha filha estivesse viva.
    Eu estou a espera do tempo para poder voltar a tentar engravidar pk agora sei que as coisas vão ser diferentes e tenho um anjinho a olhar por mim. contudo isto ñ estou a dizer que as maes que desejam que os seus filhos estivessem na terra são egoistas eu estou a falar como eu me sinto e ñ estou a falar por ninguem.
    ao ler estes depoimentos todos saio daqui muito mais leve porque todas de uma forma geral me ajudaram a entender e a aceitar tudo isto que se passou na minha vida.

    ResponderExcluir
  170. A letra dessa música foi feita por Pa.Fábio para todas as mães que um dia perderam seus filhos... É muito bonita...

    Deixa partir
    O que não te pertence mais
    Deixa seguir o que não poderá voltar
    Deixa morrer o que a vida já despediu
    Abra a porta do quarto e a janela
    Que o possível da vida te espera
    Vem depressa que a vida precisa continuar
    O que foi já não serve é passado
    E o futuro ainda está do outro lado
    E o presente é o presente que o tempo quer te
    entregar

    Fala pra mim
    Se achares que posso ouvir
    Chora ao teu Deus se não podes compreender
    Rasga este véu do calvário que te envolveu
    Tão sublime segredo se esconde
    Nesta dor que escurece o horizonte
    Que por hora impedem os teus olhos de contemplarem
    O eterno presente do tempo
    O ausente o presente em segredo
    Na sagrada saudade que deixa continuar

    Deixa morrer o que a morte já sepultou
    Deixa viver o que dela ressuscitou
    Não queiras ter o que ainda não pode ser
    É possível crescer nesta hora
    Mesmo quando o que amamos foi embora
    A saudade eterniza a presença de quem se foi
    Com o tempo esta dor se aquieta
    Se transforma em silencio que espera
    Pelos braços da vida um dia reencontrar...

    Música "Perdas necessárias".

    ResponderExcluir
  171. Oi Sheila, obrigada pela linda mensagem.
    Gostei muito da letra desta música, tudo que edifica tudo que da força de ânimo para as Mães de Anjos é bem vindo. Precisamos realmente de muito apoio nesta hora tão difícil de nossas vidas. E é muito bom que todas participem, pois assim uma consola a outra e juntas vamos caminhando. Que Deus possa dar serenidade para cada uma aceitar a vontade de Deus, pois só assim seremos consoladas.
    Escreva sempre que desejar, adorei sua participação!
    Cecylia

    ResponderExcluir
  172. Olá!Meu nome é Raquel e meu Antonio foi para junto de Deus no dia 29/10/2009, com 27 semanas. Já está fazendo quase 1 ano e eu me sinto ainda muito mal. Minha gravidez foi muito complicada, sou fisioterapeuta e funcionária do publica no estado do Rio, trabalho em um hospital. Na epoca acontecia aquela epidemia da gripe A (suína) e só Deus sabe o quanto eu sofri. O governo parecia nao estar vendo que as gravidas eram vulneráveis, meu chefe nao fazia nada para nos proteger. Minha vontade era de pedir exoneração, mas precisava do emprego, fiquei num dilema terrível. Depois de muito brigar conseguimos pelo menos 15 dias de licença, o que pra mim não fazia diferença alguma, pois estava em um hospital cheio de casos da doença. Fiquei desesperada, com medo de perder meu filho, de morrer. Com tanto estresse acabei desenvolvendo hipertensão arterial que culminou em uma pré-eclampsia. O mais triste é que, por ser da saúde, eu sabia tudo o que poderia acontecer comigo e com meu fillhinho e, como consequencia, mais estressada e nervosa fiquei. Até que chegou o dia 27/10/2009... precisei ser internada, pois minha pressão arterial estava em 17X11, eu e meu filho lutamos por mais 2 dias, mas nao teve jeito Deus estava precisando de mais um anjinho no céu. Eu tive uma hemorragia grave e quase fui junto com meu filho. Minha vida depois disso mudou radicalmente, nas primeiras semanas eu só chorava, ficava pelos cantos, queria ter ido também. Meu Deus, como foi dificil!!!Como eu queria o meu filho. Tudo passava pela minha cabeça, o porque daquilo acontecer comigo se havia tantas mulheres abandonando seus filhos, abortando... e eu e meu esposo com tanto amor pra dar, com tudo preparado pra chegada do Antonio, foi dificil e ainda é!!Mas hoje, apesar da dor ainda ser forte, eu consigo suportá-la através da fé de que meu filhinho está me protegendo lá de cima. Só em Deus consegui forças, apenas nele. Hoje estou em tratamento para engravidar novamente e se for da vontade de Deus, e eu sei que é, em março eu começo a tentar engravidar.

    Só quem perde um filho é capaz de entender o que é a dor da perda. Nenhuma outra pessoa sequer imagina o que é, por isso aqui, neste blog, encontramos pessoas que verdadeiramente nos entende. Hoje, fiquei sabendo que minha amiga perdeu o seu bebe de 11 semanas, fiquei arrasada, parece que tudo o que aconteceu comigo voltou à tona, estou muito triste por ela, muito mesmo. Mas o lema que trago em meu coração e tambem disse pra ela e agora pra vocês é uma frase da musica da Eliana Ribeiro (Canção Nova) "ESpera no Senhor, mesmo que a vontade Dele seja Sacrifício para ti". Deus tem um proposito na vida de cada uma de nós, e quando a tempestade passar, e conseguirmos enchergar com os olhos da fé e da esperança, vamos saber o porquê de tudo.

    Fiquem com Deus...

    ResponderExcluir
  173. Mim chamo, Ana Paula também perdi o meu anjinho com 7 meses e meio (João Henrique) no dia 16 de junho deste ano. No iniciou da minha perda escrevi e coloquei todo o meu momento de dor, hoje com 02 meses e 21 dias a dor da perda é muito grande ainda não consigo olhar para um recenarcinto, porque lembo que ele poderia esta ao meu lado que dor é essa que não para. Mesmo tento outro filho de 08 anos meu abençoado Pedro Henrique está faltado um pedaço de mim tento colocar na minha cabeça que ele está em um bom lugar ao lado de DEUS não não adianta. Meu filho falou outro dia um coisa muito linda sobre a ausência de João “ mãe DEUS levou o João porque estava faltado anjos para o exército dele na luta contra pessoas do mal, por isso não podemos ficar triste” como o meu pequeno de 08 anos teve esta frase para explicar a dor dele e ainda mim conforta. Sei que tenho meu filho e agradeço muito a DEUS por isso mais como esquecer a ausência do meu anjinho João Henrique.ana_paula32_23@gmail.com

    ResponderExcluir
  174. Oi Ana Paula, você nunca esquecerá seu filho amiga, é impossível esquecer alguém que amamos muito por mais que o tempo passe. O que o seu filhinho disse é a mais verdadeira realidade e Deus usa as crianças para falar com a gente, não devemos ficar tristes, por mais que doa a ausência de nossos anjos devemos confiar nas decisões de Deus. Quando perdi o meu bebe, também me sentia como você, não podia ver recém nascidos, grávidas tudo me deixava muito triste, hoje depois de 2 anos e meio ainda me lembro do meu bebe, sinto a falta dele e queria muito que ele estivesse aqui comigo, mas Deus tem me confortado, me feito aceitar a vontade Dele, sei que um dia saberei o porque de meu anjo ter partido tão cedo, mas por enquanto amiga temos que continuar vivendo e crendo que Deus vai preparar algo de muito bom para nós, esta dor amiga vai passar, pode levar um tempo, mas vai passar e o que vai ficar é a saudade dos momentos que você teve com seu anjo. Guarde-as no seu coração.
    Só assim encontrará paz.
    Hoje vivo pela minha filha, não posso ficar chorando a vida toda, e mesmo que Deus não me dê outros filhos ainda sim, tenho que ser grata porque já sou mãe, assim como você.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  175. OLÁ, MEU NOME É RAQUEL E TENHO 32 ANOS, PERDI MEU BEBE NO DIA 23 DE AGOSTO DE 2010, MAS JÁ SABÍAMOS A 5 MESES ATRÁZ QUANDO FOI DIAGNOSTICADO PELO ULTRASSOM MORFOLÓGICO QUE ELE NÃO TINHA RINS E NÃO HAVIA LÍQUIDO AMNIÓTICO NA MINHA BARRIGA.
    QUANDO FICAMOS SABENDO FOI COMO SE O CHÃO SE ABRISSE E COMEÇÁSSEMOS A CAIR SEM NUNCA CHEGAR NO FUNDO. A PRINCÍPIO OS MÉDICOS DISSERAM QUE SERIA RÁPIDO QUE ELE MORRERIA NA MINHA BARRIGA EM POUCOS DIAS, MAS O JOÃO, MEU FILHINHO NÃO QUIS ASSIM E ELE VIVEU ATÉ O 8 MÊS QUANDO ENTREI EM TRABALHO DE PARTO E DEPOIS DE PASSAR 2 DIAS TENDO CONTRAÇÕES A OBSTETRA DECIDIU FAZER UMA CESÁRIA. O JOÃO NASCEU AO 12:56 H DO DIA 22 DE AGOSTO E VIVEU ATÉ AS 8:00H DA MANHÃ DO DIA 23. MEU FILHO NÃO TINHA RINS, NEM APARELHO DIGESTIVO, NÃO TINHA AS PERNINHAS, MAS ELE ERA LINDO, O BEBE MAIS LINDO QUE JÁ VI. NUNCA VOU ESQUECER DE QUANDO PASSEI A MÃO NA CABECINHA DELE NA UTI, ELE ABRIU OS OLHINHOS E RECLAMOU, ACHO QUE QUERIA DORMIR, E EU DEIXEI, FOI A ÚLTIMA VEZ QUE O VI VIVO.
    HOJE SINTO FALTA DA MINHA BARRIGA, EMBORA TENHA PASSADO 5 MESES ME DESPEDINDO DELE POIS CADA DIA PODIA TER CHEGADO A HORA, EU NÃO SENTIA ELE MEXER MAS SABIA QUE ELE ESTAVA VIVO, A MINHA REFERÊNCIA SERIAM AS DORES E QUANDO CHEGOU A HORA EU NÃO ESTAVA PRONTA, SINTO FALTA DE QUANDO DEITAVA NA CAMA A NOITE E CONVERSAVA COM ELE, DE QUANDO FICAVA SENTADA NO SOL ACARICIANDO A MINHA BARRIGA.SINTO FALTA DO PESO DA BARRIGA.
    AS VEZES ME DESESPERO E FICO PEDINDO PRA ELE ME AJUDAR. PEÇO PERDÃO POR SER FRACA, DIGO QUE SINTO MUITA FALTA DELE. NÃO CONSIGO REZAR, ESTOU MUITO REVOLTADA COM DEUS.NÓS PASSAMOS 9 ANOS TENTANDO ENGRAVIDAR E QUANDO FIQUEI GRÁVIDA FIQUEI FALANDO PARA TODOS QUE DEUS HAVIA REALIZADO UM MILAGRE EM MINHA VIDA. ME SINTO HUMILHADA, COMO SE DEUS TIVESSE BRINCANDO COMIGO E RINDO DA MINHA DOR. QUANDO RECEBEMOS A CONFIRMAÇÃO DO DIAGNÓSTICO ERA DIA DAS MÃES.QUANDO EU CHEGUEI DO HOSPITAL NESSE DIA A MINHA VIZINHA ESTAVA NO MEU PORTÃO PARA ENTREGAR OS BORDADOS QUE HAVIA FEITO PARA MEU BEBE. PARECE QUE FOI MONTADO UM GRANDE CIRCO PARA QUE A DOR FOSSE SENTIDA DA PIOR FORMA POSSÍVEL. NÃO CONSIGO ACEITAR E A DOR ME SUFOCA. AMANHÃ VOU COMEÇAR A FAZER TERAPIA, ACHEI QUE IA CONSEGUIR DEPOIS QUE O JOÃO NASCESSE MAS NÃO ESTOU CONSEGUINDO. NÃO TENHO VONTADE DE FAZER NADA, NADA ME TRAZ ALEGRIA, FICO PENSANDO QUE TODOS ESTARIAM MELHORES SEM MIM, ESPECIALMENTE MEU MARIDO. ELE JÁ SOFREU TANTO. DESCULPEM-ME POR ESSAS PALAVRAS TÃO DURAS, MAS PRECISAVA DESABAFAR.

    ResponderExcluir
  176. Oi Raquel, eu tive dengue com 3 meses de gestação e quando fui fazer o exame morfológico do meu bebe tive a notícia mais linda da minha vida meu segundo filho seria um menino estava me sentindo realizada, pois um casal é o sonho de toda mulher, e junto com esta notícia veio também uma péssima notícia, que meu filho tinha uma dilatação no ventrículo esquerdo da cabecinha dele. O médico me disse que esta dilatação poderia estabilizar e que ele de repente poderia ser uma criança normal. Então veio o próximo ultrasom no 6º mês, eu clamava tanto para Deus fazer um milagre na vida do meu filho só que a dilatação aumentou ainda mais. E quando chegou no 7º mês o médico me disse ao fazer o ultrasom, é uma pena mãe, mas a dilatação de seu filho aumentou muito, e ele desenvolveu uma hidrocefalia grave assim que nascer terá que colocar uma válvula na cabecinha para drenar a água que está juntando em volta do cérebro. Foram 2 meses de desespero total, não sabia se comprava um berço ou um caixão de tão grave que era a situação dele, então comprei um berço crendo que Deus mudaria a circunstância e que um milagre iria acontecer, então fui para uma consulta de rotina e tive a pior notícia da minha vida, meu filho tinha morrido no meu ventre. No hospital, minha mãe me ligou avisando que o berço havia chegado, disse para ela que nem precisava tirar da caixa, pois meu filho não iria usar, pois ele tinha morrido. Tudo o que você passou eu passei também, me revoltei com Deus, me senti humilhada diante de todos, também não me conformava por não entender o motivo de tudo isto. Depois de um tempo amiga, vi que di nada adiantava eu me revoltar, com o mundo e muito menos contra Deus, que nada do que eu fizesse iria mudar o que aconteceu. Então coloquei no meu coração que Deus fez o melhor por mim e pelo meu filho, me senti melhor assim. Busquei resposta em muitos lugares, mas o que me confortou foi saber que o tempo que o meu filho precisava neste mundo era só este, e que de alguma forma eu cooperei para que ele cumprisse a sua missão aqui na terra sendo mãe de um anjo. Hoje entendo que se Deus não tivesse levado o meu bebe, o que seria da vida dele, talvez preso em uma cama pelo resto de sua vida, não poderia correr como as outras crianças, seria uma criança eternamente dependente. Não é isto que eu desejava para ele, seria egoísmo de mais da minha parte, tê-lo aqui mesmo sofrendo. Deus tem seus meios de agir, e temos que transformar a nossa dor em amor, se eu não tivesse perdido o meu bebe, é bem provável que eu nunca me importaria com a dor do próximo, talvez não estivesse aqui para escrever estas palavras para você, pois só quem perde um filho consegue entender o quanto dói esta ausência em nossas vidas. E eu sei o quanto você esta sofrendo, mas sei que o mesmo Deus que levou seu filho, pode te dar outro saudável e perfeito de novo. Entendo que você queria que seu bebe fosse perfeito e que ele estivesse em seus braços, eu também queria muito que o meu filho estivesse aqui, mas tente amiga colocar no seu coração que Deus sabe o que faz e que um dia você entenderá o motivo de tudo isto, entenderá o porque de ter sido escolhida entre milhares de mulheres para ser mãe de um anjo. Que Deus possa confortá-la amiga, assim como ele tem me confortado.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  177. Olá Altina, aqui é a Luanna, minha história está postada acima da sua, o problema do meu filho tbm foi cardiopatia congênita e nunca foi diagnosticada na gravidez, o que me fez ficar ainda mais revoltada quando ele se foi, pois até na hora em que ele nasceu tinhamos a certeza absoluta que ele era saudável.Foi tudo muito rápido, com uma hora de nascido ele apresentou o problema e os médicos disseram que ele tinha somente 1% de chance de vida...já se passaram quase dois meses, mas parece que foi ontem, espero um dia poder voltar a ter fé e esperança, pois por enquanto não consigo ter...

    ResponderExcluir
  178. Cecylia muito obrigado por suas palavras, estou um pouco melhor hoje, embora a dor seja uma presença constante.
    Acho que ninguém pode entender essa dor a não ser quem passou.
    Tenho muito medo do futuro, de não aguentar.
    Minha vida mudou completamente, não sinto e nem vejo as coisas como via antes e é assustador.
    Sei que preciso ter paciência.
    Quando penso no João não fico triste, sinto alegria porque ele foi tão forte...
    Sinto tristeza pela situação e saudade, muita saudade.
    Um grande abraço á todas.

    ResponderExcluir
  179. Oi meu Nome é Aline perdi meu bebê aos 7 meses era uma criança muito esperada,Minha gravidez estava ótima quando fui bater a utrasonografia pra saber o sexo os médicos me disseram que meu bebê não tinha mais vida. Meu mundo caiu fui pro hospital fiquei internada 15 dias. fiz parto normal quando o bebê saiu pedi pra ver era uma criança linda um menino meu pequeno Davi.

    ResponderExcluir
  180. Oi Cecilya, faz tempo que não visito seu blog. Estou aqui pra lhe dar uma noticia maravilhosa, não fui mãe (infelizmente) mais a um tempinho (duas semanas atrás) recebi uma noticia maravilhosa, serei titia, minha irmã está gravida, vai ser uma menina, Ana Luiza. Nossa nem tenho palavras para repassar tanta felicidade. Eh um sonho, já que ela vai continuar morando aqui, ficarei bem pertinho da minha princesa, que já chamo pelo apelido "Lulu", (chamo minha irmã de Lalá "Alaiza" eh o nome dela)
    Deus não me deu meu Davi, porém terei uma bebê que será minha felicidade, minha sobriha que já amo tanto... Às vezes tenho até medo de me apegar rapido demais a ela, e acontecer o mesmo que aconteceu com meu bebê, mais creio que dessa vez vai dar tudo certo, e vou ter um xodózinho aqui em casa. Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  181. Parabéns titia Alinne que notícia maravilhosa, um bebe é sempre vindo.
    Mas não pense assim amiga, temos que confiar em Deus e afastar todo medo. Já deu tudo certo e logo você terá sua sobrinha Ana Luiza para alegrar todo mundo. E você foi mãe sim querida, só que você é mãe de um anjo, um dia você reencontrará o Davi no céu e saberá por que ele teve que partir tão cedo. Deus é justo em tudo o que faz, e você também realizará seu sonho de ser mãe, Deus tem seus meios de agir.
    Escreva sempre que desejar
    Cecylia

    ResponderExcluir
  182. Aos bebês que dormem embalados pelo doce som da voz de Deus...

    "... O lugar aonde estão, pertence somente aos que não conheceram o pecado e as vergonhas deste mundo, é um lugar onde não há dor, nem choro, só existe a alegria e o contentamento. Repousam sobre os braços daquele que os criou, pois a Ele é que pertencem, jamais foram nossos de verdade, pois os filhos são herança de DEUS... "

    "Herança do Senhor são os filhos,
    o fruto do ventre é o seu galardão."
    Livro de Salmos, capítulo 127, versículo 03


    "...Brincam , sorriem e como em um Coral de Anjos eles cantam louvores a Deus. Já não são mais humanos, são anjos de Deus. Hoje eles habitam nas alturas dos céus, vivem na presença do Rei dos Céus. Foram escolhidos de Deus, o Senhor os amou de tal maneira, que os guardou para si , para que jamais conhecem os infortúnios e sofrimentos desta geração. Assim aquele que habita nos esconderijo do Altíssimo os requereu de nós, para que fossem eternamente conservados na pureza de alma, e na inocência de coração... "

    ResponderExcluir
  183. Querida Luana, muito obrigada por sua Linda mensagem.
    Há pouco tempo li um livro que dizia justamente o que você escreveu,
    que nossos filhos não são nossos, são de Deus e que nós, sozinhos viemos e sozinhos retornaremos. Mas consigo entender o que cada mãe de anjo escreve aqui no Blog perdi meu bebe, porque a dor da separação é muito grande, pois tínhamos muitos sonhos para nossos filhos e nesta hora é muito difícil escolher entre a razão e o coração. Só o tempo mesmo pode ajudar a cada uma de nós, a superar esta perda tão grande em nossas vidas.
    O seu Enzo Luiz, o meu Paulo Henrique e todos os anjinhos que partiram tão cedo estão na presença de Deus e um dia reencontraremos eles quando Deus nos chamar de volta para nosso verdadeiro lar.
    Que Deus possa consolar todas as mamães e papais de anjos.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  184. Nossa ja virou rotian em minah vida eu choraar todos os diia que deito em meuu travesseiro,pois assim lembro quando consegui realizar meu sonho de pois de tanto tempo e temtativas ,quando descubri que eu estava foi minha maiior alegria pois chorei ri pulei de tanta felicidades, maiis infelizmente ele partiu eu perdi o amor da minah vida meu amor de verdade ai como eu amava sentir aquela senssaçao maravilhosa de saer mae (( ate hoje choro muito quando lembro dos movimentos dele(( :( ))

    ResponderExcluir
  185. Me chamo Fernanda,bom eu perdi o amor da minha vida esse ano dia 1 de agosto ,eu sempre sonhei ser mãe sempre tentei sempre lutei mais um dia desisti,i ele veio mais infelizmente nao foi pra ser eu o perdi meu amor eterno meu amor de verdade nossa como eu amava sentir ele dentro de mim ,pois todos os dias que eu quando ia dormir e quando acordava falava com ele dizia que eu o amava demais pra sempre,como é bom saber que aquilo que voce ama demais ta dentro de voce a melhor coisa a melhor senssaçao do mundo ,que pena que eu nao pude ver seu rostinho ver seu jeitinho escutar seu choro e seu cheiro,que pena que nao escutarei aquela voz dizendo MAMAE os primeiros passos os primeiro dentes...até hoje vai ser minha pior dor pois sempre quando me deito lembro e como sempre choro (( :( ))

    ResponderExcluir
  186. Ola meu nome Fernanda,bom aqui estou pra contar,triste mais uma vez lembro que nesse ano dai 01 de agosto de 2010 perdi o grande amor da minha vida meu amor de verdade,como sofro como choro,eu lutei tanto pra ter e nunca consengui ai pensei vo desistir,pois é eu desisti mais querendo demais mesmo assim meu bebe ate que um dia com algum sintomas menstruaçao atrasada pela primeira vez fui ao posto fazer o teste masi traquila sem anciedade pois pensei vai ser como os outros me enpolgo fico anciosa torço e da negativo pois fui tranquila fiz a urina,cheguei na sala tinha 6 mulheres com testes na minha eu era a ultima ,DUAS mulheres nao tava e 4 sim chegando em mim a medica vira e fala meu nome enteiro eu olho pra i ela diz " Parabesn Fernanda voce vai ser mamae " Meu Deuus foi tudo par mim fiquei sem reaçao sem acreditar feliz demais sai dali com o teste de positivo coma carterinha da getante ai sai feliz pra contar a todos e pra o pai do meu bebe,cheguei contei ele fico muito feliz todos souberam e ficaram feliz planejamos mil coisas quando ia durmir passava a mao em meu ventre e dizia " Boa noite meu amor a Mamae te ama muito " acordava e ja falava com ele.... i eu sentia aquela melhor senssaçao do mundo, quando o pai do meu bebe chegava perto de mim de mim e passava amao na minha barriga eus entia calafrios arrepios i meu coraçao i o dele bati mais forte dentro de mim eu fechava os olhos e sorria.... ate que veio a dor o sangramento no primeiro dia fui na maternidade tomei remedia fiz exame voltei par casa e novamente a dor mais forte e mais sangramneto fui na maternidade de nvov fiquei la horas toamndo remedio voltei par casa e no domigo no dia 1 de agosto a familai reunida feliz no aniverasrio da minah vó a dor veio intensamente o sangramento lavou minahs pernas fui no hospital de emergencia quase desacordada sentindo muitaaaa dor ,e aí vi a medica dizendo baixo pra minah familia " Eu sinto muito " ela teve uma aborto,meu mundo desabou acabou ate hoje ao deitar choro pois queria demaiis velo sorrir,ver seu jeito sentir seu cheiro e uma dia escutar MAMAE e acompanhar os primeiros passos e seus primeiros dentes ouvir seu choro,mais infelizmente Deus o levou demiim e ate hoje SOFRO ESSA DOR :(

    ResponderExcluir
  187. Oi Fernanda, sinto muito por seu bebezinho. Sei o quanto você esta sofrendo amiga, pois você desejava muito este filho, são muitos sonhos que são interrompidos de repente, entendo você. Sei que é muito triste perder um bebe ainda mais um filho desejado, pois perdi o meu bebe com 7 meses e meio de gestação era o meu sonho, muitas vezes pensei, se tivesse perdido o meu bebezinho ainda nos primeiros meses de gravidez talvez seria melhor, pois evitaria muito sofrimento, é muito triste Fernanda você perder um bebe faltando tão pouco tempo para ele nascer, não desejo pra ninguém esta dor. Quanto mais o tempo passa amiga, maior é o nosso envolvimento com o bebe, você vê sua barriga crescendo, aí passa pelos enjôos todos, começa a sentir seu bebe se mexendo e então recebe a pior notícia de sua vida que seu bebe não tem mais batimentos cardíacos, é como se caísse uma bomba em cima da sua cabeça, depois você tem que entrar em um centro cirúrgico, passar por uma cesárea sabendo que não vai sair com seu bebe no colo, é muito sofrimento amiga. Sei que você queria que tudo fosse diferente, que você não queria ter perdido seu bebe, eu também não queria ter perdido o meu, mas Deus sabe o que é melhor pra eles, nossos bebes de certo modo não estavam bem, pois se tivessem com a saúde perfeita eles nasceriam sem nenhum problema, talvez Deus tenha levado eles tão cedo amiga para que a gente não sofresse ainda mais com o sofrimento deles após seu nascimento. Procure colocar no seu coração que Deus fez o melhor por você e por seu anjinho, só consegui sentir paz no meu coração pensando assim. Não desanime logo você vai engravidar de novo, e terá um lindo bebezinho no seu colo e poderá vê-lo sorrindo, poderá ver seu jeito, sentir seu cheiro e uma dia escutará MAMÃE e acompanhará os primeiros passos, seus primeiros dentes e ouvir seu choro.
    Que Deus possa te confortar assim como Ele tem me confortado.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  188. obrigado luana pelas suas palavras eu tb espero um dia poder superar esta dor, custa muito aceitar a perda de minha filha mas sei k o lugar onde ela esta ñ ha sofrimento nem dor. E nisso k me tento agarrar. beijos e forças para todas as mães k perderam seus filhos

    ResponderExcluir
  189. Oi, meu nome è Marina e faz 40 dias que minha princesa partiu. Eu tive eclampsia e para tentar salvarnos o medico fez o parto com 27 semanas, mas minha Valentina nao resistiu viveu apenas 3 dias. è muito dolorido, temos vontade de morrer tbem!!!!! Mas graças a minha filha de 5 anos e meu marido estou melhorando e tenho fé que essa tristeza toda vai amenizar.

    ResponderExcluir
  190. Marina sinto muito pela Valentina.
    Entendo você amiga e sei o quanto você está sofrendo, como o tempo você se sentirá melhor, busque muito a presença de Deus só Ele pode te devolver a paz novamente. Temos muito que agradecer a Deus, pois temos as nossas filhas para nos confortar, quando perdi o meu bebe a Débora me ajudou muito, e ainda ajuda, pois ela não quer que eu desista de ter outro filho, me disse ainda ontem: mamãe eu quero um irmãozinho, aí eu disse pra ela trocar uma idéia com Deus, pois não depende só de mim. Acredito que Deus faz tudo no tempo certo e se for à vontade Dele virá, mas se não vier temos que viver para as nossas filhas, pois elas são a razão da nossa vida.
    Que Deus possa te confortar assim como Ele tem me confortado a cada dia.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  191. Com certeza Cecylia, Deus é o melhor caminho!!!! Espero um dia poder ajudar outras maes que passam por isso assim como vc faz.è muito bom ter a ajuda de quem viveu isso, pois a pessoa entende o nosso sofrimento.Bjos e fique com Deus

    ResponderExcluir
  192. Querida Cecylia
    Descobri este blog ontem e os comentários me ajudaram muito,afinal qq forma de ajuda é sempre bem vinda,nestas horas.
    Dia 01/09/10 Júlia nasceu e partiu depois de uma espera de 39 semanas,infelizmente não sabemos a causa da morte,só sei que o coração não resistiu.
    Sempre tive o sonho de ser mãe e já na adolesência já havia escolhido o nome dos meus filhos,namorei durante 11 anos,casamos e depois de quase 3 anos de casados resolvemos ter nosso bebê...bebê este muito esperado por todos da família.Antes de parar de tomar o remédio fiz todos os exames e minha saúde estava perfeita,inclusive minha gestação foi super saudavel e tranquila,desde o começo eu queria parto normal.Na virada da lua na 39º semana eu sabia q minha filha chegaria ao mundo, pra trazer mais alegrias p/ nossa casa,fomos p/ o hospital,tive dilatação total,só q infelizmente a Júlia não descia,ou seja,não tive expulsão....como eu estava exausta,pedi a médica q fizesse a cesaria(afinal de contas o importante era o bebê nascer bem),minutos antes da cesaria,ainda escutei o coraçãozinha dela...tudo certo...de repente tiraram minha princesa sem eu ve-la e sem escutar qq choro,eles não voltaram com ela....nunca na minha vida havia sentido essa dor q consome a nossa alma...não há um dia q eu nw lembre da minha princesinha,graças ao apoio do marido,da familia e dos amigos estou conseguindo me levantar,nada como um dia apos o outro...
    Na verdade,estou vivendo um dia de cada vez e todos os dias peço q Deus conforte este coração despedaçado e acho q Ele tem me atendido,hj já consigo falar no assunto sem chorar,doi....doi muito,mas a vida continua e tenho certeza q Deus ainda me dará filhos saudaveis e perfeitos,filhos estes q sempre terão a proteção de um anjo chamado Júlia....
    Concordo com a atriz Cissa Guimarães qndo ela diz q "estou sangrando",essa cicatriz sangra todos os dias mas tenho q aprender a conviver com ela...
    Júlia me fez tão feliz durante os 9 meses e só eu sei o qnto eu amei esta garotinha,eu tinha tantos planos p/ ela,o quartinho feito especialmente p/ minha princesinha...e agora só ficou o vazio,a tristeza,as saudades...o amor eterno.
    Obrigado pelo espaço p/ desabafar e atraves deste blog vamos nos fortalecendo como mãe,como mulher...

    ResponderExcluir
  193. oi também perdi meu bebê,só deus mesmo para nos conforta bjjsssssss!!!!!!!

    ResponderExcluir
  194. HJ INFELISMENTE PERDI MEU FILHO COM 7 MESES DE GESTAÇAO E TA MUITO DIFICIL PARA SUPERAR ISSO EU SOU O PAI DELE E INFELISMENTE MINHA ESPOSA ESTA INTERNADA AINDA PARA FAZER EXAMES E SE RECUPERAR OQ EU FASSO PARA TIRAR ESSA DOR TAP GRANDE DO PEITO ?

    ResponderExcluir
  195. Sinto muito amigo por seu bebezinho.
    É um momento muito triste em nossas vidas, perdi o meu bebe com 7 meses também por isto sei muito bem o que você está sentindo, esta dor dilacera nosso coração, somente o tempo pode curar, se possível não deixe de ver seu bebezinho, se despeça dele, incentive a sua esposa a fazer o mesmo, pois depois nos arrependemos muito por não ter feito. Seu filho é um anjo que passou na sua vida e de sua esposa, e ele agora está em um lugar lindo, onde somente os anjos podem estar.
    Ainda que você não entenda o motivo do que aconteceu, Deus está no controle de tudo, não cai uma folha da árvore sem que Ele permita e se Ele levou seu anjinho é porque era necessário, de nada adianta questionar a Deus, pois isto só aumenta ainda mais o nosso sofrimento, procure aceitar a vontade de Deus. Sua esposa precisa de sua compreensão ajude-a neste momento, demonstre para ela o quanto você se importa com tudo o que aconteceu, muitas vezes os homens tentam ser fortes, mas não é isso que precisamos, precisamos de um companheiro que nos abrace nesta hora, e perceba o quanto estamos sofrendo e que nos ajude a levantar novamente.
    Espero que Deus possa consolar você e sua esposa neste momento tão difícil em suas vidas.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  196. adorei esse blog,pois tbem perdí meu bebe e sinto mto tristeza,não engravidei mais...obrigado por tanto carinho bjos...

    ResponderExcluir
  197. Oi Cecilya!
    Parabéns, pelo excelente blog, onde as mães são confortadas e os bebês acalentados no colo de Jesus Cristo, pois foram palavras dele ¨Deixe vim a mim as Criançinhas...¨
    Por favos,preciso de uma mensagem para enviar a uma amiga que perdeu sua filha, e a mesma está inconformada.

    ResponderExcluir
  198. Meu nome é Marcia, tenho 33 anos, e passei por essa dor, duas vezes, nos ultimos quatro anos. em 2006, engravidei, mas estava passando por alguns problemas pessoais e por isso
    não tive uma gravidez tranquila. Estava muito feliz pela minha Beatriz, entao a partir do 5° mes de gestação, a minha pressão começou a ficar alta e tomava remedios pra regularizar, me sentia mal por causa dos remedios, tinha muito sono, então quando estava no comecinho do sétimo mes, acordei sentindo uma forte dor na barriga, logo abaixo do figado, mas não procurei um medico de imediato, então depois de 3 dias comecei a sentir contrações e quando fui pra o Hospital, o medico a principio nao conseguiu ouvir o coraçãozinho da bebe e fiz um ultrason e foi confirmado que a bebe estava morta, fiquei desesperada, então me disseram que eu ficaria internada pq estava em trabalho de parto, a dor de saber que minha filha estava morta no meu ventre era maior do que a dor que sentia das contrações, algumas horas depois minha bolsa estourou e a bebe estava ali.. quase não tive coragem de ver.. mas ainda a vi toda perfeitinha..suas perninhas..mãozinhas.. não pude ir ao seu enterro. Então 4 anos passaram e em Maio/2010 descobri que estava gravida novamente.. fiquei muito feliz.. a minha vida agora mais tranquila..num momento maravilhoso.. estava tendo todo cuidado..porque sentia medo que acontecesse a mesma coisa.. Mas o drama que havia passado uma vez estava se repetindo, no 5° mes de gestação minha pressão começou a subir denovo, estava tomando 11 comprimidos por dia pra controlar, tirei todo o sal da alimentação, repousava bastante, mas nada do que fiz foi util, no dia 21/10/2010, não senti a bebe mexer e fui ao hospital pra fazer um ultrason e pra minha triteza, o coraçãozinho dela não estava mais batendo, eu não conseguia acreditar, tudo isso denovo..porque Meu Deus.. tanto sofrimento, fiquei em estado de choque.. Então fiquei internada, tomando remedio pra induzir, passei 20 horas sentindo dores, e as 18:35 do dia 22/10/10, vi minha pequena Giovanna..perfeitinha,
    chorei muito..me aplicaram uma medicação forte e dormi. Quando vim embora pra casa.. me revoltei, fiquei completamente inconformada, mas minha mãe, meu marido, minha familia e principalmente meu filho de 8 anos, tem sido minha força nesse momento. Agradeço por ter ele na minha vida, se não, não sei o que seria de mim. Tenho pedido muito a Deus que me ajude a voltar a minha vida normal.. Não sabemos do futuro, mas ainda tenho esperança, não quero desistir de ser mãe denovo.

    ResponderExcluir
  199. Oi Karla sinto muito pela filhinha da sua amiga.
    As mensagens que tenho são as que estão do lado direito em POSTAGENS DO BLOG tem algumas com o título de: MENSAGENS, você pode copiar a que mais tocar em seu coração e enviar para sua amiga. Só Deus mesmo para confortá-la, mas o fato de você se importar com ela com certeza acalentará seu coração partido de mãe.
    Fique com Deus.
    Cecylia

    ResponderExcluir
  200. Entendo você amiga, sinto uma compaixão enorme por você mesmo sem te conhecer, pois sei o quanto dói perder um bebe desejado, o que me confortou muito também quando perdi o meu menininho, foi minha filha Débora. Sempre ficará uma frustração enorme por termos nossos sonhos interrompidos, mas temos que agradecer muito porque já somos mãe e nossos filhos são tudo de bom que nos aconteceu. Sei o quanto você deseja ter outro filho amiga, mas pense na sua saúde, colocar sua vida em risco não é a melhor escolha, pois você tem um menino lindo que depende muito de você. Por exemplo, no meu caso, eu não consegui engravidar de novo, não tenho nenhum problema de saúde que coloque minha vida em risco, mas resolvi viver pra minha filha, amá-la com todo amor. Foi a que Deus me deu, decidimos adotar uma criança e minha filha adorou a idéia de ter uma irmã adotiva. Muitas vezes amiga Deus nos diz “não” e a gente não entende, descanse em Deus dê um tempo para suas emoções, para seu organismo e antes de pensar em tentar de novo converse com seu médico e siga os conselhos dele. Eu pretendo ver minha filha crescer, pretendo ver os netos que ela me dará, sei que vou ter muitos motivos para sorrir ainda mesmo que eu não tenha mais filhos.
    Que Deus possa te consolar assim como ele tem me consolado a cada dia.
    Escreva sempre que desejar.
    Cecylia

    ResponderExcluir

1- Escreva no quadro em branco a sua mensagem.

2- Se você tiver uma conta no Google (gmail) digite em NOME DE USUÁRIO: o seu e-mail, e em SENHA: a sua senha (só você tem acesso). Não esqueça de clicar no quadro: Enviar por e-mail comentários de acompanhamento para o seu e-mail, assim se alguém postar uma resposta irá direto para sua caixa postal.

3- Caso você não tenha uma conta no google, escolha a opção Nome/URL.

• no quadro Nome escreva seu primeiro nome
• na URL (opcional) escreva o endereço do seu blog se você tiver, por exemplo: www.seubog.blogspot.com (se não deixe em branco)

4- Clique em visualizar.

5- Se estiver tudo "ok" clicar em publicar comentário.

Prontinho agora é só esperar uma resposta.

Obrigada por deixar o seu recado no blog Perdi meu bebe.

Observação: Peço a gentileza de não mencionar telefones e celulares nos comentários, pois comentários com números de telefones não serão mais publicados, caso desejem apenas divulguem o endereço de e-mail, lembrando que ficará disponível para qualquer pessoa ver. O blog não se responsabiliza pelos contatos feitos a partir do e-mail divulgado.
Cecylia